Tag: vacina

Rio de Janeiro - Manifestante segura faixa durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (29) — Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Veja como foram os atos pelo “Fora Bolsonaro” e por vacina no braço em todo o Brasil

Milhares de manifestantes ocuparam as ruas das 27 capitais e mais de 100 cidades pelo interior do país, neste sábado(29), para cobrar o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, auxílio emergencial no valor mínimo de R$ 600,00 e maior efetividade no plano de imunização contra a covid-19. As mobilizações, convocada pelas Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, ficaram marcadas pelo cumprimento de medidas de segurança sanitária para evitar a contaminação do coronavírus. Os manifestantes preservaram o distanciamento físico e usaram máscaras. Apesar da gravidade da pandemia, os movimentos populares decidiram ocupar as ruas para denunciar a escalada do negacionismo do governo federal e o descaso com a saúde da população. Além disso, os protestos pressionaram os parlamentares pela apreciação urgente dos pedidos de impeachment contra Bolsonaro que estão "encalhados" na Câmara dos Deputados. Com as ruas tomadas No Recife (PE), a tropa de choque da Polícia Militar de Pernambuco reprimiu ...

Leia mais
Priorizar a vacinação de pobres e negros é uma ação fundamental para reduzir as hospitalizações e a mortalidade pela covid-19 (Foto: João Viana/Semcom)

Vacinação por idade favoreceu brancos de bairros ricos, onde mortalidade por Covid-19 é menor

A decisão de priorizar a vacinação contra a covid-19 por idade, iniciando pelos maiores de 90 anos, privilegiou a população branca, rica e residente em regiões da capital paulista onde a mortalidade por covid-19 é menor. É o que mostra um estudo realizado pelo Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade (LabCidade) da USP, que mapeou a distribuição geográfica da população negra, a incidência de mortes pela doença na cidade de São Paulo e comparou com os registros da vacinação. A sobreposição dos três mapas mostra uma clara inversão entre a vacinação e locais com maioria da população negra e alta mortalidade causada pelo novo coronavírus. Enquanto os extremos da cidade concentram a maioria da população negra e também a maior parte das mortes por covid-19, o chamado “eixo sudoeste”, que vai dos distritos de Campo Grande, na zona sul, passa por Moema, Pinheiros, Consolação, Jardins, Butantã e termina na ...

Leia mais
Foto: Getty Images

Pesquisa da UFMG identifica mais de 71 bebês com anticorpos para a Covid-19 em Minas Gerais

Uma pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) identificou 71 bebês que nasceram com anticorpos para a Covid-19. De acordo com a professora Cláudia Lindgren, do Departamento de Pediatria da instituição, o objetivo do estudo é acompanhar o impacto no desenvolvimento infantil. "A gente tem esperança de que os anticorpos possam proteger um pouco esses bebês, pelo menos por alguns meses. A presença dos anticorpos confirma que eles foram expostos à infecção durante a gestação. Por outro lado, a gente não sabe que tipo de repercussão a longo prazo isso pode ter no desenvolvimento deles", explicou a coordenadora do trabalho. No Brasil, também há outros casos de bebês que nasceram com anticorpos para a Covid-19 registrados em Santa Catarina, Bahia e Acre. Um caso em cada estado. A confirmação dos anticorpos não é uma garantia de que o bebê é imune ao coronavírus. A pesquisa está sendo realizada em ...

Leia mais
(Foto: Marta Azevedo)

O que Jair diz não se escreve

O general Eduardo Pazuello conquistou no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de silenciar para não se incriminar na CPI da Covid. Foi ao Senado e, bem treinado, falou. Num par de dias, seguiu à risca a missão de (tentar) livrar de culpa o presidente da República e repartir, com estados, municípios, Judiciário e empresas, a própria responsabilidade no enfrentamento à pandemia da Covid-19, a mais grave em um século. O ex-ministro da Saúde colaborou pouco, quase nada, para esclarecer atos e omissões que já levaram à morte quase 450 mil brasileiros. Mas deixou às claras o método de atuação política e gestão pública de um governo que despreza a democracia. Não há compromisso com a palavra. O que Jair Bolsonaro diz não se escreve. Foi no que se anunciava como a quarta-feira do fim do mundo que Pazuello, em vez de medo, exibiu aos membros da CPI arrogância, e ...

