quinta-feira, novembro 26, 2020

    Tag: Conceição Evaristo

    © Mario Ladeira / Trip editora

    Conceição Evaristo encerra rodas virtuais com crianças e jovens da Comunidade do Alemão, em evento virtual aberto, dia 14/9, às 16h

    Um dos maiores símbolos contemporâneos no combate à vulnerabilidade social, a escritora Conceição Evaristo encerra, no próximo dia 14/9, o projeto Rodas de Leitura, do Instituto Estação das Letras, em parceria com a Associação Nagai. Desde julho, cerca de 120 famílias do Morro do Alemão, da Favela da Malacacheta, no Rio de Janeiro, participam do projeto virtualmente, através da plataforma Zoom. Crianças sem aulas, pais que precisam se ausentar para trabalhar, residências sem conforto e que não ajudam no “fique em casa”. Os desafios antes da pandemia já eram muitos e se intensificaram ainda mais nestes meses fora da escola. E foi justamente para amenizar esta realidade que o Projeto Rodas de Leitura ofereceu encontros semanais com leitura e mediação de professores. Este último ciclo acontece com adolescentes e jovens, de 13 a 21 anos, sobre o livro Olhos D’água, de Conceição Evaristo, cujos contos - sobre vidas negras e ...

    Leia mais
    The Libraries Are Aprecciated, Jacob Lawrence, 1960 (Foto: Reprodução/Philadelphia Musem of Art)

    Nós, os brancos, e a nova partilha discursiva

    Mesmo tendo que ser muito cuidadosos com a “cultura do linchamento” e do “cancelamento”, há questões muito importantes no debate suscitado por uma figura respeitada como Lilia Schwarcz em relação ao direito de qualquer um de nós analisarmos criticamente a produção cultural contemporânea para além e independentemente do nosso “lugar de fala”. No caso, a produção é o álbum visual Black is king, de Beyoncé. Hoje, as controvérsias em torno da noção de “lugar de fala” e das “pautas identitárias” atualizam e repetem as reações hostis contra as cotas raciais reproduzidas por intelectuais brancos, utilizando argumentações muito semelhantes. O célebre e criticado “Manifesto contra as cotas raciais”, publicado em maio de 2006, tinha como título: “Todos têm direitos iguais na República Democrática”. Endossado por artistas e intelectuais reconhecidos como Lilia Schwarcz – que, em 2019 publicou em seu Facebook um pedido de desculpas pela adesão ao documento -, o abaixo-assinado invocava o “direito universal” para ...

    Leia mais
    (Foto: Rafael Arbex/Estadão Conteúdo)

    “Está explícito um medo no ar”

    Aos 73 anos, a poeta, romancista, contista e ensaísta brasileira Conceição Evaristo reflete sobre o momento contemporâneo de isolamento social e incertezas: “Não estou atravessando esse momento e sim esse momento está me atravessando”. Você parece ser uma mulher forte. Do que tem medo? As pessoas fortes podem ter muitos medos. O medo tanto pode nos fortalecer, como nos enfraquecer. Há um medo que nos paralisa e há o medo que nos encoraja, nos impulsiona. No meu caso, tenho medo de adoecer, de morrer antes da hora (quero viver muito, ficar bem velhinha). Quando viajo de avião muitas vezes, em pleno voo, sou tomada por um medo profundo. Gosto da imensidão das águas, mar, rios, lagoas. As águas me atraem, mas tenho medo dos mistérios das águas. Você nasceu em uma família pobre e afrodescendente em um país racista e desigual como o Brasil. Já teve medo de não conseguir ...

