Brasil pede na ONU defesa a direitos dos negros no país

No encontro, o país também se comprometeu a trabalhar para alcançar uma declaração internacional que vele pelos interesses desse grupo

Do Exame 

Em 2014, protesto no Rio de Janeiro contra a morte de negros por policiais (Mario Tama/Getty Images)

O Brasil pediu nesta segunda-feira perante o Conselho de Direitos Humanos da ONU defesa aos direitos dos afrodescendentes e se comprometeu a trabalhar para alcançar uma declaração internacional que vele pelos interesses desse grupo.

O subsecretário-geral de Assuntos Políticos Multilaterais do Brasil, Fernando Simas Magalhães, participou hoje do conselho da 37ª sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Em seu discurso, o funcionário pediu luta pela defesa das pessoas afrodescendentes “em qualquer lugar do mundo”.

Além disso, pediu aos outros países que se unam ao Brasil em seu esforço para alcançar uma declaração das Nações Unidas sobre afrodescendentes.

Magalhães sustentou que este esforço ocorreria no marco da Década de Pessoas Afrodescendentes, proclamada na Assembleia Geral da ONU, e que durará até 2024.

O diplomata não se referiu à população afrodescendente do Brasil e nem tampouco ao resto de problemas relacionados com os direitos humanos na maior nação sul-americana.

Magalhães se limitou a dizer que o Brasil “se comprometia a abordar seus próprios desafios de direitos humanos em colaboração com todos os envolvidos”, e que lidava com os problemas de segurança com o devido respeito aos ditos direitos.

Assim fez referência à economia do país, afirmando que “o Brasil entrou nos eixos”, e explicou que a inflação foi controlada e que foram aprovadas reformas importantes, como o controle da despesa pública.

+ sobre o tema

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

Nota de esclarecimento GRCSES VAI-VAI

Em 2024, a escola de samba Vai-Vai levou para...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO),...

para lembrar

São Paulo extingue registro de resistência seguida de morte em boletins de ocorrência

Resolução do governo paulista segue recomendação da Secretaria de...

Estuprada por adolescente, jornalista é contra a redução da maioridade penal

Jornalista foi estuprada por um garoto menor de idade....

Erra quem pensa que a revolta é apenas por R$ 0,20

No Brasil, ninguém vai às ruas para protestar...
spot_imgspot_img

Debate na ONU sobre a nova declaração de direitos da população afrodescendente conta com a presença de Geledés

Geledés - Instituto da Mulher Negra esteve presente na sede das Nações Unidas em Genebra, na Suíça, durante os dias 8 e 9 de...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Movimento Negro na Conferência do Clima da ONU

Depois de 13 dias respirando combustíveis fósseis, nos Emirados Árabes Unidos, andando muitos quilômetros diariamente dentro do Expo Dubai, a COP28, Conferência do Clima...
-+=