Guest Post »

Amelia Boynton, ativista negra de Selma, morre aos 104 anos, nos EUA

Ícone dos protestos e marchas de 1965, Amelia Boynton Robinson foi líder do Movimento pelos Direitos Civis Americanos no estado do Alabama

no Opera Mundi

A ativista norte-americana Amelia Boynton Robinson, que lutou durante décadas pela igualdade racial nos EUA, morreu aos 104 anos de idade.

Ela faleceu na manhã desta quarta-feira (26/08), em um hospital em Montgomery, no Alabama, onde estava internada desde julho. Amelia foi líder do Movimento pelos Direitos Civis Americanos em Selma, no estado do Alabama, e virou ícone das marchas e protestos em 1965 que levaram o presidente Lyndon Johnson a assinar o Voting Rights.

A mais famosa delas ocorreu na ponte Edmund Pettus e ficou marcada pela violenta repressão das forças policiais. Seu ativismo lhe rendeu uma medalha do Instituto Martin Luther King em 1990.

A história de Amelia foi retratada no filme Selma, lançado em 2014 e no qual é interpretada pela atriz Lorraine Toussaint.

Abaixo, assista ao trailer do filme ‘Selma’ (2014)

Related posts