Anielle firma acordo de combate ao racismo com governo da Espanha

Em série de reuniões com integrantes do governo espanhol, em Madrid, Anielle Franco assinou acordo para combater o racismo nos dois países. A ministra acompanha a comitiva do presidente Lula

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, firmou um acordo de cooperação com o governo da Espanha para promoção de políticas públicas de combate ao racismo nos dois países. Anielle colocou a pasta que chefia à disposição do governo espanhol para a produção de dados sobre a população negra do país.

“O Brasil está sendo pioneiro no combate ao racismo e na articulação para a promoção da igualdade racial no mundo. Nós temos uma alta produção de dados para a formulação de políticas públicas, cuja experiência vamos compartilhar e contribuir com outros países”, comentou a ministra sobre o acordo.

Ao chegar em Madrid ontem (25/4), acompanhando a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Anielle teve reuniões com a ministra da Igualdade da Espanha, Irene Montero, com a diretora-geral para a Igualdade de Trato e Diversidade Étnico Racial no ministério espanhol, Rita Bosaho, e com representantes da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid).

“Vamos seguir trabalhando em cooperação para que nosso povo tenha acesso a direitos, ao respeito e à dignidade em todas as partes do mundo, e para que o Brasil seja referência em políticas de igualdade racial”, acrescentou.

Cooperação com Ministério das Mulheres

Durante a reunião, a ministra da Igualdade da Espanha também citou casos de violências de gênero recebidos pela pasta com frequência. Anielle, por sua vez, sugeriu que o país abra diálogo com o Ministério das Mulheres do Brasil, chefiado por Cida Gonçalves, para um trabalho de cooperação no enfrentamento à violência.

Na segunda (24), Anielle também firmou um acordo de cooperação em Portugal, incluindo a criação do Prêmio Marielle Franco para incentivar projetos de combate ao racismo e à xenofobia em território lusitano.

+ sobre o tema

‘Me sinto decapitado’: por que cada vez mais homens têm o pênis amputado no Brasil?

Uma verruga no pênis fez João*, de 63 anos,...

Direito ao voto feminino no Brasil completa 92 anos

As mulheres são atualmente 52% do eleitorado brasileiro, segundo...

Joyce Ribeiro sobre Chica da Silva: ‘Séculos separam lutas contínuas’

A jornalista, apresentadora e escritora Joyce Ribeiro, 44, diz...

Espetáculo Cícera, do grupo Contadores  de Mentira, estreia em São Paulo  no Sesc Pompeia

Cícera é o primeiro monólogo do grupo, em  atividade...

para lembrar

Contra retrocesso em leis eleitorais e pelos direitos das mulheres negras

Na última semana, o Congresso Nacional entrou em recesso...

Hoje, eu também estou lá

Durante minha adolescência, acompanhei de longe a presença de...

Bancos estão longe de abolir o racismo

Os dados do IBGE de 2010 apontam: pretos e...
spot_imgspot_img

Protocolo negro

Quem é negro costuma cumprir um protocolo ao colocar o pé na rua. Inclui jamais sair sem um documento; não ir ao supermercado com...

Por que ser antirracista é tão importante na luta contra a opressão racial?

O Laboratório de Estudos de Gênero e História, da Universidade Federal de Santa Catarina, lança nesta quarta-feira (21) o quinto vídeo de sua campanha de divulgação...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO), entidade fundada em 1988, com  longa trajetória na luta contra o racismo e suas múltiplas...
-+=