    Leia mais
    (Foto: Divulgação/CLAUDIA)

    Jarid Arraes fala da importância de Conceição Evaristo em sua trajetória

    Em 1º de maio comemora-se o Dia da Literatura Brasileira. Em homenagem à data, CLAUDIA convidou Jarid Arraes para falar sobre mulheres que a inspiram. Nascida em Juazeiro do Norte, no Ceará, ela é escritora, poeta e cordelista. Seu quarto livro, “Redemoinho em Dia Quente”, venceu o Troféu APCA de Literatura na categoria Contos, em 2019. Ela também é autora dos livros “Um Buraco Com Meu Nome”, “As lendas de Dandara” e “Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis”. Aos 29 anos, Jarid é uma das principais vozes contemporâneas da literatura de cordel, com mais de 70 obras publicadas nesse segmento. Uma jovem escritora em franca ascensão que, por muito tempo, acreditou ser impossível chegar a esse patamar. Foi na obra de Conceição Evaristo – vencedora do Prêmio CLAUDIA em 2017, na categoria Cultura – que ela encontrou inspiração para correr atrás do sonho de publicar livros. A seguir você confere ...

    Leia mais
    Fabiano Mestre Foto: Fabiana Ribeiro/Campinas

    Narrativas evaristianas: Ponciá Vicêncio em tempos difíceis

    Não devemos alimentar um olhar passivo, resignante, diante da situação crítica e aterrorizante que estamos vivendo, ao mesmo tempo em que corpos são sepultados, sistematicamente, em várias cidades brasileiras, em virtude da epidêmica infecção ocorrida em nosso país. Sabemos que o alcance da infecção causada pelo novo coronavírus terá sua maior incidência nas localidades densamente ocupadas, de extrema pobreza, em que há residências de poucos cômodos e muitos moradores, favorecendo assim, o crescimento exponencial da epidemia. Não podemos negar os fatos e dados dos institutos de pesquisas, que demonstram existirem famílias, nas quais, cinco ou mais pessoas dormem no mesmo cômodo. Intermitentemente, na densa noite escura, há gemidos e gritos, que se fragmentam em esperançar, não obstante ao sofrimento sufocante, pelo ar que não chega aos pulmões. Para algumas pessoas, sobretudo as mulheres, golpeadas pelo dilacerante infortúnio da dura vida, mulheres trabalhadoras, mulheres pobres, mulheres negras, mulheres... o amanhecer se descortina em ...

    Leia mais
    Conceição Evaristo: “Criações negras não são valorizadas e repercutidas” Rafael Arbex/Estadão Conteúdo

    Conceição Evaristo: “A questão racial não é para o negro resolver”

    Ao R7, consagrada escritora se mostrou feliz com prêmios recentes e falou sobre relações de racismo na sociedade e na literatura brasileira Por Guilherme Padin, do R7 Conceição Evaristo: “Criações negras não são valorizadas e repercutidas” (Foto: Rafael Arbex/Estadão Conteúdo) Um dos nomes mais conceituados da literatura brasileira nas últimas gerações, Conceição Evaristo é personagem importantíssima na luta pela afirmação da identidade negra no país, sobretudo no campo da escrita. Aos 73 anos, ela foi recentemente homenageada pelo prêmio Jabuti e condecorada cidadã honorária de São Paulo. Feliz com os prêmios recentes – tanto a ela como outros a seus pares –, a experimentada escritora não perde, porém, a oportunidade de apontar que as premiações chegaram de forma muito tardia. Em entrevista ao R7, ela falou das relações de racismo e luta por justiça na literatura, contou sobre sua trajetória na escrita e demonstrou otimismo com ...

    Leia mais
    Foto: Divulgação/Flip

    Conceição Evaristo faz palestra na Academia Mineira de Letras

    Nesta quinta feira, 24, a Academia Mineira de Letras recebe a homenageada da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, Conceição Evaristo. No Jornal da Cidade BH Foto: Divulgação/Flip A partir das 19h30, a convidada apresenta o tema “Escrevivendo o presente, forjando o futuro”, abordando a leitura e a escrita como direitos do cidadão. Tudo isso acontece no âmbito da Universidade Livre – Plano Anual de Manutenção AML. Entre os assuntos discutidos durante a palestra, Conceição Evaristo falará sobre como o professor pode trabalhar o processo de leitura e escrita em sala de aula e a importância da literatura entre os jovens. Além disso, ela vai abordar como a Olimpíada de Língua Portuguesa, realizada pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação, incentiva a prática da leitura e da escrita em sala de aula e reforça o direito do cidadão ao letramento. O evento ...

