quarta-feira, maio 12, 2021

Tag: internet

Foto: Gety Images/Jed Share/Kaoru Share

ONU escuta estudantes para decidir como aplicar o direito das crianças na internet

Imagine realizar um amplo debate internacional sobre os direitos das mulheres e criar normas e leis para os Estados sem a participação do público feminino. “O que o movimento feminista diria sobre isso? Por muito tempo, os adultos, mesmo que com as melhores intenções, têm discutido o direito das crianças e adolescentes sem ouvi-los”, afirma Luis Ernesto Pedernera Reyna, presidente do Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU). Desde 2014, a organização vem trabalhando intensamente para mudar essa realidade. Mais de 709 crianças de 29 países foram ouvidas, juntamente a especialistas e organizações da sociedade civil, para a construção do Comentário geral n. 25, lançado na semana passada, que define como a Convenção sobre os Direitos da Criança e do Adolescente se aplica ao ambiente digital. E que vai promover mudanças na forma como Estados e empresas gerenciam negócios na área de tecnologia. O documento explica ...

Leia mais
GETTY IMAGES

Algoritmos: pesquisadores explicam tecnologia que intensifica racismo

Uma pessoa negra que é automaticamente reconhecida como gorila em uma plataforma digital para fotos. Em uma mídia social, o recorte automático de uma foto fora do padrão de visualização privilegia rostos de pessoas brancas. Em outra rede, uma mulher negra tem seu alcance de postagens aumentado em 6.000% ao publicar mulheres brancas. Esses exemplos não são pontuais e vêm sendo alvo de críticas e reflexões de usuários da internet e pesquisadores. Como modelos matemáticos, os chamados algoritmos, poderiam ser racistas? O pesquisador Tarcizio Silva, doutorando em Ciências Humanas e Sociais na Universidade Federal do ABC (UFABC), explica que é necessário se perguntar como esses sistemas são usados de forma a permitir “a manutenção, intensificação e ocultação do racismo estrutural”. Silva desenvolveu uma linha do tempo que demonstra casos, dados e reações. “A solução não está somente na transparência de códigos, mas sim na apropriação e crítica social da tecnologia”, diz. ...

Leia mais
Vitorí da Silva (Foto: Arquivo Pessoal)

Internet como ferramenta revolucionária

“I woke up like this! We flawless, ladies, tell ‘em” “Eu acordei assim! Somos maravilhosas, garotas, falem pra eles” A música Flawless², conhecida na voz de Beyoncé em parceria com a escritora Chimamanda Ngozi Adichie, a cantora, artista e compositora deixa visível a interferência da autoestima e protagonismo como ferramenta de impacto na estrutura. Nos dias de hoje, no mundo do agora, é essencial integrar imagens caracterizadoras de um passado recente ao futuro que cada vez evolui mais como um digital. O mundo on-line mistura-se com o off-line. Robôs e seres humanos. Isso é o que alguns chamam de: afrofuturismo. Com inteligência tecnológica, o afrofuturismo busca nesse novo, e único momento histórico, uma aproximação visando um compartilhamento de ideias, projetos, propostas e mais. O que contradiz os modelos de gestão capitalista, tal qual o de Henry Ford, que enfatizava a limitação da capacidade de produção humana. A relevância do protagonismo ...

Leia mais
Maitê Lourenco - Arquivo Pessoal

BlackRocks Startups fecha parceria com o TikTok

O BlackRocks Startups (BRS) - Hub de inovação que acelera startups liderada por  empreendedores negros - conta com um novo parceiro institucional: o TikTok.  A principal plataforma de vídeos curtos para dispositivos móveis do Brasil e do mundo junta-se ao time do BRS para apoiar o Grow Startups – Cresça seu negócio – programa de aceleração de startups voltado para o crescimento econômico e escalável dos negócios liderados por empreendedores negros.  “Estamos muito felizes e entusiasmados com essa parceria com a Black Rocks Startups, pois ela reforça conceitos e valores que fazem parte da essência do TikTok. A busca por equidade, inclusão e diversidade é um dos nossos principais compromissos no Brasil e algo que orienta nossas ações dentro e fora da plataforma durante o ano todo. Essa parceria nos permite contribuir para o desenvolvimento de projetos liderados por negros nas mais diversas áreas”, afirma Handemba Mutana, diretor do TikTok ...

