Acordo de Cooperação Técnica que institui Projeto PLP 2.0 é assinado no Judiciário

Porto Alegre (RS) – A Defensoria Pública do Rio Grande do Sul participou, nesta sexta-feira (19), no Palácio da Justiça, da assinatura do Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça e outras instituições, que institui o Projeto PLP 2.0, um aplicativo desenvolvido para smartphone que auxiliará as mulheres vítimas de violência que estejam sob medidas protetivas. O aplicativo foi idealizado pela Organização Não-Governamental Themis e apresentado ao Poder Judiciário. Com essa ferramenta, o telefone dispara um torpedo para a Brigada Militar, que poderá deslocar uma guarnição para socorrer a vítima, além de gravar o som ambiente.

Para o Defensor Público-Geral, Nilton Arnecke Maria, o aplicativo é um instrumento que vai colaborar com o fortalecimento da Rede de Proteção à Mulher. “É uma satisfação participar desse momento de implantação de mais um instrumento de proteção à mulher. É gratificante ver o fortalecimento da Rede e todas essas instituições unidas para garantir o direito à Justiça”, disse. Participou também da cerimônia a Dirigente do Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem), a Defensora Pública Lísia Mostardeiro Velasco Tabajara.

Assinaram o documento, além da Defensoria Pública, o Poder Executivo, por meio da Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Polícia Civil, Secretaria de Políticas para as Mulheres, o Ministério Público, a Associação dos Juízes do RS e a ONG Themis – Gênero e Justiça.

Saiba mais

O projeto, vencedor do Desafio Social Google 2013, foi desenvolvido para auxiliar no combate à violência doméstica. A tecnologia, apresentada pela Organização Não-Governamental (ONG) Themis Gênero, Justiça e Direitos Humanos, foi desenvolvida para smartphones, em parceria com o Instituto Geledés, de São Paulo. Inicialmente, o projeto será realizado de forma experimental, no Bairro Restinga, em Porto Alegre e, depois de aperfeiçoado, disponibilizado para as demais Comarcas do Estado.

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Covardia racista sem limites: A dor da professora Camila frente à barbárie escrita no banheiro

Nessa segunda-feira (06/03), estava tudo organizado, para ser uma...

Educação promove seminário sobre diversidade étnico-racial em Maceio

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte...

Diversidade em Ciência trata da Lei 10.639 e da educação étnico-racial no Brasil

E para tanto convida a professora e educadora Maria...

Brasil fica em penúltimo lugar em ranking global de qualidade de educação

O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=