sexta-feira, setembro 25, 2020

    Tag: ebola

    Familiares colocam plantas sobre o túmulo de um parente que morreu vítima de ebola em Butembo, no Congo

    Por que a OMS diz que grandes surtos de ebola são o ‘novo normal’

    O mundo está entrando em "uma nova fase", em que grandes surtos de doenças mortais como ebola são o "novo normal", adverte a Organização Mundial de Saúde (OMS). Por James Gallagher, da BBC  Familiares colocam plantas sobre o túmulo de um parente que morreu vítima de ebola em Butembo, no Congo (GETTY IMAGES) Historicamente, as ocorrências de ebola afetaram um número relativamente pequeno de pessoas. Mas, agora, a República Democrática do Congo está enfrentando o segundo maior surto da doença de que se tem notícia, apenas três anos após o maior surto mundial ter terminado.   E a OMS afirma que os países precisam se preparar para novas epidemias mortais. Já foram registrados 2.025 casos de ebola e 1.357 mortes em decorrência do vírus no atual surto na República Democrática do Congo. Há pouco tempo atrás, o maior surto de que se tem notícia, que aconteceu ...

    Leia mais
    blank

    Vacina contra ebola tem êxito em teste e pode acabar com surto, diz OMS

    O mundo está pela primeira vez prestes a ser capaz de proteger os seres humanos contra o ebola, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (31), após dados de um teste na Guiné mostraram que uma vacina foi 100 por cento eficaz. Por Kate Kelland Do Uol Os resultados iniciais do estudo, que testou a vacina VSV-ZEBOV, da Merck e da NewLink Genetics, em cerca de 4.000 pessoas que estiveram em contato próximo com um caso de ebola confirmado, mostrou 100 por cento de proteção após dez dias. Os resultados foram descritos como "notáveis" e "virada no jogo" por especialistas em saúde. "Acreditamos que o mundo está prestes a ter uma vacina eficaz contra o ebola", disse a especialista em vacinas Marie Paule Kieny, da OMS, em uma entrevista à imprensa em Genebra. A vacina pode agora ser usada para ajudar a acabar com o pior surto de ebola ...

    Leia mais
    OMS planeia ensaio maciço de vacinas contra o ébola

    OMS planeia ensaio maciço de vacinas contra o ébola

    A Organização Mundial de Saúde anunciou planos para iniciar, nas próximas semanas, um ensaio maciço das vacinas contra o ébola nos três países africanos mais gravemente afetados pela epidemia. Na Libéria, na Serra Leoa e na Guiné-Conacri, prevê-se que participem cerca de 37 mil pessoas nas vacinações, que constituirão a "fase 3" dos ensaios clínicos que estão agora a ser realizados (na "fase 1") com as vacinas VSV-ZEBOV, desenvolvida no Canadá e cuja patente foi adquirida pela farmacêutica Merck, e ChAd-EBO, da britânica GSK. "A terceira fase dos ensaios significará administrar as vacinas a voluntários saudáveis na área geográfica onde o vírus se está a transmitir, e isto é o que realmente provará que funcionam", disse, em conferência de imprensa, a diretora-geral-adjunta da Organização Mundial de Saúde (OMS), Marie-Paule Kieny. No processo acelerado que se decidiu lançar para criar uma vacina contra o ébola, perante a gravidade da epidemia que ...

    Leia mais
    blank

    Luta contra ebola está longe de ser vencida, diz representante da ONU

    RFI O chefe da Missão das Nações Unidas pela luta contra o ebola (UNMEER, na sigla em inglês), Anthony Banbury, será substituído neste sábado (3) por Ismail Ould Cheikh Ahmed, da Mauritânia. Mas antes de deixar o cargo, o norte-americano declarou que a batalha contra a epidemia, que já matou mais de 7 mil pessoas, ainda está longe de ser vencida, principalmente no continente africano. Mas o representante da ONU disse ter a esperança de que o número de novos contaminados possa cair consideravelmente ainda no início de 2015. Em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (2) em Acra, Banbury se mostrou muito otimista, mas ponderado sobre a luta contra o vírus ebola. “Eu acho que a mobilização deu seus frutos, mas ainda temos um longo caminho pela frente. É um combate muito difícil e não sabemos o que o futuro nos reserva”, declarou o chefe da missão da ONU, na ...

    Leia mais
    O peso enfrentado por jovens sobreviventes do ebola

    O peso enfrentado por jovens sobreviventes do ebola

    Homem de Serra Leoa que sobreviveu ao vírus ebola diz que hoje tem de lutar contra a discriminação e ainda cuidar de dependentes cujos pais morreram *Por Lisa O'Carroll, em Freetown Você pode sobreviver ao ebola, mas nunca o vence. Se você se recuperar da doença, é provável que tenha perdido quase tudo o mais. O sobrevivente Douda Fullah viu cinco membros de sua família morrerem em um pavilhão para doentes de ebola. Primeiro foi seu pai, um técnico de laboratório, seguido por sua madrasta, sua avó, um irmão de 2 anos e uma irmã de 13. Sua dor e sua necessidade imediata de comida e dinheiro já foram capturadas em um vídeo de apelo transmitido no noticiário das TVs americana e britânica. Mas durante uma reunião em Freetown fica claro que no caso de Douda o ebola tem um duplo legado, uma dor inimaginável e o peso de ocupar ...

    Leia mais
    blank

    Para conscientizar – Artistas africanos gravam música para campanha de combate ao ebola

    Alguns dos mais conhecidos artistas africanos gravaram uma música em conjunto para ajudar na conscientização da população sobre o vírus ebola. Chamada “Africa Stop Ebola” (África pare o ebola), tem contribuições de músicos como Amadou & Miriam, Salif Keita, Oumou Sangaré e Kandia Kouyaté, do Mali, Mory Kante e Sia Tolno, da Guiné, do astro do reggae da Costa do Marfim Tiken Jah Fakoly, da cantora congolesa Barbara Kanam e do senegalês Didier Awadi. A letra foi escrita pelos colaboradores e por Carlos Chirinos, um especialista em comunicação para mudança comportamental, e traz conselhos para a população se proteger da doença. Cantada em francês –falado na Guiné, um dos países atingidos pelo vírus, além do Senegal, Mali, Gâmbia e Costa do Marfim, entre outros países africanos– e línguas indígenas dominantes na parte ocidental do continente, “Africa Stop Ebola” fala da importância de confiar nos médicos, não tocar em cadáveres e ...

    Leia mais
    blank

    Irmãos africanos são atacados e chamados de ‘ebola’ em escola de Nova York

    Os meninos se mudaram recentemente do Senegal para os Estados Unidos NOVA YORK - Dois irmãos africanos de 11 e 13 anos que se mudaram recentemente para os Estados Unidos foram atacados na escola na última sexta-feira, de acordo com a emissora “NBC” em Nova York. Os meninos, que estão no sexto e oitavo ano, foram hospitalizados depois de serem gravemente feridos por pessoas que os chamaram de “ebola”, segundo o Conselho Consultivo Africano, um grupo que defende os africanos no Bronx. Os rapazes foram atacados no bairro Tremont do município. A história veio à tona quando o grupo de advocacia cobrou ações contra o preconceito na região. Os meninos se mudaram do Senegal para os Estados Unidos há cerca de um mês atrás, declarou o pai dos meninos, Ousmane Drame, a “NY1”. Ele disse que correu para a escola quando soube do espancamento. - Eles me chamaram na escola ...

    Leia mais
    blank

    Falar sobre Ebola, uma doença social

    Franz Galvão Piragibe*, Pragmatismo Político Ebola deve ser uma das doenças mais perigosas dos últimos tempos, mais que a H1N1. Uma epidemia sem precedentes que já se alastrou no Brasil, agravando os sintomas de uma doença cotidiana que muitas vezes passa desapercebido. Embora muitos não tenha notado, já podemos estar contagiados por esse vírus, e ao menor descuido, apresentar sintomas que se propagam em nosso meio, e mata em sua versão mais simplória, mais do que todas as guerras já vista. O RACISMO é realmente uma das doenças mais perigosa no mundo. E sim, se agrava com o Ebola. Circulam hoje na internet várias manifestações de ódio, que refletem de forma velada nas instituições. Com relação no Brasil de SUSPEITA do vírus, presenciamos comentários do tipo; “estou com medo de ficar perto de negros!” ,“não tenho medo do Ebola parece que só pega em negro”, “não que eu seja racista, ...

    Leia mais
    blank

    Ebola: Cruz Vermelha recolhe mais de 100 corpos por dia em Serra Leoa

    A Cruz Vermelha, que está tentando combater o ebola em Serra Leoa, afirmou nesta quarta-feira que a escala da epidemia é tão alarmante que funcionários da organização estão retirando mais de 100 corpos por dia. O chefe das operações ligadas ao vírus no país, Steve McAndrew, disse à BBC que a retirada dos corpos ocorre em todo o país, mas a maioria é na capital, Freetown. "Diariamente, há de 75 a 100 corpos que precisam ser retirados em Freetown, e no restante do país são entre 20 e 50 corpos", disse. "É um desafio absurdo porque esse trabalho precisa ser impecável. Você não pode cometer nenhum erro. Então, temos de ser extremamente disciplinados. Você não pode colocar a luva da maneira errada, você não pode ter uma rachadura, nem que seja minúscula, nos seus óculos de proteção. Qualquer deslize coloca nossas equipes em risco." Ao menos 4.877 pessoas morreram nesse ...

    Leia mais
    cuba

    ‘New York Times’ elogia ajuda de Cuba no combate ao ebola

    O jornal americano “The New York Times” elogiou na edição impressa desta segunda-feira (20) a “impressionante” contribuição de Cuba no combate à epidemia de ebola. “A impressionante contribuição de Cuba na luta contra o ebola” é o título do artigo, que destaca os médicos e enfermeiros cubanos enviados aos países da África afetados pelo ebola, apesar dos limitados recursos do país caribenho. “A iniciativa do governo cubano sem dúvida faz parte de seus esforços por melhorar seu status no cenário mundial, mas deve ser aplaudida e imitada”, afirma o artigo. “Enquanto os EUA e vários outros países ricos têm alegremente oferecido recursos, somente Cuba e umas poucas organizações não governamentais têm oferecido o que é mais necessário: profissionais médicos em campo”, defende o “Times”. O diário ainda pediu que os EUA cooperem com Cuba oferecendo assistência a médicos cubanos que venham a se infectar na missão.     Fonte: DCM

    Leia mais
    blank

    OMS declara a Nigéria livre do ebola

    País ficou 42 dias sem registrar novos casos da doença A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou nesta segunda-feira a Nigéria livre do ebola, depois de um período de 42 dias sem nenhum novo caso registrado no país. "A Nigéria está agora livre do Ebola", afirmou o representante da OMS Rui Gama Vaz em entrevista à imprensa na capital nigeriana, Abuja. "Esta é uma espetacular história de sucesso... Isso mostra que o ebola pode ser contido, mas é preciso ficar claro que nós só ganhamos uma batalha. A guerra só vai acabar quando a África Ocidental também for declarada livre de ebola", acrescentou. O primeiro caso na Nigéria, país mais populoso da África, foi importado da Libéria, quando um diplomata liberiano-americano chamado Patrick Sawyer passou mal no principal aeroporto internacional de Lagos, em 20 de julho. Como o país estava mal preparado e não tinha procedimentos de triagem no local, ...

    Leia mais
    blank

    Artigo critica posts racistas ligados ao ebola

    Texto publicado pelo Diário do Centro do Mundo reproduz manifestações publicadas no Twitter e no Facebook, como a que diz que “graças ao ebola, agora eu taco fogo em qualquer preto que passa aqui na frente”. O autor do artigo, Marcos Sacramento, afirma que “a possibilidade da entrada do vírus do ebola no Brasil inflamou o humor de pessoas contaminadas pelo racismo endêmico”. E conclui: “Ainda não queimaram um negro com ebola na fogueira. Ainda” “Ebola… tinha que ser culpa dos pretos”. “Já tinha medo de negros imagina agora com isso de ebola”. “Não que eu seja racista, mas eu acho que esse NEGRO que tá com ebola, lá no Rio de Janeiro, deveria ser sacrificado. Vale ressaltar quanto uma atitude é para o benefício da maioria, não é considerado uma atitude anti-ética”. “Graças ao ebola, agora eu taco fogo em qualquer preto que passa aqui na frente”. Esses são ...

