UA recompensa cientistas africanos

A União Africana (UA) identificou cinco cientistas africanos para lhes entregar prémios de excelência pelas suas realizações na área das ciências, indicou a Comissão da UA num comunicado.

Os cientistas deverão receber os prémios a 9 de Setembro na sede da Comissão da UA, em Addis-Abeba, na Etiópia, de acordo com a fonte.

A cerimónia de entrega dos prémios às mulheres cientistas da UA coincidirá com o Dia da UA, celebrado a cada 9 de Setembro em todo o continente negro.

A Comissão da UA comprometeu-se a apoiar a divulgação da ciência e da tecnologia junto dos cidadãos africanos, recompensando as suas realizações, nomeadamente iniciativas destinadas à transformação da pesquisa científica num desenvolvimento sustentável.

A Comissão da UA lançou o prestigioso programa de prémios científicos em 2008, graças ao apoio dos parceiros no desenvolvimento.

O programa é executado para jovens pesquisadores a nível nacional, para mulheres cientistas a nível regional e para todos os cientistas a nível continental, lê-se no comunicado.

O programa de prémios regional tem como objetivo incentivar as mulheres africanas a interessarem-se pela ciência.

Fonte: PanaPress

+ sobre o tema

Presidente maliano defende integração africana

O presidente do Mali, Amadou Toumani Touré, disse...

Hipertensão arterial é mais perigosa para crianças afro-americanas

Resultados de pesquisa reforçam a necessidade de um diagnóstico...

Matumona propõe ‘Filosofia da Reconstrução’ para África

  O padre Muanamosi Matumona defende a existência...

para lembrar

Africamania? Ex-sinônimo de pobreza, região vira xodó de investidores

Há alguns anos, a Etiópia era, para muitos,...

“Dama de Ferro” do Senegal quer acabar com a corrupção

A nova primeira-ministra do país africano diz ter recuperado...

Angola – Uma entrevista com o cineasta José Fonseca e Costa

    Depois de, no primeiro volume, subintitulado...

Ilha de Gorée, no Senegal, é destino para conhecer história de escravidão

  por Marcelo Leite de Gorée Senegal no UOL Num romance...
spot_imgspot_img

Rede Brasileira de Mulheres Cientistas lança campanha #AssédioZero

A Rede Brasileira de Mulheres Cientistas (RBMC) lança nesta semana a campanha nacional #AssédioZero, com o objetivo de estimular o debate sobre a cultura do assédio que...

Mulheres são maioria dos cientistas no Brasil, mas quase nunca chegam ao topo

A física Márcia Barbosa, professora titular do Instituto de Física da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), estava em uma discussão acalorada com...

Mia Couto e a escravidão africana de culpa dos africanos

Na Folha de São Paulo, lemos o texto “Africanos não foram só vítimas da colonização, afirma escritor Mia Couto”. Nele, podemos ver que “É preciso...
-+=