Guest Post »

Americanos falam em ‘privilégio branco’ no caso Ryan Lochte

Pelo Twitter, tratamento à história do nadador é criticado.

Por André Miranda de Souza no O Globo

A repercussão da controversa noitada do nadador americano Ryan Lochte no Rio vem ganhando novos desdobramentos desde terça-feira, quando a versão apresentada pelo atleta e seus companheiros de equipe foi apontada como inverídica.

O caso é acompanhado afinco não só no Brasil, mas principalmente nos Estados Unidos. No Twitter, alguns usuários americanos levantam questionamentos sobre o caso e destacam: ‘um claro caso de privilégio branco‘.

 

“Imagino qual seria a reação se Ryan Lochte fosse negro ou qualquer outra etnia para esse caso”

Os comentários vieram depois que o coordenador de comunicação do Comitê Rio 2016 Mario Andrada dizer que o episódio precisava ser esquecido e sem necessidade de punições aos atletas.

“Não é necessário ouvir desculpas dele ou de outros atletas. Precisamos entender que essas crianças vieram aqui para se divertir. Vamos deixá-los um pouco em paz. Às vezes, você toma decisões que depois se arrepende. Eles foram se divertir, cometeram um erro, e a vida continua”, disse Andrada em um comunicado oficial da organização olímpica.

 

“Curioso como ‘garotos sendo garotos’ aplica-se na destruição de propriedade no #CasoLochte, mas não para Tamir Rice que brincando sozinho no parque;

 

“#CasoLochte é um ótimo exemplo de privilégio branco: vá a um país em desenvolvimento, aja como um idiota e culpe outra pessoa. Perfeito representante para os EUA”

 

“Se Ryan Lochte fosse negro e jogador de basquete, as palavras ‘vândalo, criminoso, perigo para sociedade, e falta de estrutura familiar’ seriam destaque nesse caso”

 

“Espero que as pessoas aprendam sobre privilégio branco vendo o que está acontecendo com Ryan Lochte”

Os americanos ainda comparam com o caso de Ryan a polêmica envolvendo ginasta Gabby Douglas. A atleta, negra, foi criticada por não ter colocado o mão no peito durante a execução do Hino dos Estados Unidos na cerimônia de entrega de medalha na Olimpíada do Rio e precisou pedir desculpas.

 

“Gabby Douglas foi destruída por causa da posição da mão. Ele urina em um negócio e culpa um país, e as pessoas estão dando desculpas”

Leia também: 

Related posts