Leia mais
Imagem: Getty Images

Tirando a Máscara

O Brasil já é conhecido por ser um dos países mais desiguais do mundo. Em tempos de pandemia, com recordes diários de mortes e cerca de 100 milhões de pessoas vivendo em situação de miséria, caminhamos rapidamente para aumentar ainda mais as disparidades sociais. Embora isso seja um processo de décadas, recentemente mais um passo emblemático foi dado. O congresso discutiu rapidamente e aprovou, apesar de todos os pedidos contrários e avisos da comunidade científica nacional, que empresas privadas possam correr ao mercado para comprar vacinas e distribuir aos seus membros, independente de aprovação pela ANVISA e do Plano Nacional de Imunizações, que caminha a passos lentos por falta de insumos. Caso possam ser encontrados, de qualquer fonte, por qualquer preço, esses imunizantes não irão para quem mais necessita, mas para quem pode pagar. Nesse caso, quem mais precisa, por uma coincidência à brasileira, é a população mais pobre e ...

Leia mais
Sem tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19, a proteção fica incompleta (Foto: GETTY IMAGES)

Vacinação contra Covid na cidade de SP entre quem tem 70 anos ou mais é menor na periferia

As pessoas com 70 anos ou mais nos distritos mais pobres foram, proporcionalmente, menos vacinados contra a Covid até o momento na cidade de São Paulo. É nessas áreas que a mortalidade pela doença é maior e, por isso, mais urgente a imunização. Levantamento feito pela Folha considerou a proporção de imunizados nessa faixa etária em relação a essa mesma população em cada distrito da capital até o último dia 29. Nos 10 distritos com mais mortes de idosos por Covid, todos com IDH (índice de desenvolvimento humano) dos mais baixos do município, foram vacinados com a primeira dose, em média, 58% dos residentes nessas faixa etária. São locais como São Miguel e Guaianases, no extremo leste da capital. A cada mil idosos que moram nesses distritos, 33 morreram de Covid. Já nos 10 distritos com menor mortalidade, dos quais 8 têm IDH muito alto (acima de 0,8), 75% dos ...

Leia mais
Vacinação completou dois meses em São Paulo | Magno Borges/Agência Mural

São Paulo vacinou 3 vezes mais pessoas identificadas como brancas do que negras

A vacinação contra a Covid-19 na população começou há pouco mais de dois meses na cidade de São Paulo. Desde 5 de fevereiro, 1,5 milhão de moradores receberam, pelo menos, a primeira dose da vacina. A campanha, que é dividida por grupos prioritários, foi iniciada por profissionais da saúde e depois com pessoas de 90 anos ou mais, e reduzida gradativamente até chegar à população com 68 anos de idade – a partir do último dia 26 de março. Embora a cor/raça do vacinado nem sempre seja um critério anotado no momento da vacinação (57% dos que receberam a vacina não tinham informação a esse respeito), dados obtidos pela Lagom Data, a pedido da Agência Mural, mostram que, até o dia 10 de abril, a capital paulista tinha vacinado três vezes mais brancos do que negros. Entre 5 de fevereiro e 10 de abril, considerando aqueles que tiveram a cor/raça ...

Leia mais
Sem tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19, a proteção fica incompleta (Foto: GETTY IMAGES)

Covid-19: os riscos de não tomar a segunda dose da vacina

Num café da manhã com jornalistas realizado na última terça-feira (13/04) em Brasília, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que mais de 1,5 milhão de brasileiros não voltaram aos postos de saúde para receber a segunda dose da vacina contra a covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, São Paulo é o estado com o pior índice, com mais de 343 mil atrasados. Na sequência, aparecem Bahia (148 mil) e Rio de Janeiro (143 mil). Queiroga disse que pretende reforçar as campanhas para que todos completem o esquema vacinal. Para isso, vai contar com o apoio do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass). A informação do ministro foi complementada pela coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fantinato. A especialista pediu que todos aqueles que tomaram a primeira dose e já esperaram o intervalo mínimo necessário retornem até o local de vacinação mais próximo para completar ...