    Leia mais
    Rafael Arbex/Folhapress

    Jabuti consagra Conceição Evaristo e tem Sérgio Vaz e Sarau do Binho entre indicados

    Para antropóloga, prêmio e exalta a “produção literária que vai falar da condição de vida da classe trabalhadora” Por Bruna Caetano e Igor Carvalho, do Brasil de Fato Conceição Evaristo  - Foto: Rafael Arbex/Folhapress Conceição Evaristo será a grande homenageada do 61º Prêmio Jabuti. No dia 28 de novembro, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, a escritora receberá o prêmio de Personalidade Literária do Ano. A escritora, nascida e criada na favela do Pendura Saia, na zona sul de Belo Horizonte, se tornou um nome de grande relevo na literatura nacional. Conceição Evaristo é autora de “Olhos D’água”, “Poncia Vicencio” e “Becos de Memória”, entre outros. Em 2018, Evaristo foi homenageada na Feira Literária de Paraty (Flip), no Rio de Janeiro, e participou de uma polêmica eleição para uma cadeira na Academia Brasileira de Letras (ABL), que terminou com a vitória do cineasta Cacá Diegues. ...

    Leia mais
    Foto: Joyce Fonseca

    A mais pura representação da voz negra feminina na Literatura

    Aos 71 anos, a escritora mineira Maria da Conceição Evaristo de Brito, ou, a internacional Conceição Evaristo, é artífice na luta pela afirmação das mulheres negras como produtoras de conhecimentos. Por Arísia Barros, do Cada Minuto Foto: Joyce Fonseca Em 1990, estreou na literatura com obras publicadas na série Cadernos Negros,. Militante ativa do movimento negro, Conceição defende a literatura como um ato político! Existimos! Somos! Em junho de 2018, Conceição Evaristo entregou a carta de autoapresentação para concorrer à cadeira de número 7, originalmente ocupada por Castro Alves, na Academia Brasileira de Letras.Não venceu, mas, mobilizou, efevercentemente, os movimentos negros na possibilidade da oportunidade de ocupaçao dos espaços na Academia-conservadora. Moradora de comunidade de Belo Horizonte e de uma família muito pobre, com nove irmãos, Conceição, é gigante quando afirma que " imaginário brasileiro, pelo racismo, não concebe reconhecer que as mulheres negras são intelectuais” ...

    Leia mais

    Conceição Evaristo, curadora da próxima Bienal do Livro do Ceará, dialoga sobre afetos e lutas

    Ao lado de Talles Azigon e outros nomes, a escritora, em entrevista exclusiva ao Verso, deixa entrever questões que justificam a necessidade de escutá-la e lê-la Por Diego Barbosa, Do Diário do Nordeste  Sempre com olhar e ouvidos atentos, Conceição Evaristo tece opiniões acerca de diversidade de assuntos sobre vida e trabalho (Foto: José Leomar) Conceição herda a terminologia dos aumentativos: nasceu palavra grande. Tem um “ão” que potencializa a pronúncia, deixando o mais forte para o fim. Agiganta-se, assim, toda vez que é convocada. Con-cei-ção. A bem da verdade, contudo, a verdadeira força vem do significado. Conforme consta em estudos, o vocábulo próprio pode ser traduzido como “fruto”, “fecundação”. É ato de trazer à tona, sobretudo. Parir. Já na Antiguidade, os egípcios consideravam o nome pessoal mais que um signo de identificação. Para esses povos, a palavra era dimensão do indivíduo, tendo em vista que ...

