A mais pura representação da voz negra feminina na Literatura

Aos 71 anos, a escritora mineira Maria da Conceição Evaristo de Brito, ou, a internacional Conceição Evaristo, é artífice na luta pela afirmação das mulheres negras como produtoras de conhecimentos.

Por Arísia Barros, do Cada Minuto

Foto: Joyce Fonseca

Em 1990, estreou na literatura com obras publicadas na série Cadernos Negros,.

Militante ativa do movimento negro, Conceição defende a literatura como um ato político!

Existimos!

Somos!

Em junho de 2018, Conceição Evaristo entregou a carta de autoapresentação para concorrer à cadeira de número 7, originalmente ocupada por Castro Alves, na Academia Brasileira de Letras.Não venceu, mas, mobilizou, efevercentemente, os movimentos negros na possibilidade da oportunidade de ocupaçao dos espaços na Academia-conservadora.

Moradora de comunidade de Belo Horizonte e de uma família muito pobre, com nove irmãos, Conceição, é gigante quando afirma que ” imaginário brasileiro, pelo racismo, não concebe reconhecer que as mulheres negras são intelectuais”

Com vários livros lançados no Brasil e exterior , Conceição Evaristo é a representação máxima da mulher preta na literatura e pelo currículo expressivo e afirmativo, o Instituto Raízes de Áfricas solicitou ao deputado estadual, Inácio de Loiola (PDT), a concessão da Medalha do Mérito Zumbi dos Palmares.

Solicitação aceita.

E viva Conceição!

+ sobre o tema

Sobre cabelos, relacionamentos e outras coisas!

Após uma atividade na minha universidade em celebração ao...

Mãe preta pode ser? Mulheres negras e maternidade

Débora Silva Maria, do Movimento Mães de Maio, há...

Quem vestiu a Globeleza?

Enviado para o Portal Geledés Engana-se os que acham que...

para lembrar

Aos 97 anos, Ruth de Souza é homenageada no carnaval carioca

Ruth de Souza estreou no cinema em 1948, e...

O poder de “O Segundo Sexo”, de Simone de Beauvoir, hoje

Estou nas asas do feminismo desde que fui à...

Por que marcham as negras

Mulheres pretas de todo o país vão a Brasília...
spot_imgspot_img

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Morre Maryse Condé, grande voz negra da literatura francófona, aos 90 anos

Grande voz da literatura francófona, a escritora de Guadalupe Maryse Condé morreu na madrugada desta terça-feira (2), segundo informou à AFP seu marido, Richard Philcox. A causa...

USP libera mais de 900 livros para baixar de graça; faça o download

A grana está curta para comprar livros? Temo uma excelente notícia! A Universidade de São Paulo (USP) disponibiliza uma biblioteca virtual com mais de 900 livros...
-+=