quinta-feira, outubro 29, 2020

    Tag: Projetos em Andamento

    Reprodução/Facebook

    Assista: Geledés Instituto da Mulher Negra conversa com Nátaly Neri e Amarílis Costa em Live no Facebook

    Nesta sexta-feira, dia 21 de agosto, Geledés - Instituto da Mulher Negra, convida a criadora de conteúdo Nátaly Neri  e a advogada e criadora de Preta e Acadêmica, Amarílis Costa, para falarem sobre a importância de ampliar as pautas e conversas em torno do Feminismo Negro. O bate-papo será comandado pela presidenta de Geledés, Maria Sylvia de Oliveira.  A Live acontecerá na Página de Geledés no Facebook, a partir das 19h. A conversa terá em torno de uma hora e as convidadas contarão sobre suas experiências no movimento, a importância das redes sociais no papel de ampliar as vozes de mulheres negras e o que estão fazendo para potencializar as questões relacionadas ao feminismo negro.  A iniciativa e parceria realizada entre Geledés Instituto e o Facebook fazem parte dos esforços para ampliar vozes negras na plataforma, contribuir para a representatividade e o debate das lutas da comunidade negra em todo ...

    Leia mais

    Geledés se posiciona à consulta pública do Conselho Nacional de Educação (CNE)

    Posicionamento de Geledés Instituto da Mulher Negra à consulta pública do Conselho Nacional de Educação (CNE) relativa à proposta de Parecer que trata da Reorganização dos Calendários Escolares e a realização de atividades pedagógicas não presenciais durante o período de Pandemia da COVID-19.   Por Suelaine Carneiro Quem Somos: Geledés Instituto da Mulher Negra é uma organização da sociedade civil fundada em 30 de abril de 1988, que se posiciona em defesa de mulheres e negros por entender que são segmentos sociais que padecem de desvantagens e discriminações no acesso às oportunidades sociais em função do racismo e do sexismo vigentes na sociedade brasileira. Posiciona-se também contra todas as demais formas de discriminação que limitam a realização da plena cidadania, tais como: a lesbofobia, a homofobia, os preconceitos regionais, de credo, opinião e de classe social. Compreendemos a educação como um direito humano, cabendo ao Estado brasileiro garantir e efetivar ...

    Leia mais

    STF vai julgar ação sobre escola sem partido

    Na próxima sexta-feira (17/4), começa julgamento da ADPF 457, uma das quinze ações no STF que questionam leis baseadas em propostas do movimento Escola Sem Partido. O ministro Alexandre de Moraes é o relator da matéria. Entidades querem o julgamento do mérito. O Supremo Tribunal Federal (STF) tem julgamento marcado a partir da próxima sexta-feira sobre a ADPF - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 457, proposta pela Procuradoria Geral da República (PGR), que questiona a constitucionalidade da Lei n. 1516, aprovada pela Câmara Municipal de Novo Gama (GO) em 2015. A lei municipal proibiu a utilização de materiais que tratam sobre questões de gênero e sexualidade em escolas municipais, com base na justificativa que tais materiais promoveriam a chamada “ideologia de gênero”. A PGR explicita que a lei municipal de Novo Gama viola princípios e dispositivos constitucionais como o direito à igualdade, a vedação de censura em atividades culturais, ...

    Leia mais

    Geledés-Instituto da Mulher Negra lança campanha contra genocídio

    Em 21 de março de 1960, mais de 20 mil sul-africanos protestavam pacificamente contra a Lei de Passe, instaurada pelo regime segregacionista apartheid e que determinava a obrigatoriedade de negros portarem uma caderneta (um instrumento de controle estatal) na qual constava onde eles poderiam ir, a cor, a etnia e a profissão. Nesta data, a manifestação pacífica em Shaperville, província de Gautung, terminou em uma violenta repressão pelo Estado sul-africano que matou 69 pessoas e feriu 189. Em 1966, em memória às vítimas do massacre, a ONU determinou o 21 de março como o Dia Internacional contra a Discriminação Racial.  Geledés - Instituto da Mulher Negra em memória ao Dia Internacional de Discriminação Racial lança sua campanha de combate ao genocídio da juventude negra #Memóriatemcor, para sensibilizar o País contra a “naturalização” da matança de jovens negros. É um alerta máximo, um chamado para que brasileiras e brasileiros, independente de ...

    Leia mais

    Direito das Meninas e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

    O Seminário, organizado pela Rede Meninas e Igualdade de Gênero, tem como objetivo mobilizar a discussão em torno dos direitos das meninas e da Agenda de Desenvolvimento Sustentável. A meta é promover o reconhecimento desta agenda como importante plataforma dos direitos para a redução de desigualdades de gênero e geracional, a partir do diálogo entre governos, setor corporativo e terceiro setor. Do Facebook Data: 03/10/2019 horário: 09h às 13h Local: Auditório da OAB, Rua Dona Maria Paula, 35 - Centro Histórico de São Paulo, São Paulo - SPRealização: RMIG, Geledés Instituto da Mulher Negra, OAB SP, Luderê Afro Lúdico

    Leia mais
    Foto: Coalizão Negra Por Direitos

    Coalizão Negra Por Direitos apresenta suas pautas na ONU e em evento de congressistas afro-americanos

    Agenda inclui participações no CBC, em Washington, e em encontros da ONU em Genebra e NYC enviado por Maria Sylvia do Geledés Instituto da Mulher Negra Foto: Coalizão Negra Por Direitos São Paulo, 10 de setembro de 2019 – Dando continuidade à estratégia de mobilizar a comunidade internacional em prol da luta pelos direitos humanos no Brasil, em especial, os direitos da população negra e periférica, representantes da Coalizão Negra Por Direitos embarcam em uma missão com duração prevista para as próximas três semanas. A agenda inclui participação, entre os dias 11 e 13 de setembro, no Congressional Black Caucus (CBC), reunião anual de congressistas afro-americanos de todos os partidos, unidos em torno das pautas de interesse da população negra nos Estados Unidos. O CBC acontece em Washington DC. Estarão presentes no evento, em nome da Coalizão, Douglas Belchior, da Uneafro Brasil, Sara Branco, do CEERT ...

    Leia mais

    Roda de conversa com Geledés

    Roda de conversa com Geledés Do Sesc Com integrantes do Geledés - Instituto da Mulher Negra. Duas rodas de conversa propostas e mediadas por Suelaine Carneiro e Maria Sylvia Oliveira. Dia 07/09 - Mulheres que Cuidam e Protegem Mulheres: a atividade trará as ações desenvolvidas no projeto Promotoras Legais Populares-PLPs, que capacita mulheres em direitos humanos das mulheres e em sobre as diversas violências que acometem as mulheres. Destacará o aplicativo Juntas - um app que auxilia mulheres em situação de violência e conecta mulheres à uma rede de confiança e de proteção. A atividade contará com a participação de uma PLP, que trará sua experiência no atendimento à mulheres vítimas de violências, além de orientação para utilização do app. Dia 21/09 - Feminismo Negro: a partir da atuação feminista e antirracista de Geledés Instituto da Mulher Negra, a atividade apresentará as ações realizadas em defesa dos direitos das mulheres e mulheres negras em ...

    Leia mais
    Foto: Zezé Menezes

    Vilma Reis em visita à sede do Geledés

    A socióloga e defensora dos direitos humanos, Vilma Reis, reuniu-se com Sueli, Suelaine e Solimar Carneiro, fundadoras do Geledés - Instituto da Mulher Negra, na sede da entidade, na tarde do dia 28 de agosto. Ao retornar à sede do Geledés, após vinte anos, Vilma Reis comemorou este momento como um retorno à entidade que contribuiu para a sua formação política. por Geledés Instituto da Mulher Negra Vilma Reis atua há mais de duas décadas em prol da população negra baiana: defesa das populações remanescentes de quilombos, denúncia dos assassinatos dos jovens negros pelos agentes do Estado, do feminicídio; foi ouvidora geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, por dois mandatos. As denúncias, sempre seguidas de contribuições de combate às iniquidades, resultaram em importantes avanços sociais. Foto: Zezé Menezes Os negros e negras são quase 90% da população baiana, mas correspondem a menos de 10% dos ...

    Leia mais

    Geledés passa a integrar o GT da Sociedade Civil para a Agenda 2030

    O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GTSC A2030) dá as boas vindas ao novo integrante, o Geledés Instituto da Mulher Negra. A entidade, fundada em 1988 e sediada em São Paulo, posiciona-se em defesa de mulheres e pessoas negras em razão das desvantagens e discriminações que esta parcela da população sofre no acesso às oportunidades sociais decorrentes do racismo e do sexismo, tão presentes na sociedade brasileira. A entrada do Geledés no grupo fortalecerá ainda mais as agendas de enfrentamento ao racismo e de promoção dos direitos das mulheres. “Estamos comprometidas com propostas e ações que possibilitem novas configurações sociais, que assegurem o direito à igualdade, equidade, liberdade, democracia e o bem-estar das futuras gerações”, afirma a vice-presidenta do Instituto e representante da entidade no GT, Suelaine Carneiro. O Geledés também se posiciona contra todas as demais formas de discriminação que limitam a realização da plena ...

    Leia mais
    Imagem Retirada do site Ceseep

    Ceseep e Geledés realizam o curso Violência, Gênero e Raça: resistências e caminho de superação

    A edição 2019 do Curso Latino Americano de Pastoral e Relações de Gênero aborda a exclusão e as desigualdades que marcam a vida de muitas mulheres latino-americanas, agravadas pelo racismo, sexismo, preconceitos e intolerâncias.   Participantes do curso (Imagem Retirada do site Ceseep) A formação visa estimular a reflexão sobre as condições históricas que estruturam as desigualdades e hierarquias de gênero e raça, de forma a cada participante contribuir para a superação dos obstáculos para a conquista da igualdade, equidade e liberdade. Coordenado por Nilda Assis Candido do CESEEP e Maria Sylvia Oliveira e Suelaine Carneiro de Geledés, o curso teve início no dia 21 de janeiro e será finalizado em 3 de fevereiro. A acolhida às/aos participantes de várias regiões do Brasil e do Chile, foi realizada pela equipe de coordenação e a integração e comunicação nas línguas portuguesa e espanhola, pela Imã Dirce Pontes. ...

    Leia mais

    Bolsas para autores(as) negro(as)

    Conectas Direitos Humanos convida autores(as) negros(as) interessados(as) em enviar textos para a 28ª edição da Sur – Revista Internacional de Direitos Humanos a se candidatar a este edital por meio do qual serão disponibilizadas 3 bolsas de escrita entre setembro e novembro de 2018. A 28ª edição da Sur – Revista Internacional de Direitos Humanos será publicada em dezembro de 2018. Do Sur 28 RAWPIXEL.COM/Nappy Com o tema Raça e Direitos Humanos: Movendo Estruturas, a Revista Sur propõe, para sua 28a. edição, um debate entre acadêmicos(as) e ativistas de direitos humanos sobre como raça estrutura desigualdades hoje e de que maneira movimentos têm liderado a luta antirracista. Para esta edição, por meio de Chamada de Artigos disponível aqui, Conectas Direitos Humanos e o Geledés – Instituto da Mulher Negra convidam a todos(as) para o envio de contribuições na forma de ensaios, estudos de caso, reflexões institucionais e peças artísticas sobre o tema de raça e direitos humanos. O objetivo da ...

    Leia mais

    A importância das Promotoras Legais Populares

    As mulheres vivenciam diversas formas de violência, a lei Maria da Penha, classifica  violência patrimonial, violência sexual, violência física, violência moral e violência psicológica como tipos de abusos que estão ligados ao machismo, sexismo e misoginia. Essas violências também afetam mulheres negras através do racismo que impede mulheres negras de ter seus salários dignos em uma pirâmide social.  Essas práticas são naturalizadas em construções culturais em nossa sociedade e muitas vezes permanecem com um alto grau de impunidade perante o poder público e a população. Por Natália Sena Para entender o quão grave é a vulnerabilidade da mulher,  é importante nos atentarmos a violência de gênero e aos seus  desfechos, por outro lado, esta pesquisa não tem como um foco principal levantar questões padronizam essas atitudes, e sim, apresentar uma rede de apoio e solidariedade às mulheres em situação de violência, dentro da ONG Geledés Instituto da Mulher Negra, as ...

    Leia mais

    Chamada de textos – Sur – Revista Internacional de Direitos Humanos

    CONTEXTO Conectas Direitos Humanos e o Geledés – Instituto da Mulher Negra convidam a todos(as) para o envio de contribuições na forma de ensaios, estudos de caso, reflexões institucionais e peças artísticas — com preferência a autores(as) do Sul Global negros(as) ou pertencentes a outros grupos raciais historicamente discriminados — para a 28ª edição da Sur – RevistaChamada de textos Internacional de Direitos Humanos , que será publicada em dezembro de 2018. As contribuições serão recebidas até 06 de outubro de 2018. Do Sur - Revista Internacional de Direitos Humanos Foto: Divulgação/Sur O objetivo desta edição especial é posicionar a questão racial no centro do debate de direitos humanos hoje. Fazemos isso não para apresentar o tema racial como um recorte isolado de outros debates centrais no campo de direitos humanos. Ao contrário, consideramos raça como elemento estruturante de como direitos são historicamente concebidos, negados e usufruídos de forma desigual no Brasil ...

    Leia mais

    Valorização da Mulher | Violência de gênero e proteção integral das mulheres foram temas abordados em Seminário no Fórum de São Luís

    Terminou no dia 12 de junho de 2018 a terceira edição da Semana Estadual de Valorização da Mulher, no Estado do Maranhão. Com ações de conscientização coordenadas pela Desembargadora Ângela Maria Moraes Salazar, presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Maranhão (CEMULHER/TJMA) a atividade trouxe a discussão questões pertinentes à violência de gênero, com os enfoques sociais e legais sobre a efetividade dos direitos fundamentais da mulher na sociedade, foram debatidas durante o Seminário ‘Violência de Gênero - Desafios e Perspectivas para a Proteção Integral das Mulheres’. Renomados especialistas do país atuaram como palestrantes do evento, que contou com participação de magistrados, membros de instituições da sociedade civil organizada, servidores do Poder Judiciário, entre outros. (Na foto: Desembargadora Ângela Maria Moraes Salazar, presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar ...

    Leia mais

    Mulheres Negras do Cone Sul apresentam estudos na CEPAL

    Nos marcos do Fórum dos Países da América Latina e Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável, realizado pela CEPAL de 18 a 20 de abril em Santiago, Chile, integrantes do Projeto Mulheres Negras do Cone Sul, seu retrato em preto e branco formado por Coletiva de Mujeres do Uruguai, Criola e Geledés do Brasil e Luana, do Chile apresentaram, na abertura das das atividades paralelas do Fórum, um painel sobre os estudos que realiza sobre os ODS – Objetivos de Desenvolvimento e os principais resultados dos Censos 2010 e os desafios para os Censos de 2020 para os países do Cone Sul. enviado por Nilza Iraci A mesa foi composta pelas coordenadoras do projeto, por Laís Abramo, Diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da CEPAL , Fabiana Del Popolo, Oficial de Assuntos de População da CELADE-Divisão de População da CEPAL, e por Marta Rangel, consultora. Lais Abramo destacou a importância de as ...

    Leia mais

    Comunicação é direito essencial para o empoderamento das mulheres, destacam brasileiras sobre tema emergente ‘Mulheres e Mídia’ na CSW 62

    Para comunicadoras e especialistas, é imprescindível que países e os meios de comunicação invistam em ações de formação e acesso das mulheres ao direito humano à comunicação. Questões foram abordadas com base nas Conclusões Acordadas da CSW 47, cujas conclusões estiveram sob revisão durante a CSW 62 no ONU Mulheres Encerramento da 62ª Sessão da Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown Mulheres e a mídia é uma das 12 áreas de preocupação do Plano de Ação de Pequim e foi o tema de revisão da 62ª Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres (CSW 62), que se encerrou em 23 de março, em Nova Iorque. O tema foi discutido entre as pautas de revisão das Conclusões Acordadas na 47ª sessão da CSW, realizada em 2003. Violência contra mulheres jornalistas e nos meios de comunicação e digitais, políticas de acesso ...

    Leia mais

    VIII Cúpula das Américas – Coalisão Afrodescendente – abril 2018 Lima – Peru

    Reunidos sem Lima – Perú em representação a Geledés – Instituto da Mulher Negra no processo da VIII Cúpula das Américas, que tem como tema de fundo “governos democráticos frente a corrupção”, a Coalisão Afrodescendente composta por 136 membros de diversos países da região, tomando em conta a Década Afro e considerando a crescente onda de retrocessos em políticas públicas e violações de direitos humanos que se observa no Brasil e em todos os países do continente americano. Entendemos que se faz necessário uma resposta efetiva dos organismos internacionais quanto a temas como corrupção e crie mecanismos de monitoramento que possam estabelecer transparência e informação a população, bem como se expressamos profunda preocupação quanto crescente violência que vem sendo praticada contra defensores/as de direitos humanos e que atinge majoritariamente jovens e mulheres negros/as. por Rodnei Jericó do Geledés Instituto da Mulher Negra No processo da VIII Cúpula das Américas serão ...

    Leia mais

    Sobre o Encontro de Mulheres Negras do Cone Sul na Argentina

    No dia 17 de fevereiro de 2018 foi realizada na sede da Sociedad Caboverdeana de Socorros Mútuos, na provìncia de Avellaneda - vizinha à capital portenha - o primeiro encontro do projeto Mujeres del Cono Sur: Su Retrato en Preto y Blanco. Foi  um dia memorável para o feminismo negro na Argentina, contribuindo para o fortalecimento e legitimação do movimento no país. O evento reuniu cerca de 40 mulheres pertencentes a distintos movimentos sociais afrodescendentes da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai para discutir a situação atual e as questões ligadas à defesa dos direitos das mulheres negras do Cone Sul. por Denise Braz* e Bruna Stamato** enviado para o Portal Geledés Foto Romina De León O encontro contou com a presença de representantes de associações como as argentinas Sociedad Caboverdeana de Socorros Mútuos, TeMA - Tertulia de Mujeres Afrodescendientes, Colectiva de Afrodescendientes de la Provincia de Misiones, ...

    Leia mais

    Debates sobre racismo e branquitude marcam Encontro Feminista Latinoamericano e Caribenho

    Três dias, mais de 2.060 mulheres credenciadas, 82 atividades autogestionadas, 30 países, 10 eixos temáticos de debate com suas respectivas assembleias, múltiplas manifestações culturais e um incontável número de reuniões paralelas. Assim foi o 14º Encontro Feminista Latino-americano e Caribenho, ocorrido entre 23 e 25 de novembro em Montevidéu, no Uruguai, com o tema “‘Diversas mas não dispersas”. Pela primeira vez em 36 anos, os debates sobre racismo no interior do feminismo e como os privilégios vivenciados por brancas ou não negras e indígenas são entraves para a efetiva emancipação das mulheres e reforçam as desigualdades sociais compuseram um eixo temático do Encontro. por Luciana Araujo para o Geledés Instituto da Mulher Negra Os principais objetivos do Encontros Feministas (EFLACs) são: contribuir com o fortalecimento da democracia na América Latina a partir da incorporação dos direitos humanos das mulheres nas agendas dos Estados e das sociedades, desde uma perspectiva feminista, e ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Maria Alice Setubal e Sueli Carneiro: Debate racial no Brasil: uma causa de todos

    A construção de uma sociedade mais justa passa, necessariamente, pelo enfrentamento das desigualdades educacionais. E, como apontado recorrentemente por estudos e pesquisas, a busca por essa equidade está diretamente relacionada à temática racial. no Folha O Festival do Livro e da Literatura de São Miguel, realizado pela Fundação Tide Setubal e que chega à sua oitava edição, confirmou-se nessa trajetória como um importante evento de articulação para o diálogo sobre os mais diversos temas, sinalizando a relevância da literatura não só como fim, mas como meio para o debate. As atividades são incorporadas à rotina local com a participação da comunidade, que, em rede, constrói a programação. Durante três dias, 52 pontos na zona leste de São Paulo serão ocupados com mais de 150 atividades. Com o tema "Letras Pretas: poéticas de corpo e liberdade", neste ano o evento promoverá uma reflexão sobre a representação do negro, como autor e ...

    Leia mais
    Página 1 de 4 1 2 4

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist