Vozes pelos direitos humanos: Femi Kuti

Músico mundialmente famoso,  Fela Kuti (1938-1997) foi preso por usar a música para criticar o governo militar da Nigéria nas décadas de 1970 e 1980.  No dia 15 de outubro, data de seu nascimento, celebra-se o Fela Day, dia de homenagens ao criador do afrobeat.

Do anistia

Desde 1976 ele foi detido pelo menos cinco vezes. Em 1977, sua casa foi incendiada e membros de sua família ficaram gravemente feridos quando centenas de soldados o prenderam. Em setembro de 1984, Fela foi preso novamente, desta vez sob a alegação de ter tentado exportar ilegalmente moeda estrangeira. Ele foi condenado a cinco anos de prisão em novembro de 1984.

A Anistia Internacional começou a fazer campanha pela libertação de Fela, considerando que seu julgamento foi injusto e que ele foi preso apenas por seu ativismo político. Cartas de apoio para a campanha começaram a chegar em 1985.

Após meses de pressão de nossos ativistas e simpatizantes do músico, ele foi libertado da prisão em 24 de abril de 1986. Dois meses depois, ele foi um dos destaque no nosso show “Conspiracy of Hope” – turnê pelos EUA com U2, Sting, Peter Gabriel, Lou Reed e Joan Baez.

Em 2010, o show Fela! estreou em Londres, trazendo a história e música de Fela Kuti para uma nova geração. Seu filho, Femi, enviou a seguinte mensagem para o público do show:

“Meu pai, Fela Kuti, foi libertado da prisão em 1986, depois que a Anistia Internacional passou a considerá-lo um prisioneiro de consciência. Eu sou uma das milhares de pessoas cuja vida tem sido diretamente afetada pelo trabalho da Anistia Internacional.”

+ sobre o tema

As brasileiras que sequenciaram o genoma do coronavírus

Pesquisadoras da USP lideraram estudo feito em tempo recorde...

Brasil aprova na ONU resolução contra racismo abandonada por Bolsonaro

O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprova, por...

para lembrar

Maioria das mulheres processadas por aborto no RJ é negra, pobre e já tem filho

"É preciso evidenciar que a criminalização incide sobre um...

Desafios e propostas para repensar a comunicação e a cultura

Fonte: Brasil de Fato-Por Cristiano Primeira Conferência Livre de...

Criada para impedir retrocessos, Comissão Arns será lançada dia 20

Comissão formada por 20 personalidades, entre intelectuais, juristas e...

Venício: por que o PiG está aflito. Lula mudou a publicidade oficial

Onde o calo dói Por Venício A. de Lima ...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=