Um escândalo de pornografia infantil constrange governo de Merkel

 

 

JUAN GÓMEZ

O ex-deputado social-democrata Sebastian Edathy está sob suspeita de ter comprado imagens ilegais de menores.

 

O governo de Angela Merkel se viu constrangido na quinta-feira pelo escândalo envolvendo o ex-deputado social-democrata Sebastian Edathy (SPD), que está sob suspeita de ter comprado pornografia infantil na internet. O parlamentar social-democrata renunciou na semana passada. Na terça-feira, a polícia fez buscas em suas duas casas e vários de seus escritórios políticos na Baixa Saxônia.

Na quinta-feira, o líder social-democrata Thomas Oppermann reconheceu em um comunicado que a liderança do SPD sabia desde outubro das suspeitas que pesam sobre Edathy. Ele diz que a advertência chegou até eles através do então ministro do Interior, o social-cristão bávaro Hans-Peter Friedrich (CSU). Em outubro, o SPD e os democratas-cristãos, partido da chanceler Angela Merkel (CDU/CSU), estavam em plenas negociações para formar a atual coalizão de governo. Agora, Friedrich está à frente da pasta da Agricultura. O Ministério Público em Berlim investiga se segredos processuais foram divulgados em favor do ex-deputado.

Edathy está fora da Alemanha e negou qualquer comportamento criminoso. Segundo informações do jornal Süddeutsche Zeitung (SZ), de Munique, a polícia encontrou nas buscas apenas um computador e restos de discos rígidos não utilizados. A emissora pública regional NDR cita fontes próximas do suspeito, segundo as quais ele negou a destruição de provas relacionadas com as acusações. De acordo com as fontes, Edathy garante que só apagou informação relacionada com seu trabalho como parlamentar. Os líderes social-democratas, por sua vez, negaram ter informado o ex-deputado sobre a investigação que está em andamento.

De acordo com a revista semanal Der Spiegel, a pista contra Edathy surgiu na investigação da polícia canadense contra um portal de internet onde era possível encomendar e comprar pornografia infantil. Na Alemanha é proibido produzir, difundir, armazenar ou consumir imagens pornográficas cujos protagonistas são menores de 14 anos. Imagens sem conotação sexual de crianças nuas, por exemplo, na praia, não são consideradas pornografia e sua posse não constitui um crime. Segundo o jornal Die Welt, Edathy guardava este tipo de imagens legais, que pagou com seu cartão de crédito.

O social-democrara Edathy, de 44 anos, é conhecido como um crítico da polícia e dos serviços secretos alemães. Em 2012 e 2013, ele presidiu a comissão parlamentar que investigou a clamorosa negligência das forças de segurança e da inteligência alemã na luta contra o terrorismo neonazista. A comissão examinou, sob a sua liderança, os onze anos em que um grupo terrorista nazista autodenominado NSU matou nove imigrantes e uma policial a partir de 2000, sem que as autoridades alemãs percebessem nem mesmo a sua existência. O trabalho do deputado lançou alguma luz, nada favorável ao trabalho dos espiões e policiais alemães, a um desastre policial que Merkel chamou de “vergonhoso para a Alemanha”.

Esta experiência desempenhada por Edathy lhe valeu um considerável prestígio dentro e fora do Bundestag (Parlamento Alemão). Após as eleições de setembro, ele foi cotado para assumir um possível ministério ou, mais provavelmente, exercer o cargo de secretário de Estado. O presidente do SPD, o atual ministro das Finanças, Sigmar Gabriel, sugeriu na quinta-feira que a advertência do então ministro do Interior Friedrich procurou evitar uma nomeação que agora seria prejudicial para o governo. Friedrich soube da investigação através da Polícia Criminal BKA. O jornal SZ garante que, em seguida, se falou de comportamentos “não-criminosos”, que, no entanto, poderiam dar origem a uma investigação do Ministério Público em busca de provas de possíveis delitos. Foi o que ocorreu na segunda-feira passada.

A busca na casa de Edathy, filho de um imigrante indiano e de uma alemã, foi realizada na presença de repórteres de um jornal local na região de Nienburg (Baixa Saxônia), onde está sua residência e sua circunscrição eleitoral, pela qual ganhou seu assento no Parlamento nas cinco eleições federais desde 1998. O jornal, chamado Die Harke, publicou uma foto humilhante do interior da casa tirada de uma janela. No fundo se vê um policial uniformizado vasculhando os pertences do ex-deputado. Edathy anunciou mais tarde que vai entrar com uma ação judicial contra a “presença da imprensa em uma busca que está baseada apenas em suspeitas”. O jornal diz que recebeu a notificação da busca policial de fontes do partido SPF da Baixa Saxônia.

 

 

 

Fonte: El País

+ sobre o tema

Argélia anula dívida de 12 países africanos

A medida do governo argelino beneficia o Benin,...

Noruega elogia trabalho de Cuba no Haiti: ‘maravilhoso’

Noruega classifica como maravilhoso o trabalho de Cuba no...

Embaixadores africanos visitam Fortaleza em outubro

Representantes africanos visitarão Instituto Brasil África para fomentar...

Hoje na História, 11 de novembro, Angola comemora 38 anos de independência

Luanda – A República de Angola assinala hoje, segunda-feira,...

para lembrar

Realeza Africana: 8 belas princesas negras

A mídia gosta de relatar acontecimentos da realeza europeia,...

Bolsa Família é modelo para programa que atende cinco mil famílias em Nova York

Além dos EUA, Honduras, El Salvador, Gana, Quênia e...

Apresentador Komla Dumor da BBC morre aos 41 anos

    Komla Dumor, prestigioso apresentador da BBC World News, morreu...

Arqueólogos descobrem esqueletos de 3 mil anos com arteriosclerose na África

foto SUSIE GREEN/BRITISH MUSEUM   Os esqueletos com arteriosclerose  foram encontrados...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...

Com verba cortada, universidades federais não pagarão neste mês bolsas e auxílio que sustenta alunos pobres

Diferentes universidades federais têm anunciado nos últimos dias que, após os cortes realizados pelo governo federal na última sexta-feira, não terão dinheiro para pagar...
-+=