Basta de violência contra a mulher pelas mãos do Estado!

A violência endêmica contra as mulheres na região das Américas demonstra falta de vontade política dos governos de proteger os direitos das mulheres e meninas.

Do Anistia Internacional

Nós estamos adicionando a nossa voz às centenas de organizações em toda a região, exigindo o fim da violência contra as mulheres. As medidas que devem ser tomadas para que isso aconteça são bem conhecidas.

No entanto, o ciclo de violência contra as mulheres nunca será quebrado se os governos não reformarem suas leis e políticas públicas, e não acabarem com as práticas discriminatórias que regulam o acesso à saúde e aos direitos sexuais e reprodutivos.

Não vamos mais tolerar que o governo do Peru conduza esterilizações forçadas em mulheres indígenas, que os hospitais públicos do México esterilizem pacientes com HIV sem consentimento, ou que as leis de El Salvador obriguem as mulheres a manterem uma gravidez de alto risco, colocando suas próprias vidas em risco.

Estas leis e práticas que são baseadas em estereótipos de gênero constituem violência contra a mulher pelas mãos do Estado, e às vezes tortura.

Com leis e práticas assim, os governos também estão enviando uma forte mensagem para a sociedade: este país tolera a discriminação contra mulheres.

Mudá-las seria um importante passo à frente.

+ sobre o tema

Reorganizar a esquerda passa por enfrentar o racismo e o patriarcado

Dia desses tive a honra de dividir uma mesa...

16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres 2018

A campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da...

Reflita sobre estupro, se for homem

Por mais que você, homem sensível, diga que sente...

Mulheres só ganharam 44 de 851 prêmios Nobel já concedidos

Desde 1901, quando o prêmio foi criado, 15 mulheres...

para lembrar

Estudante da Ufba representará Brasil em fóruns nos EUA e Japão

Aniele é também uma das 20 jovens escolhidas para...

“Há muitas mulheres negras preparadas para a Suprema Corte”, diz ministra

Voz potente no Judiciário, a ministra-substituta do Tribunal Superior...

A carta da Princesa por Sueli Carneiro

A televisão, em 30 de abril, divulgou o conteúdo...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=