Leia mais
Foto: Getty Images

O Congresso vai atrasar a sua vacina

São duas notícias em uma: para a exígua minoria branca e empresária, as vacinas contra a Covid-19 devem chegar antes da hora. Antes da sua dose, inclusive, mesmo que você faça parte de um grupo com maior risco de contrair ou desenvolver a forma grave da Covid-19. E esta é a segunda notícia: a sua vacina vai atrasar porque empresários e parlamentares decidiram aprovar um projeto de lei que praticamente acaba com todas as condicionalidades para a aquisição e administração de vacinas pela iniciativa privada. Eles se agarram aos detalhes incluídos de última hora no texto do PL 948/2020 para rechaçar a pecha de furões. Mas não se engane: na prática, integrantes da elite branca brasileira —aqueles mesmos que se opõem a medidas de isolamento, ignoram a máscara, abraçam tratamentos ineficazes, são contra o auxílio emergencial e apoiam um governo absolutamente eficaz em sua política de ​morte— acabam de aplicar ...

Leia mais
(Foto: Marta Azevedo)

Vacina não é privilégio

O Brasil chegou ao fim do mais letal mês em um ano de pandemia, e o presidente da Câmara dos Deputados se dirigiu à nação para defender a furada de fila da vacinação por grandes empresas privadas. Ato assombroso, no dia — aniversário de 57 anos do golpe militar, por sinal — em que o país contou quase quatro mil mortos por Covid-19. Desnecessário, uma vez que os laboratórios têm insistido em informar que só negociam com governos centrais, e somente eles. Antiético, porque o chefe da Casa do Povo não deveria legislar pelo privilégio privado, especialmente numa nação desigual como o Brasil, onde a pandemia é particularmente letal para pobres, pretos, indígenas, favelados. Estúpido do ponto de vista sanitário, porque imunização de uma parte não protege o todo. Arthur Lira (PP-AL) foi o político que, há poucas semanas, escreveu e se deixou filmar lendo para o embaixador da China ...

Leia mais
Foto: Maurian Soares Salvador/Getty Images

Especialista aponta recorte racial como prioridade de vacinação

Estudo mostrou que as desigualdades raciais e sociais foram intensificadas pela pandemia de covid-19, levando a um número maior de mortes entre a população negra do Brasil no ano passado. Mortes por doenças - incluindo doenças respiratórias como a covid-19 - aumentaram 18% entre os brasileiros brancos no último ano, enquanto entre pessoas negras o crescimento chegou a 28%. De acordo com especialista, políticas públicas devem considerar a desigualdade racial para o combate à pandemia. Realizado pela Vital Strategies e pelo núcleo de pesquisa Afro-Cebrap - do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento -, o estudo utilizou o excesso de mortalidade como indicador. O método é usado por epidemiologistas e especialistas em saúde pública para calcular a diferença entre o número de mortes esperadas e o número de mortes observadas em um determinado período e local. Na análise, foi comparada a quantidade de óbitos por causas naturais esperada em 2020 ...

Leia mais
Ato de idosos contra Bolsonaro ganha força na internet e apoio de José Trajano (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons)

Geração 1968 de volta: Idosos vacinados planejam ir às ruas contra Bolsonaro

Cresce nas redes sociais a possibilidade da geração de 1968 voltar às ruas antes dos jovens para uma grande manifestação contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Tudo isto, é claro, após receber a segunda dose da vacina. Um dos entusiastas da manifestação é o jornalista José Trajano, de 74 anos. “Os jovens terão que ficar em casa e torcer pelos avós”, afirmou ele ao repórter Eduardo Morgado, do Último Segundo. O jornalista já tomou a primeira dose e tomará a segunda no dia 9 de abril. Ele se colocou à disposição para ir às ruas “tirar o genocida” da presidência. “Agora, é bom esperar para ter mais gente. Com 90, 80 anos é mais difícil ir. Se esperarmos até junho, mais pessoas terão tomado a segunda dose. E é preciso esperar mais duas semanas para se considerar imunizado. Não é tomar a segunda dose e sair ‘ pererecando’ ...

Leia mais
Foto: Shutterstock

Ao sugerir que presos sejam cobaias, Xuxa se mostra racista e desumana 

Como se não bastasse a desvalorização da vida pela mortal gestão da crise sanitária liderada pelo governo Bolsonaro, agora temos uma das maiores celebridades brasileiras sugerindo que pessoas presas sirvam como cobaias — no lugar de animais — para a indústria farmacêutica desenvolver medicamentos e vacinas. Em uma live em defesa dos animais, nesta sexta (26), no canal da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (na Alerj, isso mesmo!), Xuxa achou apropriado lançar a ideia de trocar os animais usados nos testes por seres humanos privados de liberdade, sob custódia do Estado. "Na minha opinião, existem muitas pessoas que fizeram muitas, muitas coisas erradas e estão aí pagando pelos seus erros num ad eternum, para sempre em prisões. Poderiam ajudar nesses casos", disse Xuxa, que é vegana. Em seguida, completou: "pelo menos serviriam para alguma coisa antes de morrer, para ajudar a salvar vidas." Xuxa deve se crer no mesmo ...

Leia mais
REUTERS/Dado Ruvic/Direitos Reservados

Vacina e racismo: brancos são 2 vezes mais vacinados do que negros, diz Agência Pública

O racismo é de tal forma estrutural no Brasil que pode ser medido em qualquer contexto ou prática social – incluindo a vacinaçãocontra a Covid-19: apesar da primeira pessoa vacinada no Brasil, Mônica Calazans, ser uma mulher negra, passados dois meses do início da vacinação no país atualmente o quadro se inverteu em dobro, e para cada pessoa negra que recebeu uma dose, duas pessoas brancas são vacinadas por aqui. O dado é parte de um levantamento amplo sobre o tema, realizado pela Agência Pública e publicado no último dia 15 de março. As informações se referem aos primeiros 8,5 milhões de pessoas que já receberam ao menos uma dose da vacina por aqui, e a gravidade da conclusão não se mede somente pelo fato da maioria da população brasileira ser negra: no trágico cenário da pandemia nacional, os negros são maioria absoluta entre os contágios registrados e também os números de ...

Leia mais
Joe Biden fala sobre a vacinação contra o coronavírus nesta terça-feira Foto: KEVIN LAMARQUE / REUTERS

Haverá vacinas suficientes para todos os adultos americanos até o final de maio, diz Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira que haverá doses suficientes da vacina contra o coronavírus disponíveis para toda a população adulta dos Estados Unidos até o final de maio. Biden destacou que, ainda assim, demorará um pouco mais de tempo para inocular toda a população, e pediu às pessoas que permaneçam vigilantes por enquanto, usando máscaras . Biden havia dito anteriormente que haveria doses suficientes até o final de julho. Na terça-feira, ele disse que a produção mais rápida da vacina foi em parte resultado de um acordo firmado pela Merck Sharp & Dohme (MSD) para ajudar a fabricar a nova vacina contra o coronavírus da Johnson & Johnson, em um acerto incomum, intermediado pela Casa Branca. Ele disse que o acordo, juntamente com outros esforços do governo para ajudar a Johnson & Johnson a produzir mais doses rapidamente, aumentará substancialmente o fornecimento da nova vacina ...

Leia mais
Foto: Getty Images

Durante XX Fórum de Saúde da População Negra do Município de São Paulo ativista pedem vacina para todos o quanto antes

Aconteceu nessa quarta-feira (3) o XX Fórum de Saúde da População Negra do Município de São Paulo com objetivo de dicutir a pandemia e a vacinação para Covid-19 no contexto da população negra. Segundo os idealizadores do evento, “algumas pessoas já tiveram acesso à vacina em todo o país, gerando fotos importantes do atual momento político, enquanto a vacinação já foi interrompida em determinados lugares. A população negra e particularmente os quilombolas também compõem esse cenário, em que é preciso equidade nas ações de saúde, mas que a gente não tem visto, muito embora a pandemia tenha afetado esses grupos de forma diferenciada quando comparada à população não negra.” A discussão foi mediada pelo ativista Flip Couto e contou com a participação de Mônica Calazans, enfermeira e 1ª pessoa a ser imunizada no país, o Radialista Arnaldo Marcolino, membro da Aliança e Geralda Marfisa, que compõe o Conselho Gestor da ...

Leia mais
Filipe Nyusi agradeceu ao "povo irmão" da China pelo envio das primeiras vacinas contra a covid-19 Foto: HANNIBAL HANSCHKE

Covid-19: Moçambique recebe primeiras vacinas da China

A primeira vacina para a covid-19 chega esta quarta-feira a Moçambique oriunda da China, anunciou o Presidente da República, Filipe Nyusi. “Chega ao país na tarde desta quarta-feira o primeiro lote da vacina”, escreveu o chefe de Estado na rede Facebook. Segundo referiu Filipe Nyusi, a chegada da vacina ao país é o resultado de contactos com o Presidente chinês, Xi Jinping, mantidos “nos últimos dois meses”. Numa primeira fase, visa proteger “grupos prioritários, entre eles, os profissionais da Saúde”. “Com a chegada deste lote, o nosso desafio continua, de modo a garantir a vinda de outras doses, cujas negociações estão numa fase avançada com os nossos parceiros”, acrescentou. Moçambique aguarda também pela sua parte no âmbito do mecanismo internacional COVAX. Filipe Nyusi termina a mensagem com um agradecimento “ao Presidente Xi e ao povo irmão da República Popular da China”. Moçambique tem um total acumulado de 606 mortes e 56.595 casos de ...

Leia mais
Vacinação contra a Covid-19 dos Quilombolas da comunidade Sucurijuquara, região isolada do Distrito de Mosqueiro, no Pará (Foto: FramePhoto / Agência O Globo)

Covid-19: maioria da população, negros foram menos vacinados até agora

Apenas 19% dos quase 5 milhões de vacinados no Brasil registrados pelo Ministério da Saúde até sexta-feira eram pretos ou pardos, segundo análise do GLOBO dos dados divulgados pela pasta. O percentual está muito abaixo da parcela da população que se identifica dessa forma: de acordo com o IBGE, 56% da população é negra (preta ou parda). Segundo a pasta, não há registro sobre a cor de 26% dos vacinados — ou seja, mesmo que todos eles fossem pretos ou pardos, o percentual de negros vacinados ainda seria menor que o da população brasileira. Os dados apresentam indícios de que as desigualdades econômicas do país que fizeram dos negros um dos grupos mais desproporcionalmente afetados pela Covid-19 podem estar influenciando também para que pretos e pardos não apareçam entre os primeiros vacinados, sobretudo pela prevalência de profissões em que não se encontram muitos negros, como no campo da medicina. De ...

Leia mais
Luiza Trajano iniciou o movimento Unidos pela Vacina junto com o grupo Mulheres do Brasil (Foto: Lailson Santos/Divulgação)

Luiza Trajano cria movimento para vacinar todos os brasileiros até setembro

Um grupo de empresários liderados por Luiza Trajano, do Magazine Luiza, começou uma campanha que visa facilitar a vacinação contra a covid-19 no Brasil. O movimento "Unidos pela Vacina" afirma que pretende possibilitar a vacinação de todos os brasileiros até setembro deste ano. "O nosso objetivo é vacinar todos os Brasileiros até setembro deste ano. Sim, vacina para todos até setembro deste ano!", escreveu Luiza Trajano em uma publicação no Instagram na qual apresenta a campanha. A empresária completou: "A gente não discute política, não procura culpado. A gente discute, sim, como levar a vacina até todas as pessoas do nosso país."   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Luiza Helena Trajano (@luizahelenatrajano) O Unidos Pela Vacina começou a se articular após a dona do Magazine Luiza fazer um chamado ao grupo "Mulheres do Brasil", que conta com mais de 70 mil mulheres de diversos setores da ...

Leia mais
Idoso é vacinado em posto de saúde de Brasília (DF) Foto: Marcia Foletto / Agência O Globo

No ritmo atual, Brasil só conseguirá vacinar 70% da população em 2024

Se o Brasil mantiver o atual ritmo de vacinação, levará três anos para imunizar 70% da população contra Covid-19. A perspectiva de atingir só em 2024 a cobertura que permite a volta ao “velho normal” é desanimadora, mas há espaço para melhorar o desempenho, dizem cientistas. Além de, evidentemente, avançar na aquisição de vacinas, o Programa Nacional de Imunização (PNI) precisa, pontuam, azeitar sua logística, prejudicada pela escassez dos imunizantes— quanto menos vacinas, mais complexo é organizar a fila de vacinação e suas prioridades. Até agora, o Brasil vacinou apenas 1,5% da população. Com problemas similares, outros latino-americanos avançaram ainda menos, casos de Argentina (0,8%), México (0,5%) e Chile (0,4%). Por terem se movimentado antes e comprado mais vacinas, nações ricas como Estados Unidos, Reino Unido, Israel e Emirados Árabes Unidos estão no caminho para chegar aos mágicos 70% ainda em 2021, segundo dados do projeto Our World In Data, ...

Leia mais
Página 1 de 2 1 2

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist