A encíclica “Lumen Fidei” expressa as trevas do catolicismo romano – Por: Fátima Oliveira

Nas soleiras da Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro, o papa Francisco lançou a encíclica “Lumen Fidei” (“A Luz da Fé”), a primeira escrita por dois papas: a primeira de Francisco e a última de Bento XVI, que consta de quatro capítulos em 85 páginas: o primeiro, “Acreditamos no amor”, sobre a escuta do chamado de Deus; o segundo, “Se não crerdes, não compreendereis”, aborda a relação entre a fé e a verdade; o terceiro, “Transmito o que recebi”, trata da nova evangelização; e o quarto, “Deus prepara uma cidade para eles”, sobre fé e o bem comum.

Por: Fátima Oliveira

O que é uma encíclica ou carta encíclica (“epistolae encyclicae”/”litterae encyclicae”)? É um documento pontifício, instituído por Bento XIV (1740-1758), dirigido aos bispos e, por tabela, aos fiéis. É através de uma encíclica que o papa exerce o seu magistério ordinário. Embora não seja definidora de um dogma, ela objetiva atualizar a posição da Igreja Católica Apostólica Romana sobre um tema.

A “Lumen Fidei”, que oficializa o ponto final das ideias ratzingerianas na Santa Sé, foi escrita por Bento XVI para completar a sua trilogia sobre as três virtudes teologais: a fé, a esperança e a caridade – “Deus Caritas Est” (“Deus é amor”, 2005) e “Spe Salvi” (“Salvos na esperança”, 2007) –, mas, como ele renunciou (em 11 de fevereiro de 2013) antes de sua publicação, num gesto de solidariedade, o papa Francisco a concluiu.

O cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos e presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, declarou que, nela, o papa explica “em linguagem acessível, o que é a fé… É uma encíclica que tem muito de Bento XVI e tudo do papa Francisco… É, ao mesmo tempo, um símbolo de unidade, pois, ao assumir e completar a obra iniciada pelo seu predecessor, o papa Francisco dá testemunho com ele da unidade da fé…”.
Circulam diferentes opiniões sobre a “Lumen Fidei”, das quais destaco a de Vittorio Bellavite, coordenador nacional de “Noi Siamo Chiesa”, e a de Leonardo Boff.

O primeiro, em nota à imprensa, disse que, “salvo uma melhor releitura, parece-me que a encíclica, sem dúvida rica em reflexões e sugestões, revela, até de maneira demasiado explícita, a mão ratzingeriana… A reflexão da encíclica “Lumen Fidei” poderia ser importante, se não estivessem ausentes questões de caráter mais pastoral ameaçando a vida dos crentes e da Igreja, e que são, me parece, ‘conditio sine qua non’ para uma nova evangelização do terceiro milênio”.

Boff, em “Primeiras impressões sobre a encíclica ‘Lumen Fidei'”, declara que “a encíclica não traz nenhuma novidade espetacular que chamasse a atenção da comunidade teológica, do conjunto dos fiéis e do grande público. É um texto de alta teologia… Vê-se claramente a mão de Bento XVI, especialmente, em discussões refinadas de difícil compreensão até para os teólogos, manejando expressões gregas e hebraicas, como soe fazer um doutor e mestre”.

Li a íntegra do documento. Não há novidade, apenas oficializa a condenação do casamento entre pessoas do mesmo sexo: “O primeiro âmbito da cidade dos homens iluminado pela fé é a família; penso, antes de mais nada, na união estável do homem e da mulher no matrimônio”. A “Lumen Fidei” é uma encíclica homofóbica, que se junta à encíclica “Evangelium Vitae” (João Paulo II, 1995), que considera o aborto crime abominável, para perseguir, além das mulheres em geral, lésbicas e gays, explicitando que o catolicismo romano é intolerante e arrogante: acha que pode ditar regras para a humanidade.

 

 

Fonte: O Tempo 

+ sobre o tema

Marina diz em NY que não mudará a economia

Por: CRISTINA FIBE Candidata do PV pede fim de...

A 1ª mulher negra eleita como vice-presidente de um país latino

Nesse domingo (1), Epsy Campbell Barr tornou-se vice-presidente da...

O ENEM, os direitos humanos, a liberdade de expressão e a lógica da dominação

A decisão monocrática da presidente do Supremo Tribunal Federal...

Às agressões humanas, a Terra responde com flores

Mais que no âmago de uma crise de proporções...

para lembrar

Camila Pitanga protagoniza viagem incrível à África do Sul

Camila Pitanga embarcou recentemente para uma experiência incrível. Junto...

Minha Casa, Minha Vida: Governo amplia limite de renda para compra da casa própria

Rendimento mensal máximo sobe de R$ 4.900 para R$...

Filha mais velha de Obama, Malia atrai legião de fãs com seu estilo

Filha do dono da caneta mais poderosa do mundo,...

Marielle, semente! Mulheres negras eleitas provam que luta da vereadora não foi em vão

Apesar da eleição de deputados defensores do porte de...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...
-+=