Leia mais
Maitreyi Ramakrishnan enfrentou ataques e abusos na internet após estrelar série da Netflix, e agora se tornou porta-voz pelos direitos das jovens mulheres (Getty Images)

Dia Internacional da Menina: ‘Nada me preparou para o ódio que encontrei na internet’, diz estrela da série da Netflix Eu Nunca…

A jovem canadense de 18 anos alcançou a fama ao conquistar o papel principal de Eu Nunca…, série de comédia da Netflix, depois de deixar para trás 15 mil concorrentes. Da noite para o dia, ela passou a ser exaltada como o destaque desta história de amadurecimento que retrata uma adolescente indo-americana de primeira geração. A série se tornou um grande sucesso de público, sendo um dos programas originais mais assistidos na plataforma de streaming em 2020. Mas se de um lado Ramakrishnan afirma à BBC que transita pela grande maioria dos comentários nas redes sociais sociais, de outro ela revela que foi pega totalmente de surpresa por um aspecto da súbita fama. "Eu me preparei para a série em si e para coisas como esta entrevista. A única coisa para a qual não pude me preparar foi para o ódio", diz. O ódio a que Ramakrishnan se refere são ...

Leia mais
Vitorí Barreiros da Silva (Arquivo Pessoal)

Eu, uma mulher negra da Geração Z, inventei a minha profissão

Deixa eu me apresentar: sou Vitorí, mulher, negra, cis, do Sul do Brasil, que trabalha com inovação e tecnologia. Tenho 21 anos e sou uma das lideranças aceleradas pelo fundo Baobá através do Programa de Aceleração de Mulheres Negras Marielle Franco e trabalho com pesquisa de tendências futuristas. Muito prazer! Eu penso o futuro. Eu ativo futuros. Eu sinto uma facilidade maior em me relacionar online do que pessoalmente. E sim, é “culpa” da tecnologia (e também do racismo que colocou pedras no desenvolvimento das minhas relações presenciais).  Quando fui começar a escrever esse artigo, encontrei vários desafios e conflitos internos, até enfim, externalizar um tema que fosse de minha escolha. Enquanto dormia e acordava com a ansiedade de encontrar algum tema para escrever e aprender a estruturar um artigo, visitei blogs, parei para consumir textos longos (coisas que não tenho praticado muito) e aqui, enquanto escrevo, quero de peito ...

Leia mais
Reprodução/Instagram/@malungaconexao

Jovens negros promovem princípios da Internet através de linguagens artísticas

A Conexão Malunga, plataforma de discussões dos usos das tecnologias para autonomia, lança o projeto Tecnologia: Rostos, vozes e cor no Instagram e no Twitter em parceria com 9 artistas da Bahia e de Sergipe. Apostando na arte, sobretudo na experiência de slammers e atrizes, a iniciativa promove a conscientização sobre os princípios da Internet no Brasil através do audiovisual. Durante uma série de vídeos, jovens artistas da Bahia e de Sergipe compartilham fundamentos da legislação sobre Internet em nosso país. A produção artística é o ponto alto do projeto, que se iniciou em 25 de junho, por meio de uma formação em segurança digital como estratégia de promoção da visibilidade de artistas jovens independentes, a partir de referências da afrodiáspora, como Abdias do Nascimento e Audre Lorde. “Consideramos de extrema importância incluir artista negros nas discussões sobre TIC’s, porque partimos do princípio de que a população negra sempre produziu tecnologia, então os artistas, neste projeto, ...

Leia mais
BILL HINTON VIA GETTY IMAGES

Especial Inovadores Negros: 20 creators que têm muito a dizer

Eles criam conteúdo sobre os mais variados temas: beleza, feminismo, música, finanças, cultura, meditação, lifestyle, comportamento. Mas creators e influencers negros só são chamados para participar de eventos e campanhas que tratam de racialidade e temas correlatos. Essa foi uma das constatações de “Um Retrato sobre Creators Pretos no Brasil”, a primeira pesquisa brasileira do mercado de influência com recorte racial Conduzido pela YouPix, plataforma digital criada há 14 anos para discutir a cultura da internet, Sharp, Squid, site “Mundo Negro” e Black Influence, o levantamento revelou, por exemplo, que embora a categoria “casa e construção” apareça no 3º lugar do ranking de assuntos mais explorados pelos influenciadores negros, ela é responsável pelo menor número de contratações. Em compensação, “impacto social”, que está na 11ª posição, aparece em 2º lugar na lista de temas mais buscados. “A pesquisa confirmou algumas coisas das quais já suspeitávamos”, conta Bia Granja, uma das ...

