Após suspeita de ebola descartada, paciente teme voltar a Cascavel

Médicos descartaram também qualquer tipo de doença infecciosa; homem já recebeu alta

O africano Souleymane Bah, de 47 anos, primeiro paciente internado no Brasil com suspeita de estar com ebola, teme voltar para Cascavel, no Paraná, devido às manifestações racistas e xenófobas publicadas em redes sociais. O paciente já recebeu alta médica e deve deixar o instituto assim que for resolvida a questão do transporte do Rio ao Paraná.

O  infectologista José Cerbino, da Fiocruz, que tratou o paciente desde sua internação no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, disse que ele, Bah, “ficou sabendo que foi identificado pela imprensa e tem receio de sofrer discriminação quando retornar”.

Na manhã desta terça-feira (14), o guineano fez novos exames de sangue e passou por tomografia para tentar identificar a causa de sua febre inicial. Nesta terça-feira, durante coletiva de imprensa, os infectologistas Marília Santini e José Cerbino, responsáveis pelos cuidados com o africano, afirmaram que novos exames descartaram qualquer tipo de doença infecciosa, como dengue, malária e HIV. Porém, a pedido do paciente, os médicos não divulgarão informações sobre a doença, que está sendo investigada.

Souleymane soube que a contraprova confirmou o exame negativo para a doença às 16h30 de segunda-feira (13), quando os médicos entraram no seu quarto já sem as roupas de proteção. Ele já está em um quarto comum e caminha pelo hospital normalmente.

De acordo com os especialistas, o africano não quer ser filmado nem fotografado, e pediu discrição aos médicos. A equipe que tratou Bah avaliou que os procedimentos de segurança foram corretos e correram conforme o planejado, sem risco de uma possível contaminação caso ele estivesse com ebola. Os profissionais continuarão em treinamento.

O vice-presidente da Fiocruz, Valcler Rangel, ressaltou que em nenhum momento houve risco para funcionários e frequentadores do campus de Manguinhos. Desde a semana passada estão sendo realizados eventos na Fiocruz e no Museu da Vida, que fica dentro do campus. Pais e mães procuraram a instituição preocupados com o suposto caso da doença.

— Mesmo se houvesse caso de ebola, não haveria nenhum risco de contaminação.

Souleymane Bah foi transferido, de avião, na sexta-feira (10), de Cascavel, no Paraná, onde foi atendido na Unidade de Pronto-Atendimento Brasília, para o Rio, e foi levado com esquema de isolamento para o instituto. Ele chegou em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira), na Base Aérea do Galeão, na zona norte do Rio.

 

Foto: RODRIGO RODRIGUES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Fonte: R7 

+ sobre o tema

Desigualdade aumentou em 2023, diz relatório do Banco Mundial

Em torno de 700 milhões de pessoas sobrevivem com...

ONU assina com Beyoncé promoção do Dia Mundial da Ajuda Humanitária

As Nações Unidas contrataram a cantora Beyoncé para que...

ONU aprova resolução sobre a violação de direitos humanos de homossexuais

Conselho de Direitos Humanos aprova Resolução sobre a violação...

para lembrar

Brasil retrocedeu na garantia dos direitos humanos, diz Anistia

‘Estado brasileiro deixa que uma geração de jovens seja...

Desigualdade social e digital

O governo federal lançou no dia 4 de maio...

‘Um erro de digitação arruinou minha vida’

O britânico Nigel Lang diz que sua vida desmoronou...

Vaga: Gestor de Território – Maranhão

A Cidade Escola Aprendiz é uma Organização da Sociedade Civil de...
spot_imgspot_img

‘Geração ansiosa’: transtornos mentais em crianças que vivem grudadas no celular aumentam no mundo todo

Veja o vídeo da matéria Crianças e adolescentes do mundo todo estão em perigo. É o que diz o livro “A geração ansiosa”, do psicólogo...

Unicef lança campanha para reforçar o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes

No último sábado (18) foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em um esforço...

Curso introdutório de roteiro para documentário abre inscrição

Geledés Instituto da Mulher Negra está promovendo formações totalmente online para jovens negres em todo o Brasil. Com um total de 6 formações independentes...
-+=