Camila Pitanga dirige documentário sobre o pai e o apresenta no Festival do Rio

A vida do ator Antonio Pitanga, pai da atriz Camila Pitanga é tema do documentário que estreia no festival de cinema do Rio de Janeiro 2016

Do iG 

antonio-pitanga

Artista da época mais inquietante do cinema brasileiro, Antonio Pitanga ganha documentário que retorna no tempo para investigar o percurso estético, político e existencial do ator do Cinema Novo. Através das suas interpretações históricas, Pitanga construiu uma narrativa mitológica própria que está documentada em mais de 60 filmes que participou durante a sua carreira.

O ator trabalhou ao lado de diretores emblemáticos do cinema brasileiro, como Glauber Rocha, Cacá Diegues e Walter Lima Jr. Pitanga sempre foi reconhecido por sua expressão corporal particular, espontânea, além de se colocar politicamente de forma bastante atuante no contexto social da época. O documentário é uma forma de homenagear e recolher testemunhos que colaborem para a construção de uma história de 75 anos dedicada à arte do ator. Artistas como Maria Bethânia, Caetano Veloso, Lázaro Ramos e Zé Celso fazem parte do elenco.

A direção do filme ficou por conta de Beto Brant, o mesmo de “Eu Receberia A Pior Notícia Dos Seus Próprios Lábios”, lançado em 2012. Além disso, a atriz da novela “Velho Chico” e filha do homenageado, Camila Pitanga, também atuou como diretora do documentário. Essa é a sua estreia na direção de longas. A produção ficou por conta de Renato Ciasca, que também participou de “Eu Receberia A Pior Notícia Dos Seus Próprios Lábios” com Brant.

 

O grupo Ilú Obá De Min ficou como responsável para a produção da música original. Conhecidas por disseminar a cultura negra e por levar os tambores às mãos das mulheres, o grupo reproduziu a música Cavalaria de Ogun para representar o documentário, entrando portando, na sua ficha técnica.

O documentário, que tem como distribuidora a ELO Company, será exibido no Festival do Rio 2016 no dia 15 de outubro, no Cine ODEON com a presença dos diretores, do produtor e de Antonio Pitanga. Haverá reprise do filme nos dias 16 e 19, no Reserva Cultural Niterói e no Ponto Cine, respectivamente. O longa só chegará ao circuito comercial em fevereiro de 2017.

Confira o trailer:

+ sobre o tema

RECIFE: Programação Mês da Consciência Negra

PONTO DE CULTURA ENSINAMENTOS DE MÃE AMARA  ...

1888, Abolição X Imigração

“O povo Brasileiro precisa, como os estrangeiros que aqui...

Antologia crítica traça história da literatura afro-brasileira

A literatura afro-brasileira é “um conceito em construção”, diz...

para lembrar

Junta Directiva Central ODECO

La Ceiba, Honduras, C. A. 24 de Septiembre de...

Afrofuturismo e uma plataforma web de voo artístico

“Dúdús” em iorubá significa “escuros, negros, pretos”, explica o...

Dia da Consciência Negra: Um longo caminho para a liberdade

Da abolição da escravidão às ações afirmativas, as lutas...

Cantora africana clareia a pele e abre discussão sobre autoestima de negros

Luciana Pioto "Branco significa puro" argumenta a cantora nigeriana Dencia,...
spot_imgspot_img

Da fofoca às janelas do Brasil, exposição evidencia africanidade que vive em nós

Depois da fofoca e de um cafuné no meu caçula, tentei tirar um cochilo, mas terminei xingando uma cambada de moleques que cantavam "Tindolelê" na rua. A frase ficou meio maluca, mas essa loucura tem seu método...

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

Álbum de Lauryn Hill é considerado melhor da história em lista da Apple Music; veja ranking

Uma lista publicada pela Apple Music elegeu os 100 melhores álbuns de todos os tempos. Em primeiro lugar, a escolha foi para 'The Miseducation...
-+=