Leia mais
DragonImages/Getty Images

Brasileiro nunca pesquisou tanto na internet sobre racismo quanto em 2020

Os casos recentes de violência contra negros no Brasil e no mundo fizeram o brasileiro correr para a internet em busca de informação. A corrida criou um movimento inédito: nunca se pesquisou online tanto sobre racismo quanto em 2020. As conclusões são do Google, maior ferramenta de busca da internet brasileira, que sinalizou que agosto foi o mês de interesse recorde pelo tema no Brasil desde 2006. De acordo com a empresa de análise de dados de eletrônicos StatCounter, o Google é usado em 96% das buscas realizadas no país. A ferramenta de busca da empresa mede o grau de interesse por termos em uma escala de 0 a 100. Em média, o termo "racismo" atingia 23 pontos, mas no oitavo mês deste ano chegou aos 100 pontos. Valor da vida Para Nicea Quintino Amauro, presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores (as) Negros (as) e doutora em Ciências pela Universidade ...

Leia mais
Foto: Daniel Arroyo/Ponte Jornalismo

Mídia negra: Conheça 5 blogs, sites e portais antirracistas

O primeiro jornal oficial brasileiro foi criado em 1808, o Gazeta do Rio de Janeiro. A principal finalidade do meio era difundir os interesses da Coroa Portuguesa. Desde então, foram se conformando os grupos midiáticos familiares que permanecem até hoje no Brasil, com a formação dos veículos de comunicação atrelada ao pensamento das classes dominantes. O fato da mídia ter sido conformada dessa maneira no Brasil implicou em uma predominância do formato de comunicação comercial, visando o lucro e de caráter elitista, racista e machista. Por outro lado, no contraponto dessa mídia comercial, surge a imprensa negra, a comunicação popular e outros grupos que se propõem a trazer uma nova perspectiva sobre a realidade da população brasileira. Na série de dicas do Brasil de Fato Pernambuco de hoje, listamos cinco sites, blogs e portais organizados por pessoas negras e que se propõem a trazer notícias, artigos, reflexões e uma outra ...

Leia mais

‘Fim do artigo 19 põe em risco liberdade de expressão na internet’, diz Carlos Affonso de Souza

Considerado pai de texto que será debatido pelo STF em 2020, jurista e professor da UERJ afirma que mudar a lei não resolverá problema das notícias falsas Por Bruno Romani, Do Estadão Carlos Affonso Souza é advogado especialista em crimes digitais (Foto: Felipe Monteiro/Gshow) O julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) do artigo 19 do Marco Civil da Internet, previsto para 2020, coloca em risco a liberdade de expressão e os diferentes modelos de negócio da internet brasileira. A opinião é de Carlos Affonso de Souza, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS-Rio). O especialista em direito digital fala com propriedade sobre o assunto: Souza é considerado o ‘pai’ do artigo 19, um dos maiores pontos de debate durante o processo de construção do Marco Civil. “Sem o artigo 19, caminhamos para uma internet menos diversa”, explicou ele em entrevista exclusiva ...

Leia mais
Getty Images

Internet: desigualdades sociais do mundo off-line são reproduzidas no on-line

Pesquisadora Marta Arretche analisa as diferenças no acesso à internet nas várias classes sociais, em mais uma edição da série “Desafios” Do Jornal USP Para quem mora nas grandes cidades, com internet de alta velocidade em casa e no trabalho, dificuldade de acesso nos dias de hoje é quase impensável. Mas essa é a realidade de boa parte da população brasileira. “As desigualdades do mundo off-line afetam a entrada dos indivíduos no mundo on-line”, destaca Marta Arretche, entrevistada na nova edição da série Desafios. Ela falou sobre os resultados da pesquisa A Geografia Digital no Brasil: um panorama das desigualdades digitais. Segundo a pesquisadora, uma das conclusões da pesquisa é que renda e região são preponderantes para dividir a população entre usuários de primeira classe e outros de segunda classe. “Podemos aplicar no mundo digital um conceito antigo, o de Belíndia”, comenta Marta ao falar de regiões do País com padrões de ...

Leia mais
imagem- A Pública

Como a internet está matando a democracia

Em entrevista à Pública, o pesquisador e autor inglês Jamie Bartlett diz que hoje em dia cuidar do nosso comportamento online é mais importante que votar por Ethel Rudnitzki no A Pública imagem- A Pública “Fomos muito ingênuos”, adverte o pesquisador e jornalista inglês Jamie Bartlett. Para ele, nos primórdios da internet “havia uma ampla visão de que o simples fato de tornar a informação mais disponível e permitir que todos pudessem criar e compartilhar informação transformaria o nosso ambiente em mais informado, politizado e racional.” Não foi o que aconteceu, e segundo ele a radicalização atual nem era tão difícil de prever. Para Bartlett, os grupos radicais chegaram antes à internet por estarem fora dos jornais e do mainstream. “Mas o mais importante é que todos nós nos tornamos mais radicais”, explica. “Pulamos de um assunto para outro e somos apresentados a mais e mais conteúdos ...

Leia mais

‘Despreparada para a era digital, a democracia está sendo destruída’, afirma guru do ‘big data’

Quando Martin Hilbert calcula o volume de informação que há no mundo, causa espanto. Quando explica as mudanças no conceito de privacidade, abala. E quando reflete sobre o impacto disso tudo sobre os regimes democráticos, preocupa. Por Gerardo Lissardy, da BBC  ARQUIVO PESSOAL/Reprodução/BBC "Isso vai muito mal", adverte Hilbert, alemão de 39 anos, doutor em Comunicação, Economia e Ciências Sociais, e que investiga a disponibilidade de informação no mundo contemporâneo. Segundo o professor da Universidade da Califórnia e assessor de tecnologia da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, o fluxo de dados entre cidadãos e governantes pode nos levar a uma "ditadura da informação", algo imaginado pelo escritor George Orwell no livro 1984. Vivemos em um mundo onde políticos podem usar a tecnología para mudar mentes, operadoras de telefonia celular podem prever nossa localização e algoritmos das redes sociais conseguem decifrar nossa personalidade melhor do que nossos parceiros, afirma. Com 250 'likes'; o ...

Leia mais

Negros estão mais empoderados na internet, mas acesso ainda é desigual

Representatividade negra cresce na rede e influencia mídia tradicional. Universalizar o acesso torna-se parte da luta contra a desigualdade Por Ana Claudia Mielke*, na Carta Capital  Mulheres negras discutem apropriação tecnológica para combater desigualdades raciais durante o VII Fórum da Internet no Brasil   A internet se transformou em uma potente ferramenta de empoderamento de negras e negros. Pipocam iniciativas pelo país que visam construir narrativas positivas acerca da negritude. Coletivos de comunicadores e comunicadoras negras e negros pautam questões fundamentais como genocídio da juventude negra, enquanto blogueiros e blogueiras se afirmam como influenciadores digitais, a partir de postagens em campos tão diversos como política, moda, estética e trabalho – este último com visibilidade a inovações e startups que aceleram empresas de negras e negros no mercado. Mas, quando se fala em Internet no Brasil, deve-se considerar ainda o enorme gap que existe no acesso. Apenas 54% da população brasileira ...

Leia mais

Tarado sequestra modelo para vendê-la como escrava sexual na internet

Moça foi atraída para fazer fotos em estúdio falso e acabou sendo dopada. Por Marcia Capra, do Blasting News Um homem polonês, de 30 anos de idade, acabou sendo preso na cidade de Milão, na Itália. A prisão dele ocorreu neste sábado (5), após sérias acusações. O homem teria sequestrado uma #modelo para vendê-la na internet. O caso surreal, repercutido aqui no Brasil pelo jornal carioca 'O Globo', foi confirmado pelas autoridades da Itália. Lukasz Pawel Herba teria dopado a modelo após sequestrá-la. O objetivo dele era conseguir dinheiro na internet vendendo a moça em um leilão como escrava sexual. Homem sequestra e dopa modelo para vendê-la na internet O polonês foi acusado de atrair a profissional da moda para sua casa, informando que o local, na verdade, era um estúdio fotográfico. O caso aconteceu no dia 11 de julho, quando a moça foi atraída para próximo de uma estação de trem da cidade de Milão. ...

Leia mais
Cropped man and woman using electronic device free image

Por que mulheres, pessoas negras e outros grupos minorizados deveriam aprender a programar?

Programação é o meio que utilizamos para nos comunicar com um computador e enviar comandos para execução de tarefas. Uma das minhas definições preferidas diz que: "A program is to computer as a language is to humans", ou seja “Um programa é para o computador aquilo que a linguagem é para o ser humano”. Por Gabriela Pires, do Comum.vc  Assim, podemos entender a programação como um sistema complexo de comunicação que por meio de diferentes idiomas, ou especificamente,  por meio das linguagens de programação, nos permite utilizar o computador para as mais variadas funções. Cada dispositivo se utiliza de uma linguagem de programação ou uma combinação delas para funcionar. Linguagens com regras próprias, que respeitam uma sintaxe e uma semântica, assim como quando nos comunicamos por nosso idioma, ou melhor ainda, quando nos comunicamos por inglês. E por quê inglês, exatamente? Por que a maioria das linguagens de programação tem como ...

Leia mais

O vencedor de competição de programação do Google sem acesso à internet

O primeiro vencedor africano do disputado concurso anual de programação do Google está vivendo a 370 km da sua cidade, na casa de primos em Iaundê, a capital de Camarões, porque o governo cortou a internet onde ele mora.   Do Uol Nji Collins Gbah, de 17 anos, relata os vários trabalhos técnicos complexos que realizou para o Google entre novembro do ano passado e meados de janeiro de 2017. Ele entrou no concurso do Google com o conhecimento de programação que adquiriu por conta própria durante dois anos, principalmente da internet ou de livros sobre o assunto. A competição Google Code-in é aberta a estudantes de todo o mundo, com idades entre 13 e 17 anos. Mais de 1.300 jovens de 62 países participaram. Quando as inscrições foram encerradas, Nji já tinha completado 20 trabalhos, em todas as cinco categorias criadas pelo Google. Ele levou uma semana inteira para ...

Leia mais

‘Internet molda o cérebro das pessoas’, diz Nicolelis

Neurocientista teme sincronização de cérebros, que poderá reduzir características humanas como solidariedade e empatia    Testes apontam que a internet, o meio de comunicação mais veloz já existente, está moldando o cérebro das pessoas, fazendo com que a razão humana funcione com características do mundo digital. Fonte: GGN O grande problema nesse processo é que, ao mimetizar o funcionamento dos computadores, a humanidade tende a perder peculiaridades analógicas de empatia, solidariedade e respeito à opinião alheia. O alerta é do neurocientista Miguel Nicolelis, feito em entrevista exclusiva, que você poderá acompanhar na íntegra, quarta (28), aqui no GGN. Segundo o pesquisador, as mentes de bilhões em todo o mundo podem estar sendo moldadas pela imersão contínua no mundo virtual. “As pessoas estão cada vez mais se comportando como se fossem máquinas”, reforça, afirmando que é capaz de provar como isso acontece: “Eu sincronizo os cérebros dos meus macacos num laboratório ...

Leia mais

Vítima de boato em redes sociais, homem tem medo de sair de casa

Há duas semanas, o serralheiro Carlos Luiz Batista, de 39 anos, tem medo de sair de casa. Ele passou a receber ameaças depois que uma foto sua viralizou na internet com a informação de que ele seria estuprador e sequestrador de crianças. Nas mensagens, o nome de Carlos não é citado. Ele é identificado como morador de Mesquita, na Baixada Fluminense, e dono de um carro Fox de cor preta. O serralheiro, no entanto, mora em Cosmo, na Zona Oeste do Rio, e dirige um Corsa verde. Por Pedro Zuazo Do Extra — Estão acabando com a minha vida. Não sei quem inventou essa mentira, mas minha família toda está ameaçada por causa de uma calúnia — desespera-se Carlos. Assustado com a repercussão, ele registrou uma queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no último dia 22. As mensagens, no entanto, continuaram a ser compartilhadas, então Carlos decidiu ...

Leia mais
Página 1 de 3 1 2 3

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist