Barbárie, racismo e tortura da Polícia do Paraná

As cenas e relatos que vemos e ouvimos neste vídeo da RPC TV são tão revoltantes que nos perguntamos em que ano estamos. O que faz com que nossas polícias continuem agindo como se fossem capitães do mato e as pessoas negras fossem sujeitos sem direitos?

Como pode invadir a casa de uma família espancar seus membros até sangrar, prendê-los e as testemunhas e na delegacia continuar torturando-os, violentando-os, física e verbalmente?

A advogada Andréia Cândida Vitor relata como foi submetida a sessões de torturas físicas e psicológicas, seus agressores? Policiais militares. Seu crime? Testemunhar desmando e truculência dos seus agressores.

De acordo com advogada, ela foi agredida porque presenciou a truculência da PM paranaense em uma rua próxima a sua casa. De acordo com Andreia a polícia desrespeitou os direitos de idosos, deficientes, crianças e adolescentes.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Juliano Breda, disse que a OAB do Paraná prestará toda assistência jurídica necessária à advogada, diante “desse gravíssimo episódio e exigirá das autoridades a firme responsabilização dos envolvidos”.

 

Fonte: Maria Frô

+ sobre o tema

Por que mandaram matar Marielle Franco? Essa agora, é a pergunta que não se cala…

Seis anos depois e finalmente o assassinato de Marielle...

Mulheres sambistas lançam livro-disco infantil com protagonista negra

Uma menina de 4 anos, chamada de Flor de...

Poesia: Ela gritou Mu-lamb-boooo!

Eita pombagira que riscaseu ponto no chãoJoga o corpo...

para lembrar

spot_imgspot_img

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...
-+=