125 anos depois da Abolição, justiça federal emite título de imissão de posse aos Quilombolas de São José da Serra no Rio de Janeiro

125 anos depois da Abolição, o Quilombo São José da Serra recebeu hoje a vista de uma Oficial de Justiça Federal, que lhes repassou o título de imissaõ de posse das terras  em que vivem seus familiares desde antes de 1888.

A oficial de justiça acompanhada de uma comitiva dirigiu-se à fazenda vizinha para notificação de que a área pertence agora ao Incra que por sua vez irá repassá-la aos novos proprietários por direito da área, a Asssocição dos Remanescentes de Quilombolas de São José da Serra.

Manoel Seabra de 93 anos, filho de escravos fugidos e Toninho Canecão, presidente da Associação receberam o presidente da Acquilerj, Luiz Sacopã e os representantes do Incra, do Ministério Público Federal e da Fundação Palmares, além de autoridades estaduais e locais.

A oficial de justiça, para evitar possíveis conflitos, dirigiu-se à fazenda contestada acompanhada apenas das autoridades federais, mas o proprietário, possívelmente orientado por advogados, não foi encontrado.

Com o jongueiros da comunidade vizinha do Pinheiral e as famílias do Quilombo de São José da Serra , foi então realizada uma grande cerimônia, onde depois de assinada, a tomada de posse pelos quilombolas da área em que os proprietários já entraram em acordo, foi servida uma suculenta feijoada cozida à lenha e mais aimpim e giló à moda Dona Albana, matrona do Quilombo.

porta quilomboO único incidente ainda não esclarecido, foi a destruição na noite anterior, das portas da pequena capela erigida pelos quilombolas em homenagem ao santo padroeiro do Quilombo de Saõ José da Serra

Histórico

Incra no Rio de Janeiro, por meio da Procuradoria Federal Especializada (PFE/Incra), obteve decisões favoráveis do juiz Adriano Saldanha Gomes de Oliveira, da 1º Vara Federal de Barra do Piraí, na ação de desapropriação do território da comunidade remanescente quilombola de São José da Serra, localizado nodistrito de Santa Isabel do Rio Preto, em Valença. O magistrado concedeu a imissão provisória na posse ao Incra de três dos quatro imóveis do território requeridos pela autarquia federal.

Os imóveis já reconhecidos pela Justiça como pertencentes ao território quilombola são: a Agropastoril São José da Serra e as fazendas de Neusa Ferraz Pinto Viana e Mário Carvalho Pecego. A ação – baseada no Decreto Presidencial nº 4887, de 20/11/2003 –, foi ajuizada pela PFE/Incra em novembro de 2011 e tem o objetivo de titular a comunidade quilombola representada pela Associação Comunidade Negra Remanescente do Quilombo São José da Serra, que requereu o processo em outubro de 2005.

O território possui 31 famílias descendentes de escravos, distribuídas em 476 hectares.

fonte histórica:página do Incra

 

Fonte: MAMAPRESS

+ sobre o tema

Filme de Wagner Moura sobre Marighella abre seleção de atores

Filme de Wagner Moura sobre Marighella abre seleção de...

Adiamento da ação que questiona terras quilombolas visa desmobilizar luta, diz líder

O STF suspendeu, nesta quarta, o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade...

Novembro Negro tem programação unificada na UFMG

Espetáculos culturais, rodas de conversa sobre percurso de alunos...

para lembrar

Semana da Consciência Negra 2011-Revista Conexão Afro – Porto Alegre

Semana da Consciência Negra 2011 O Gabinete de Políticas Públicas...

Reunião para Fórum de Clubes Sociais Negros é realizada em Salto

Reuniões preparatórias para decidir sobre os clubes sociais das...

A partir de amanhã, jovens afrodescendentes se reúnem em Encontro Nacional

No marco do Ano Internacional dos Afrodescendentes, o Movimento...

Bahia e Rio de Janeiro realizam seminários sobre promoção da igualdade no contexto dos grandes eventos esportivos

Debates acontecem segunda, 03/10, em Salvador, e terça-feira, 04/10,...
spot_imgspot_img

Quilombo de Mãe Bernadete é reconhecido pelo governo federal

A comunidade Pitanga dos Palmares, da líder quilombola Mãe Bernadete, assassinada em agosto do ano passado na Bahia, foi reconhecida e declarada como Comunidade Remanescente de Quilombo pelo...

Quem foi Beatriz Nascimento, pioneira nos estudos sobre quilombos

Beatriz Nascimento é uma das intelectuais mais importantes do Brasil. Historiadora, ela foi pioneira nos estudos sobre as comunidades quilombolas no país. No ano passado,...

Inscrições abertas para compor banco de itens do Saeb

As inscrições para credenciamento de colaboradores interessados em compor o Banco de Colaboradores do Banco Nacional de Itens (BC-BNI) do Sistema de Avaliação da...
-+=