Turista racista disse o Brasil era ‘terra de macaco’ e começou a imitar o animal

Um turista racista europeu, natural da Suécia, está sendo acusado de racismo na praia de Jacumã, no Conde, Litoral Sul da Paraíba. De acordo com Cleiton Costa, motorista de transporte alternativo que presenciou o fato, ele teria chamado o Brasil de ‘terra de macaco’.

Segundo testemunhas, o sueco chegou em um ponto de transporte alternativo perguntando o preço da corrida para João Pessoa – R$ 5. Como achou muito caro, ele disse o Brasil era ‘terra de macaco’ e começou a imitar o animal.

O turista foi detido e as testemunhas foram levadas à 10ª Delegacia Distrital, no bairro de Tambaú. Como parte da polícia civil está em greve, eles não conseguiram registrar a queixa e foram à Delegacia de Alhandra, onde prestam depoimento.

Fonte: Portal do Correio

+ sobre o tema

Maurício Pestana é o novo Secretário da Igualdade Racial da cidade de São Paulo

Maurício Pestana, assume o posto de Secretário Municipal de...

Eles só vêem a cor da minha pele

É um problema que muitas pessoas enfrentam diariamente:...

Você já sorriu hoje?

Dou risos. Não sei o motivo; certas feitas o...

Um ano depois do assassinato de Floyd, negros ainda sofrem com violência policial

Há um ano, em Minneapolis (EUA), George Floyd, homem...

para lembrar

Preto no Branco *

Esse pequeno texto aborda algumas questões, perguntas e...

Uma inglesa brasileira

Lily Green Na minha terra natal, a...

População indígena vítima de racismo

Índios mapuche, da região chilena de Araucania, continuam a...
spot_imgspot_img

‘A escola precisa naturalizar a cultura negra’, diz autor de ‘O Avesso da Pele’ que estará no Festival LED

Autor de “O Avesso da pele” e um dos convidados do Festival LED, nos dias 21 e 22 deste mês, Jeferson Tenório lembra com...

Educação escolar de negros com deficiência é marcada por capacitismo e racismo

Apesar da acessibilidade ser um direito garantido por lei para as pessoas com deficiência, a falta de ambientes acessíveis foi um dos principais problemas...

Em ‘Sitiado em Lagos’, Abdias Nascimento faz a defesa do quilombismo

Acabo de ler "Sitiado em Lagos", obra do ativista negro brasileiro Abdias Nascimento, morto em 2011, no Rio de Janeiro. A obra, publicada agora pela...
-+=