    Leia mais
    Foto- Marcelo Costa Braga

    “Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

    O racismo estrutural e a falta de oportunidades para a grande maioria da população negra em nosso país são questões que incomodam profundamente a escritora Maria da Conceição Evaristo. por Mídia Ninja Foto- Marcelo Costa Braga Nascida e criada numa periferia de Belo Horizonte (MG), mulher negra e pobre, trabalhou como empregada doméstica e já vivenciou na pele o preconceito da nossa sociedade. Hoje aos 72 anos, doutora em Literatura Comparada pela UFF, tem diversos livros publicados e é chamada para eventos em vários países. No entanto, assim como ela lutou muito para chegar onde chegou, milhares de mulheres negras se esforçam a vida inteira e permanecem vivendo em meio a dificuldades. É o falso discurso da meritocracia brasileira, segundo ela. Vencedora do prêmio Jabuti em 2015 com o livro Olhos D’Água, seu nome foi muito falado no ano passado quando oficializou sua candidatura à Academia ...

    Leia mais
    Rafael Arbex/Estadão Conteúdo

    Maria da Conceição Evaristo, a voz da mulher negra na literatura

    Educadora e escritora, ela participa da Flip nesta quinta-feira para discutir o direito à escrita e à leitura das populações periféricas Por Karla Dunder, do R7 A escritora e educadora Maria Conceição Evaristo, que participa da Flip Rafael Arbex/Estadão Conteúdo Educadora e escritora, Maria da Conceição Evaristo é um dos nomes mais importantes da literatura contemporânea. Uma mulher negra com uma trajetória marcada por muitas lutas e que usa a sua escrita como um ato político. Conceição participa da Flip (Festa Literária de Paraty) na mesa Escrevivências e andanças: prazer em ler, direito a escrever, na tarde desta quinta-feira (11). A mesa conta também com a presença de Jessé Andarilho e Claudileude Silva. A mediação é de Angela Dannemann. A proposta é discutir o direito à escrita. Mulheres, negras e negros, e as populações periféricas não tiveram, muitas vezes, acesso à leitura e a oportunidade de contar sua própria história. ...

    Leia mais
    montagem-Geledés Instituto da Mulher Negra

    Literatura afrodescendente: uma proposta de diálogo entre Maria Firmino dos Reis e Conceição Evaristo

    montagem-Geledés Instituto da Mulher Negra por Robson Lacerda Dutra1Vanessa Figueiredo2  no e-Scrita RESUMO: Baseados em Úrsula (1859), de Maria Firmina dos Reis, o primeiro romance abolicionista no Brasil, consideraremos a produção literária de gênero, comparando as transformações e permanências sentidas em Insubmissas lágrimas de mulheres(2011), de Conceição Evaristo na literatura e na história do Brasil. Como ponto de chegada, pretendemos observar como a literatura e as artes em geral, têm auxiliado numa nova versão da história a partir dasminorias. Palavras-Chaves: Literatura. História. Maria Firmino dos Reis. Conceição Evaristo. Gênero. Afrodescendant literature: a proposal for dialogue between Maria Firmino dos Reis e Conceição Evaristo  ABSTRACT: Based on Úrsula (1859), by Maria Firmino dos Reis, the first romantic and abolitionist novel in Brazil, we consider gender literary production, comparing transformations and permanencies with Conceição Evaristo’s Insubmissas lágrimas de mulheres (2011) along literature and Brazilian history. As an ending point ...

