Vítima de boato em redes sociais, homem tem medo de sair de casa

Há duas semanas, o serralheiro Carlos Luiz Batista, de 39 anos, tem medo de sair de casa. Ele passou a receber ameaças depois que uma foto sua viralizou na internet com a informação de que ele seria estuprador e sequestrador de crianças. Nas mensagens, o nome de Carlos não é citado. Ele é identificado como morador de Mesquita, na Baixada Fluminense, e dono de um carro Fox de cor preta. O serralheiro, no entanto, mora em Cosmo, na Zona Oeste do Rio, e dirige um Corsa verde.

Por Pedro Zuazo Do Extra

— Estão acabando com a minha vida. Não sei quem inventou essa mentira, mas minha família toda está ameaçada por causa de uma calúnia — desespera-se Carlos.

Assustado com a repercussão, ele registrou uma queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no último dia 22. As mensagens, no entanto, continuaram a ser compartilhadas, então Carlos decidiu publicar um vídeo na internet para implorar que não repassem o boato.

Na gravação, ele aparece reunido com toda a família e exibe o registro de ocorrência feito na polícia. As imagens foram gravadas na sexta-feira e, ontem à tarde, já tinham sido assistidas por mais de um milhão de internautas.

calunia

As mensagens começaram a circular em grupos de WhatsApp, depois foram compartilhadas também no Facebook. O administrador da página “Plantão Notícias 24 horas”, que publica notícias na rede social, contou ao EXTRA que foi procurado por uma internauta para reproduzir a informação, mas não o fez por falta de provas contra Carlos.

As acusações chegaram a ser divulgadas em perfis de usuários e páginas da rede social, mas foram tiradas do ar após a divulgação do vídeo. Nos grupos de WhatsApp, no entanto, a mensagem continua a ser compartilhada.

O caso de Carlos está sendo investigado pela DRCI. De acordo com a delegada Fernanda Fernandes, a Polícia Civil encaminhou ao Ministério Público um pedido de quebra de sigilo de IP — um protocolo interno do computador — para obter os dados de um perfil do Facebook que pode ter dado origem à calúnia. A apreciação, no entanto, pode levar de 6 a 8 meses. Há uma fila grande de pedidos, porque praticamente todos os casos investigados pela DRCI exigem a quebra de IP.

Morte em 2014

A cada dia, Carlos recebe de amigos e parentes gravações de áudio, compartilhadas por telefone, nas quais ele é citado em ameaças. Pessoas que dizem ser moradores de comunidades do Rio, como Vila Kennedy e Senador Camará, e da Baixada, como Parque União, avisam que ele será morto se for visto na rua.

Histórias semelhantes á de Carlos ocorreram em abril deste ano, em Pernambuco, em abril do ano passado, em Manaus, e em janeiro de 2014, em Lagarto. Nos três casos, homens tiveram suas fotos compartilhadas sob a acusação de estupro.

Em maio de 2014, a dona de casa Fabiane Maria de Jesus foi espancada e morta depois de ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças que praticava rituais de magia negra em Guarujá, no litoral de São Paulo. A confusão começou quando uma página do Facebook publicou o retrato falado da suspeita. A informação chegou até moradores da cidade da dona de casa, que a agrediram.

+ sobre o tema

A Ponte – Documentário sobre a periferia de São Paulo, com Mano Brown e Dagmar Garroux

Documentário sobre a periferia de São Paulo, com Mano...

São Paulo não paga indenização a famílias de PM assassinados

O Governo de São Paulo não efetuou o pagamento...

Dos 32 países da Copa, Brasil foi quem mais reduziu mortalidade infantil, diz estudo

Entre os 32 países participantes da Copa do Mundo,...

Nadine Gasman sobre aborto: ‘O Congresso é responsável por garantir os direitos das mulheres’

Desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu descriminalizar...

para lembrar

Pataxó: descobrindo o poder, por Egon Heck

Foram se ajeitando e se ajuntando aos poucos. Entre...

PMs são suspeitos de mais 12 mortes em SP; assassinatos chegam a 23

Um grupo de extermínio formado supostamente por pelo menos...

Estagnação na América Latina leva desemprego de jovens ao maior nível em 20 anos

Organização Internacional do Trabalho acende sinal de alerta sobre...

Perguntas e respostas para você entender o Marco Civil da Internet

    A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira o projeto...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=