8 de Março – Saúde da mulher piorou em duas décadas, mostra pesquisa

Levantamento feito pelo laboratório carioca Med-Rio, a partir de 10 mil check-ups feitos por executivos em duas décadas, mostrou que o porcentual de mulheres com altos índices de gordura no sangue subiu de 20% para 50%, e as doenças gástricas entre elas aumentaram de 2% para 18%.

A hipertensão arterial feminina nas empresas pesquisadas passou de 12% em 1990 para 20% neste início de década. Já o tabagismo teve queda de 45% para 35%, mas as mulheres continuam fumando mais do que os homens, que reduziram de 35% para 15% na última década.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia também alerta para o aumento de infarto entre as mulheres. Há 50 anos, de cada dez mortes por infarto, nove eram homens e uma mulher. Atualmente essa proporção está em seis homens e quatro mulheres.

Em 2010, 41.211 mulheres foram vítimas de infarto, enquanto os homens ainda lideram com 57.534 mortes. Já entre todas as doenças cardiovasculares, o que inclui, além do infarto, o AVC (derrame), doenças hipertensivas, entre outras, a proporção entre homens e mulheres é quase a mesma. Das 320.074 mortes, 52,43% foram homens e 47,56%, mulheres.

Fonte: R7

+ sobre o tema

Senado argentino veta legalização do aborto; entenda a votação e próximos passos

Votação aconteceu após meses de mobilização de milhões de...

A publicidade das rainhas do lar e dos homens incompetentes

Outro dia, enquanto assistia televisão, vi uma propaganda de...

Milhares já confirmam presença no ato “Mulheres contra Bolsonaro” em São Paulo

Manifestação, que deve acontecer no Largo da Batata (SP)...

‘Ranking’ expõe intimidade sexual de alunas da USP e causa revolta

Material cita também homossexuais e foi exposto no campus...

para lembrar

Ação judicial- aquisição de remédio

MEU RELATO.. Por Micaella Barreto, para o Portal Geledés  Nos últimos dias...

Professoras se casam em escola particular com presença de pais e alunos

Tolerância também se aprende na escola. Casamento de professoras...

A Psicologia e a negligência com o racismo

“Considerando que o racismo é um fator de risco...
spot_imgspot_img

Seminário promove debate sobre questões estruturais da população de rua em São Paulo, como moradia, trabalho e saúde

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns...

A Justiça tem nome de mulher?

Dez anos. Uma década. Esse foi o tempo que Ana Paula Oliveira esperou para testemunhar o julgamento sobre o assassinato de seu filho, o jovem Johnatha...

O atraso do atraso

A semana apenas começava, quando a boa-nova vinda do outro lado do Atlântico se espalhou. A França, em votação maiúscula no Parlamento (780 votos em...
-+=