Guest Post »

Beyoncé divulga carta aberta para Mandela: ‘Seu trabalho e sacrifícios não foram em vão’

“Sua visão de dignidade, de direitos humanos, de paz e de uma África do Sul livre do racismo e apartheid nos permite transformar sonhos em realidade.”

Por Amauri Terto, do HuffPost Brasil

Reprodução/ Facebook

Nelson Mandela é o grande homenageado do Global Citizen Festival: Mandela 100, que será realizado neste domingo (2), em Joanesburgo, na África do Sul.

Atração principal da edição especial do evento que comemora os 100 anos de nascimento do ex-presidente sul-africano, Beyoncé – que vai se apresentar ao lado de Jay-Z – compartilhou uma carta aberta enaltecendo a trajetória e o legado de Mandela, hoje símbolo mundial da luta contra o racismo.

No texto publicado em seu site oficial e redes sociais, a cantora recorda o dia em que conheceu o vencedor do Nobel da Paz, em 2004, e conta o que aprendeu com a história de vida do militante que atuou ativamente pelo fim do apartheid, regime racista que arruinou a vida da população negra na África do Sul entre 1948 a 1993.

Leia abaixo a carta aberta de Beyoncé:

“Querido Madiba,

Eu te conheci em 2004 no show beneficente “46664 AIDS” na Cidade do Cabo e o impacto que você teve sobre minha vida ecoa em mim hoje e todos os dias. Sua bondade e gratidão por cada experiência e sua capacidade de perdoar são lições que aprendi e transmitirei aos meus três filhos. Toda minha família tem muito respeito por você.

É uma honra para mim viajar à África do Sul nesta semana em comemoração a você e seus esforços para corrigir tantos erros. Você foi um guerreiro estratégico, um ativista corajoso, e um carismático e amado líder. Sua visão de dignidade, de direitos humanos, de paz e de uma África do Sul livre do racismo e apartheid, nos permite transformar sonhos em realidade.

Eu me lembro de andar com você de volta àquela prisão na ilha Robben onde você passou 18 daqueles 27 anos aprisionado. Eu recordo seus calculados porém focados passos enquanto contava as histórias dos seus esforços, sacríficos e resiliência. Você sorria enquanto falava para um grupo de artistas e seus convidados, incluindo minha mãe, que foi a primeira a contar a mim e a minha irmã sobre o grande Nelson Mandela. Naquele momento, eu realmente compreendi o seu coração e humildade.

Você tornou possível para muitas pessoas como eu rejeitar as impossibilidades e entender nossas capacidades de fazer mudanças duradouras no mundo. Os menores esforços podem mudar a trajetória de muitos que vivem na pobreza extrema, enfrentando injustiças, a obscenidade do racismo e lutando por seus direitos como humanos.

Enquanto celebramos o Global Citizen Festival: Mandela 100, em homenagem ao seu centenário, eu garanto que fizemos dos seus sonhos o nosso. O seu trabalho e sacrifícios não foram em vão. Eu vou valorizar cada momento em que estive em sua presença e usar as lições que aprendi de você como o combustível para atiçar ideias positivas e soluções.”

O festival

Além de Beyoncé e Jay Z, o Global Citizen Festival: Mandela 100 contará com shows de Black Coffee, Cassper Nyovest, D´banj, Ed Sheeran, Eddie Vedder, Femi Kuti, Kacey Musgraves, Pharrell Williams & Chris Martin, Sho Madjozi, Tiwa Savage, Usher e Wizkid.

Trevor Noah apresentará o festival, que também contará com a presença de Naomi Campbell, Bob Geldof, Gayle King, Tyler Perry e Forest Whitaker. Oprah Winfrey fará um discurso especial, ressaltando o legado de Mandela.

O festival terá transmissão ao vivo para mais de 180 países, incluindo o Brasil. Por aqui, a exibição será feita pelo canal MTV, a partir das 18h (horário de Brasília).

Criado em 2012 pela Global Poverty Project – organização internacional que trabalha pela erradicação da extrema pobreza no mundo -, o Global Citizen Festival pede assinaturas em petições e doações em troca de ingressos.

Em 2015, o vocalista do Coldplay, Chris Martin, foi anunciado como curador do festival pelos próximos 15 anos.

Artigos relacionados