Guest Post »

Ana Paula Albuquerque lança “Omaremim” no Pelourinho com show de abertura da 12ª edição do Festival de Canto Popular

O segundo disco da cantora traz canções de Dona Ivone Lara, Dorival Caymmi, Roberto Mendes, Gil Vicente Tavares, música autoral e de diferentes gerações de compositoras baianas

Enviado para o Portal Geledés 

Ana Paula Albuquerque (Foto: Caroline Paternostro)

Cantora, compositora, arranjadora e professora de canto popular, Ana Paula Albuquerque leva ao Largo Tereza Batista, no Pelourinho, o show do seu segundo disco, “Omaremim”que é resultado de projeto que a artista desenvolve há quatro anos sobre a sua relação com o mar. A força das águas e o feminino são os seus motes.  disponível em todas as plataformas digitais. Graças ao apoio dos fãs em uma campanha de financiamento coletivo, em breve Omaremim” chega também em CDCom uma banda formada por nomes como Ivan Huol (bateria), Bruno Aranha (teclado), Marcos Sampaio (contrabaixo) e Felipe Guedes (guitarra), o trabalho apresenta uma sonoridade marcada pela fusão entre a identidade brasileira e a música afro-baiana. Com show de abertura da 12ª edição do Festival de Canto Popular, que tem direção geral da artista e direção musical de Jordi Amorim, evento é uma realização da Escola Baiana de Canto Popular com apoio do projeto Pelô da Bahia, Secretaria de Cultura do Estado da BahiaTerça-feira (17), às 19h. A entrada é gratuita.

O trabalho conta com músicas de mestres como Dona Ivone Lara, Dorival Caymmi e Roberto Mendes; uma parceira de Ana Paula com José Carlos Capinan e Gabriel Póvoas, composições de de Gil Vicente Tavares, Juliano Holanda e de cantautoras de diferentes gerações, como Regina Machado, Déa Trancoso e as baianas Sandra Simões, Ivana Gaya e Pamela. Nessa nova fase, a cantora extrapola as fronteiras de intérprete e se apresenta como criadora. “São 20 anos de carreira como cantora, diversas experiências vividas, mas é a primeira vez que me vejo como líder de um projeto. Em Omaremim, eu sou minha própria produtora, assino o arranjo de algumas canções, além de ser a cantora. Tomar a frente da idealização musical e artística – e não apenas interpretar as canções – é o grande crescimento que este projeto traz para mim”, reflete.

Na turnê do disco, Ana Paula divide o palco com músicos que são seus parceiros de longa data. Ivan Huol (bateria), tocou e produziu o primeiro disco da cantora, lançado em 2013. Já Bruno Aranha (teclado) e Marcos Sampaio (contrabaixo), além de terem gravado o primeiro disco, tocam com Ana desde 1999, quando juntos tinham a banda Bahia Samba Jazz. O mais jovem do grupo é Felipe Guedes (guitarra), que toca com Ana desde a turnê do primeiro disco, em 2013. Foi com esse grupo também que Ana Paula Albuquerque gravou “Omaremim”, ao vivo, em Massarandupió, no município de Entre Rios, Litoral Norte da Bahia, há cerca de 120 Km de Salvador. O processo todo aconteceu no início de setembro de 2019 e contou com gravação de Cají Andrade, que também assina a mixagem e a masterização do disco.

Ana Paula Albuquerque lança disco “Omaremim” no Pelourinho

Data: 17/12 (terça-feira)

Horário: 19h

Local: Largo Tereza Batista – Rua Gregório de Matos, nº 6 – Pelourinho, Salvador – BA

Entrada gratuita

www.centrodeculturas.ba.gov.br

Realização: Escola Baiana de Canto Popular com apoio do projeto Pelô da Bahia, Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

SOBRE ANA PAULA ALBUQUERQUE

Ana Paula Albuquerque, cantora, compositora, arranjadora e professora de canto popular da Escola de Música da UFBA e da Escola Baiana de Canto Popular. Maranhense, criada no Pará, Ana Paula elegeu a Bahia como seu estado. Apaixonando-se pela musicalidade local aos 16 anos, veio estudar música na UFBA. Intérprete reconhecida no cenário baiano, com grandes influências jazzísticas, dá espaço para a improvisação e para a inventividade, referência vocal em Salvador como intérprete e educadora. É praticamente uma baiana nascida em Grajaú (MA). Seus estudos de canto começaram em 1996, no curso de extensão da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia e se estenderam para a graduação em canto. Em 1999 Ana Paula se profissionaliza como cantora da Orquestra Fred Dantas e da banda Bahia Samba Jazz, para em em 2005 começar uma carreira solo.

Em sua trajetória musical conquistou vários prêmios nos principais festivais de música da Bahia e dividiu palco com artistas renomados da MPB, como Vanessa da Mata, Zé Manoel, Filó Machado, Roberto Mendes, Riachão, Mateus Aleluia, Antônio Carlos e Jocafi dentre outros. Lançou seu primeiro álbum em 2013. Como educadora, é mestra pela UNICAMP e desenvolve pesquisa sobre o ensino do Canto Popular nas universidades públicas brasileiras, atuando como docente na Universidade Federal da Bahia. Fundou em 2007 a Escola Baiana de Canto Popular, onde desenvolve com seus alunos trabalho de pesquisa musical e desenvolvimento vocal, sendo uma referência na formação de vários artistas baianos da nova geração como Luedji Luna, Illy, Filipe Lorenzo, Aiace e Gab Ferreira (citando apenas alguns). Em “Omaremim”, Ana Paula interpreta canções de algumas alunas, como Ivana Gaya e Pamela.

Related posts