Bandeirinha está sendo vítima de abuso

Uma das bases para manter intactos os preconceitos mais primitivos é eles ficarem introjetados no mais profundo calabouço da alma. Quanto menos percebemos nossas intolerâncias, com mais força elas se manifestam. Que o diga a bandeirinha Fernanda Colombo, vítima de um massacre de grosseria que só o machismo mais tosco (e inconsciente) é capaz de promover.

A moça já se tornou uma celebridade, menos por sua beleza do que pela face deformada do jornalismo esportivo. Que o ambiente do futebol é sexista, todos já sabíamos. O que não dava para imaginar é que profissionais de comunicação eram capazes de agir como um bando de adolescentes se masturbando no banheiro da escola.

É simplesmente obscena a forma como a jovem auxiliar está sendo tratada pela imprensa dita especializada. Não bastasse a já conhecida falta de classe e educação de dirigentes, jogadores e técnicos, estamos vendo do que são capazes repórteres e comentaristas que cobrem o mundo da bola.

Sob o pretexto de estarem discutindo a capacidade técnica da moça, os marmanjos não estão perdendo uma oportunidade sequer para destilar ironias de gosto duvidoso e uma indubitável misoginia. O que estão fazendo é abuso, nada mais. Desconheço o caso de jogador ou juiz exposto ao ridículo por ser bonito, boa pinta ou gostoso. Erros de arbitragem, muitos gravíssimos, acontecem toda semana, sem que tenhamos de ver a bunda do árbitro em primeiro plano.

Caso Fernanda entre nesse jogo e aproveite para alavancar sua carreira de modelo ou de fato posar nua em alguma revista, eu até posso lamentar, mas é problema dela. Não muda o vexame a que estamos assistindo. Respeito é bom e todo mundo gosta — até bandeirinha ruim.

Fonte: Provocador

+ sobre o tema

Para ministra, frase de Neymar contra racismo pode reforçar estereótipo

Luiza Bairros, no entanto, elogiou atitude de Daniel Alves...

Alunos de escola de Porto Alegre fazem protesto após denúncias de assédios sofridos por alunas

Estudantes do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, conhecido como...

Bachelet: mulher é fundamental para desenvolvimento sustentável

A chilena Michelle Bachelet, diretora-executiva da ONU Mulheres, pedirá...

Morre Tia Dodô, a porta-bandeira do primeiro título da Portela

Morreu, nesta terça-feira, Maria das Dores Alves, a Tia...

para lembrar

A mulher brasileira existe, mas não para satisfazê-los

Como a imagem propagada para o mundo contribui para...

Arany Santana é anunciada como nova secretária da Cultura da Bahia

Ela substitui o professor Jorge Portugal, que pediu demissão...

Ovários Policísticos: informação para combater medicalização!

Eu: “como posso te ajudar?” Mulher: “bom, eu tenho ovários...

CNJ afasta juiz que comparou Lei Maria da Penha a ‘regras diabólicas’

Edílson Rodrigues ficará afastado por pelo menos 2 anos,...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=