    Leia mais
    A escritora Conceição Evaristo. RFI

    “Cada vez mais o racismo brasileiro sai do armário”, diz Conceição Evaristo”

    Ela é uma das grandes vozes da literatura afro-brasileira contemporânea. Romancista e poeta, Conceição Evaristo lança em Paris Poèmes de la mémoire et autres mouvements (Poemas de memória e outros movimentos, em tradução livre) e conversou com a RFI sobre racismo e a condição da mulher negra na sociedade. Por Maria Paula Carvalho no RFI A escritora Conceição Evaristo. RFI A nova coletânea bilíngue publicada na França (Édition des Femmes, 2019) convida o leitor a uma profunda reflexão sobre o poder da transmissão, uma poesia que se baseia na escrita da vida, daquilo vivido pela autora. Um conceito que Conceição Evaristo utiliza como uma memória coletiva, no caso do Brasil, formada por séculos de escravidão, racismo e misoginia. “Tudo o que eu escrevo, seja prosa, poesia ou crítica literária, é sempre através da minha condição de mulher negra na sociedade brasileira. Uma condição que busca essa história ...

    Leia mais
    Foto: Divulgação/Flip

    Becos da Memória – A força da memória para pensar o passado e o presente

    Joselicio Junior: A riqueza do texto está na importância dada a cada trajetória dos personagens, os espírito de comunidade, o papel das matriarcas no equilíbrio comunitário, a presença do afeto, da empatia, o que nos permite um olhar muito mais profundo sobre o passado, nos conectando diretamente com o presente. Por Joselicio Junior no Revista Fórum Foto: Divulgação/Flip Dois livros me marcaram profundamente. O  primeiro li há uns 10 anos atrás, presente do meu amigo professor de Filosofia Chico Nunes,  “Quarto de Despejo” de Carolina Maria de Jesus. Tive que interromper diversas vezes a leitura diante da emoção latente e dilacerante, uma realidade nua e crua, cercada pela fome, pelo racismo, machismo e tantas outras violações que nos fazem entender aquele momento relatado e conectá-lo diretamente com o presente, mas ao mesmo tempo mostra a força e a grandeza de quem luta cotidianamente pela sobrevivência, na ...

    Leia mais
    Sueli Carneiro (Foto- Caroline Lima)

    Sueli Carneiro revê trajetória feminista e de luta contra o racismo em livro – Hoje

    Com um sorriso nos lábios, Sueli Carneiro segura com carinho no braço desta que lhes escreve e deixa claro que o objetivo de nosso encontro, uma longa conversa sobre sua vida, naufragara. “Não considero minha vida pessoal interessante e criativa, mas sou uma ativista e, desse lugar, fico confortável em falar”, diz ela, que dá raras entrevistas, e aceitou receber Marie Claire a pedido de nossa colunista, a filósofa Djamila Ribeiro. “Prefiro focar no meu livro e na proposta de Djamila”, diz Sueli, sobre Escritos de Uma Vida (Letramento, 238 págs., R$ 42). A obra que inaugura o selo Sueli Carneiro, criado por Djamila, é a primeira a reunir artigos escritos pela mais importante feminista negra do país. Com prefácio de Conceição Evaristo, compõe um panorama da jornada dessa filósofa de 68 anos que, ao contrário do que afirma, tem, sim, uma trajetória excepcional. Nascida na Lapa, região oeste de ...

    Leia mais
    Conceição Evaristo: “A oralidade me deu o encantamento pela palavra. Eu tenho dito que escritor é um fofoqueiro. Eu adoro escutar histórias”. (Foto: Joana Berwanger/Sul21)

    Conceição Evaristo é a homenageada do Enem 2018

    Trechos de suas obras foram impressos nas capas das provas Por Mariana Tokarnia, da Agência Brasil  Foto: Joyce Fonseca/Divulgação/Flip A escritora mineira Conceição Evaristo foi a homenageada no Enem 2018, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Trechos de sua obra foram selecionados e estão impressos nas capas das provas do Enem. A cada ano o Inep elege uma personalidade ou um tema para as frases. Os participantes precisam transcrever a frase apresentada na capa do Caderno de Questões para o Cartão-Resposta. Cada tipo de prova – são quatro cores diferentes, além das provas acessíveis – tem uma frase diferente. Segundo o Inep, uma das frases usadas na prova do Enem é: “E não há quem ponha um ponto final na história”. Negra, nascida em 1946, em uma favela de Belo Horizonte, Conceição Evaristo concluiu o curso normal aos 25 anos e mudou-se ...

    Leia mais

    Virada da Consciência: evento homenageará Conceição Evaristo e Mano Brown

    Entre os dias 18 e 21 de novembro, festival paulista terá programação repleta de atividades artísticas e esportivas organizadas pelo movimento negro, pela conscientização contra a discriminação racial Da Rede Brasil Atual  Conceição Evaristo e Mano Brown. Cidadania, política e arte em evento organizado pelo movimento negro que vai homenagear (Foto: WALTER CRAVEIRO-FLIP / RACIONAIS MC'- DIVULGAÇÃO)  Uma série de atividades programadas para o período entre os dias 18 e 21 de novembro pretende mostrar que é possível e necessário lutar contra a desigualdade racial no Brasil. A 1ª Virada da Consciência, organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares e ONG Afrobras, quer transformar São Paulo em uma capital negra. A programação prevê música, dança, teatro, moda, cinema, além de mostras de artes visuais e competições esportivas. "Vai ser longo e extremamente rico, as pessoas vão poder interagir e participar do conjunto de atividades da Virada, que vão do esporte à cultura", afirma ...

    Leia mais
    Ilustração: Michael Morgenstern /The Chronicle

    Oficinas de Literatura na Universidade de Brasília (UnB)- “Escrevivências, da inspiração à produção na perspectiva de Conceição Evaristo”

    Ao idealizar a Oficina de Literatura- “Escrevivências, da inspiração à produção na perspectiva de Conceição Evaristo”- pretendemos, de fato, tornar a escritora Conceição Evaristo nossa interlocutora na comunidade acadêmica, especialmente, entre as/os estudantes negras/os do campus Planaltina (UnB-FUP) e movimentos sociais. O projeto será desenvolvido pelas oficineiras Zane do Nascimento (Ciências Sociais-UnB) e Renata Canto (Arquitetura e Urbanismo-UnB), ambas baianas e negras, que se somam a um movimento de pessoas negras que ressignificam seus olhares a partir da realidade do DF e Entorno. Por  Zane do Nascimento para o Portal Geledés  Ilustração: Michael Morgenstern /The Chronicle Além disso, o projeto foi pleiteado pelo Edital 03/2017 pela DOCCA/DAC (Diretoria de Organizações Comunitárias, Cultura e Arte). Conforme previsto pelas proponentes, os livros adquiridos serão doados para a biblioteca do campus da universidade de Brasília (UnB-FUP) que, até o momento, não conta com nenhum título da escritora Conceição Evaristo, ...

    Leia mais

    Monica Benicio: “Mulher negra resiste”

    A ABL, composta por 40 membros efetivos e perpétuos que são, em sua maioria, homens e brancos, não reconheceu a relevância do trabalho de Conceição Evaristo Por Monica Benicio*, DA Revista Fórum “Eu Mulher Negra Resisto”. Foi sob este lema que no ano passado Conceição Evaristo foi reverenciada por sua contribuição literária às artes e, sobretudo, por sua trajetória, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Ela recebeu a maior honraria da Casa legislativa: a Medalha Pedro Ernesto, fruto de requerimento apresentado pela vereadora Marielle Franco. Foto: Nandinho Lourenço O evento contou com mais de 400 pessoas presentes, em maioria absoluta, mulheres negras. Um contraste à Casa que, historicamente, é ocupada por homens brancos. Diferentemente do que vimos acontecer esta semana na Academia Brasileira de Letras – ABL.  Conceição Evaristo formalizou sua candidatura após a mobilização de movimentos negros e feministas e da criação de uma petição na Internet que chegou a ...

    Leia mais
    Página 1 de 5 1 2 5

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist