África

África dos mistérios profundos, da ancestralidade humana, dos eternos desafios, do tráfego negreiro e das guerras de ontem e hoje. Da pujança, da tecnologia, dos recursos minerais infindáveis e da secular cobiça ocidental. Dos grandes líderes Nelson Mandela, Samora Machel, Patrice Lumumba e Winnie Mandela.

Enviado por Maurício Pestana via Guest Post para o Portal Geledés

Um pouco da visão real, sem os estereótipos costumeiros da fome, guerra, atraso e ignorância, como o ocidente costumeiramente insiste em retratá-la, é o que o público pode conferir até o final de agosto na exposição ‘Africa Africans’, no museu Afro Brasil, no parque do Ibirapuera, em São Paulo.

A mostra reúne mais de 20 artistas africanos que moram no continente, assim como alguns que hoje fazem sucesso vivendo em outras partes do mundo e também afrodescendentes de fora da África, mas que se inspiraram na pluralidade estética e social presente na região.

Em um momento em que se discute tanto a questão racial, seja por conta da declaração infeliz do técnico Dunga da seleção brasileira em recente coletiva – “Eu até acho que eu sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar” –, ou nos episódios de agressão racial contra a apresentadora Maria Júlia, da TV Globo, reunir esses artistas de vanguarda no maior país negro fora da África é uma iniciativa mais que oportuna, pois reafirma, para aqueles que ainda têm dúvida, a importância e a contribuição cultural deste rico continente para a humanidade.

A definição para esse encontro de história e realidades tão próximas e parecidas é sintetizada na frase de Emanoel Araújo, curador da mostra: “No Brasil, os fios que nos unem ao continente e que, durante muito tempo ficaram esquecidos e escondidos pelo racismo cordial característico da sociedade brasileira, nos impelem a buscar uma África que é, muitas vezes, criada pelo imaginário”.

Se leis no Brasil como a 10.639/03, que obriga o ensino da África e de seus descendentes em nossas escolas, são fundamentais para nos ajudar a entender, respeitar e combater o racismo, a exposição ‘Africa Africans’ é uma importante e essencial contribuição para esse fim.

+ sobre o tema

Aluno nigeriano resolve equação que estava há 30 anos sem solução no Japão

Um estudante nigeriano alcançou as maiores notas em uma...

Mulheres tiram a roupa em Uganda para defender suas terras

Para expressar sua revolta, um grupo de idosas em...

Fotos raras do jovem Basquiat em seu apartamento em Nova York

Uma exposição íntima sobre o artista explora a época...

Atração do Rock in Rio, Alicia Keys confirma dois shows em SP

Alicia Keys é mais uma das atrações de destaque...

para lembrar

Beyoncé vai dar à luz em suíte de luxo

Grávida, Beyoncé se prepara para a chegada do primeiro...

Líderes de religiões de matriz africana celebram o tema da redação

De acordo com a coordenadora estadual do Centro Nacional...

Um ano da passagem de Abdias Nascimento ao Orum

No dia 23 de maio próximo, completa-se um ano...

Modelo albina combate preconceito em semana da moda africana

Na confusão de um camarim durante a Africa Fashion...
spot_imgspot_img

Ícone da percussão, Naná Vasconcelos ganha mostra no Itaú Cultural

O Itaú Cultural, localizado na avenida Paulista, em São Paulo, abre nesta quarta-feira (17) a Ocupação Naná Vasconcelos, em homenagem ao músico pernambucano falecido em 2016. A mostra é...

Ex-seguranças da Chic Show, amigas se emocionam em festival: ‘Chorei muito’

A Chic Show, festa/baile black símbolo da resistência cultural negra paulistana, celebra 50 anos em grande estilo com um festival no Alianz Parque neste...

Majestosa, Lauryn Hill entrega show intenso e coroa história da Chic Show

"Não é só um baile black", gritou Criolo durante o terceiro show do festival Chic Show 50 Anos, no sábado (12). O rapper do...
-+=