Tribunal europeu mantém proibição de uso de véu na França

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos confirmou a proibição pela França do uso do véu muçulmano que cobre quase inteiramente o rosto – o niqab.

A lei de 2010 foi questionada por uma mulher francesa de 24 anos, que argumentou que a proibição de usar o véu em público violou sua liberdade de religião e de expressão. A decisão dos juízes de Estrasburgo é final – não há apelação contra ela.

A lei, criada pelo ex-presidente conservador Nicolas Sarkozy, diz que ninguém pode usar em espaço público uma roupa que esconda o rosto. Quem fizer isso pode receber uma multa de 150 euros (cerca de R$ 450) e ter que se submeter a aulas de cidadania.

A França tem cerca de cinco milhões de muçulmanos – a maior comunidade na Europa Ocidental – mas acredita-se que aproximadamente 2 mil mulheres usam os véus que cobrem o rosto, deixando apenas uma pequena fenda para os olhos.

O Tribunal decidiu que a proibição “não foi expressamente baseada na conotação religiosa do vestuário em questão, mas apenas no fato de ele esconder o rosto”.

A decisão do Tribunal também “levou em conta o argumento do Estado [francês] de que o rosto tem um papel significativo na interação social”.

“O Tribunal também foi capaz de entender o ponto de vista de que indivíduos podem não querer ver, em lugares públicos, práticas ou atitudes que questionem a possibilidade de relações interpessoais abertas, o que, em virtude de um consenso estabelecido, forma um elemento indispensável da vida em comunidade dentro da sociedade em questão”, afirma a decisão.

Alguns acessórios que cobrem o rosto, incluindo capacetes de moto ou máscaras relacionadas a questões de saúde, não são afetados pela proibição francesa.

A mulher, identificada apenas pelas iniciais S.A.S., levou o seu caso ao Tribunal Europeu em 2011. Ela disse que não estava sob pressão da família para usar o niqab, mas optou por fazê-lo por uma questão de liberdade religiosa, como uma muçulmana devota.

Precedente

A França foi o primeiro país europeu em tempos modernos a proibir o uso público do véu que cobre praticamente todo o rosto. A Bélgica adotou uma proibição semelhante em 2011, assim como algumas cidades da Itália e da Espanha, incluindo Barcelona.

O governo francês alega que a proibição tem grande apoio da sociedade. As autoridades consideram o niqab não apenas como uma afronta aos valores seculares franceses, mas também como um potencial risco de segurança, já que escondem a identidade das pessoas.

No passado, o Tribunal Europeu já havia apoiado a visão do Estado francês – a corte também decidiu a favor da proibição do governo sobre o uso de véu nas escolas.

Mas, em 2010, os juízes decidiram contra a Turquia, determinando que vestes religiosas não eram em si uma ameaça à ordem pública.

Fonte:Bbc

+ sobre o tema

Site Minas Mais espalha preconceitos contra ‘nordestinos’ no site Reclame Aqui

Empresa de internet chama nordestinos de "vagabundos" em site...

“Mapa da Intolerância Religiosa 2011″, por Márcio Alexandre M. Gualberto

“Mapa da Intolerância Religiosa 2011″ O “Mapa da intolerância religiosa...

Alunos do 6º ao 9º vão simular tribunal do júri em casos de preconceito

Alunos da escola Coopec vão simular um tribunal do...

para lembrar

Alvo de preconceito na escola, aluno vai processar prefeitura

O advogado da família do menino de 12 anos...

O apedrejamento começa na escola

A notícia sobre a menina vítima de intolerância religiosa...
spot_imgspot_img

Na mira do ódio

A explosão dos casos de racismo religioso é mais um exemplo do quanto nossos mecanismos legais carecem de efetividade e de como é difícil nutrir valores...

Intolerância religiosa representa um terço dos processos de racismo

A intolerância religiosa representa um terço (33%) dos processos por racismo em tramitação nos tribunais brasileiros, segundo levantamento da startup JusRacial. A organização identificou...

Intolerância religiosa: Bahia tem casos emblemáticos, ausência de dados específicos e subnotificação

Domingo, 21 de janeiro, é o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Nesta data, no ano 2000, morria a Iyalorixá baiana Gildásia dos...
-+=