    Leia mais
    blank

    Após suspeita de ebola descartada, paciente teme voltar a Cascavel

    Médicos descartaram também qualquer tipo de doença infecciosa; homem já recebeu alta O africano Souleymane Bah, de 47 anos, primeiro paciente internado no Brasil com suspeita de estar com ebola, teme voltar para Cascavel, no Paraná, devido às manifestações racistas e xenófobas publicadas em redes sociais. O paciente já recebeu alta médica e deve deixar o instituto assim que for resolvida a questão do transporte do Rio ao Paraná. O  infectologista José Cerbino, da Fiocruz, que tratou o paciente desde sua internação no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, disse que ele, Bah, "ficou sabendo que foi identificado pela imprensa e tem receio de sofrer discriminação quando retornar". Na manhã desta terça-feira (14), o guineano fez novos exames de sangue e passou por tomografia para tentar identificar a causa de sua febre inicial. Nesta terça-feira, durante coletiva de imprensa, os infectologistas Marília Santini e José Cerbino, responsáveis pelos cuidados com ...

    Leia mais
    blank

    5 questões com Abdoulaye Mar Diye, diretor africano do progrma de desenvolvimento das Nações Unidas

    Esta semana iremos conversar com Abdoulaye Mar Dieye, Diretor do Programa da UNDP em África, sobre o seu trabalho e a sua visão sobre a ciência e tecnologia no continente. Previamente ocupou o cargo de Diretor da Comissão Executiva do UNDP, tento também supervisionado os portfolios do programa no Médio Oriente, Norte de África e Golfo Pérsico. do site African Twenty One 1 – Em Junho deste ano em Dakar, no Senegal, os líderes de países Africanos reuniram-se para o PASET (Parceria de Ciências Aplicadas, Engenharia e Tecnologia para o Desenvolvimento de Conhecimento em Áreas Prioritárias). Como alguém que ocupou um vasto número de posições sénior no Senegal, o quão crucial acredita ser o papel das ciências, engenharia e tecnologia para a transformação económica do país? Estes aspetos são tão importantes para o desenvolvimento do continente, que em Julho deste ano, a União Africana adotou Ciências, Tecnologias e Inovação como a ...

    Leia mais
    blank

    Segundo exame descarta ebola em africano internado no Rio

    Deu negativo para ebola o resultado do segundo exame laboratorial feito no paciente Souleymane Bah, de 47 anos, pelo Instituto Evandro Chagas. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, e pelo secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa. O primeiro exame das amostras também deu negativo para infecção pelo vírus. O primeiro resultado foi divulgado sábado (11) pelo Ministério da Saúde. O homem vindo da Guiné, na África Ocidental, chegou ao Brasil no dia 19 de setembro e foi atendido na Unidade de Pronto Atendido Atendimento de Cascavel (PR). Desde sexta-feira (10), o paciente se encontra em observação no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI). O resultado definitivo do exame descartou assim o primeiro caso suspeito de ebola no Brasil. Segundo o ministro Arthur Chioro, os critérios para a alta do paciente serão analisados pela equipe médica do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio, onde está internado. As pessoas que tiveram ...

    Leia mais
    blank

    Pobres demais para interessarem ao mercado?

    Quatro mil mortos, sobretudo na Guiné, Serra Leoa e Libéria. Poderão ser muitos mais no próximo mês. Dezenas de milhares de mortos, centenas de milhares de infectados? O presidente do Banco Mundial grita que “o mundo falhou miseravelmente”. A Organização Mundial de Saúde admite que “podíamos ter respondido mais depressa” e alerta que só conseguiu até agora um quarto dos fundos que lhe foram prometidos. O Ébola é uma doença de destruição massiva, uma epidemia. Por Francisco Louçã no Tudo menos economia Anuncia-se que uma vacina poderá estar disponível até dezembro e começará agora a ser testada, com a OMS a acelerar todos os passos para a experimentação clínica e eventual autorização do medicamento – mas não pode haver certeza do desfecho. Duas grandes instituições, um dos maiores laboratórios do mundo, o GSK (GlaxoSmithKline) e o Instituto Nacional de Saúde dos EUA, prometem começar já os testes. Mas não há ainda convicção científica suficiente, simplesmente ...

    Leia mais
    blank

    O vírus letal da xenofobia

    por Eliane Brum no El País - Leia artigo completo Uma epidemia, como Albert Camus sabia tão bem, revela toda a doença de uma sociedade. A doença que esteve sempre lá, respirando nas sombras (ou nem tão nas sombras assim), manifesta sua face horrenda. Foi assim no Brasil na semana passada. Era uma suspeita de ebola, fato suficiente, pela letalidade do vírus, para exigir o máximo de seriedade das autoridades de saúde, como aconteceu. Descobrimos, porém, a deformação causada por um vírus que nos consome há muito mais tempo, o da xenofobia. E, como o outro, o “estrangeiro”, a “ameaça”, era africano da Guiné, exacerbada por uma herança escravocrata jamais superada. O racismo no Brasil não é passado, mas vida cotidiana conjugada no presente. A peste não está fora, mas dentro de nós. Leia artigo completo

    Leia mais
    blank

    No Paraná, imigrantes africanos e haitianos são hostilizados após suspeita de Ebola

    Há um mês no Brasil vindo da Guiné, o biólogo Abdoulaye Telly Diallo, de 26 anos, passou a enfrentar nos últimos dias ofensas e olhares de desaprovação nas ruas da cidadde de Cascavel, no Paraná. Desde que seu compatriota Souleymane Bah, de 47 anos, foi isolado com a suspeita de Ebola, os imigrantes africanos e haitianos que vivem na cidade paranaense passaram a ser hostilizados. "A gente vai a uma lanchonete, senta em uma mesa, as pessoas mudam de lugar para ficar longe. Estamos passando na rua e sempre tem alguém que diz 'vão embora daqui, parem de trazer doença para o meu País'." Diallo diz ter tido um emprego negado na sexta-feira (10) em uma empresa frigorífica da cidade ao informar que vinha da Guiné. "A gente está na expectativa de que saia o resultado do segundo teste do Bah, para que possamos ter oportunidades aqui." Também vindo da ...

    Leia mais
    Ministro chama manifestações racistas de inaceitáveis e descarta 'fechamento' de fronteiras

    Ministro chama manifestações racistas de inaceitáveis e descarta ‘fechamento’ de fronteiras

    O ministro da Saúde, Arthur Chioro, classificou neste sábado de "inaceitáveis" as manifestações de racismo ocorridas após a suspeita de que um imigrante da Guiné estivesse com ebola e descartou a hipótese de impedir a entrada de estrangeiros no país ou realizar testes em aeroportos. "Manifestações racistas são inaceitáveis em um país que se diz civilizado como o nosso. Temos que repudiar. É inaceitável que alguns brasileiros aproveitem esse momento para colocar sua raiva, seu ódio e suas manifestações racistas para fora", afirmou, em entrevista no Ministério da Saúde. O ministro afirmou ainda que as pessoas, "nesses momentos, colocam o que têm de pior para fora por meio das mídias sociais". O primeiro teste realizado no paciente de 47 anos com suspeita de ebola deu resultado negativo. Mas o diagnóstico só poderá ser totalmente descartado na segunda-feira, quando sai o resultado de um segundo exame realizado no paciente. Após a ...

    Leia mais
    Exame de paciente com suspeita de ebola no Brasil dá negativo

    Exame de paciente com suspeita de ebola no Brasil dá negativo

    O primeiro teste realizado no paciente com suspeita de ter ebola no Brasil teve resultado negativo, informou na manhã deste sábado o Ministério da Saúde. Em nota, a pasta afirmou que a confirmação só deve ocorrer após a realização de um segundo teste, cuja resultado deve sair na segunda-feira. "O estado de saúde dele é bom, não apresenta febre e está mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ). Se o caso também for descartado como ebola no segundo exame, o paciente sairá do isolamento", diz a nota. A nova amostra de sangue será colhida neste domingo e analisada pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará. Se o resultado negativo se confirmar, as 64 pessoas que tiveram contato com o paciente e estavam sendo monitoradas deixarão de ser acompanhadas. O caso suspeito de ebola foi notificado na quinta-feira, em uma unidade de saúde ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist