sábado, setembro 18, 2021
InícioQuestão RacialCasos de RacismoCaso Rodrigo Branco. Até quando nós, brancos, vamos deixar racismo para lá?

Caso Rodrigo Branco. Até quando nós, brancos, vamos deixar racismo para lá?

Na segunda-feira à noite, um guia turístico “amigo” de várias celebridades, entre elas Xuxa, Rodrigo Faro e Ivete Sangalo (e por isso meio famosinho na internet também), cometeu crime de injúria racial ao vivo, em uma live. O guia turístico Rodrigo Branco, ex diretor da Band, disse as seguintes coisas:

Por Nina Lemos, do Universa

Nina Lemos, mulher branca, cabelo preto, falando no microfone. Autora dessa matéria sobre caso de Racismo
Nina Lemos (Foto: Giovanni Bello)

Sobre Thelma, a única mulher negra no BBB: “Ela tem torcida só porque é negra e coitada.”

Sobre Maju Coutinho: ” Eu assisti hoje ao Jornal Hoje e ela fala tudo errado. Ela só está lá por causa da cor. Ela não tem uma carreira, ela nunca foi repórter de campo, ela fala tudo errado e eu como diretor de TV, vou te falar, ela lê o TP (teleprompter) errado”

Quando li que isso tinha acontecido, pensei que talvez esse fosse um assunto para esse blog. Depois concluí que o sujeito não era ninguém famoso de verdade, que eu nem sabia quem ele era e disse para mim mesma: “ah, deixa para lá. Não vou dar palco para esse cara.” E, de fato, “esqueci” o assunto.

Fui surpreendida, na noite de terça-feira e na manhã dessa quarta por vários posts no Instagram publicados por amigos negros e ativistas que admiro. Eles diziam: “O seu silêncio é racismo!”. Epa! Será que estão falando comigo? Eu estou em silêncio. Comecei a ficar incomodada comigo mesma. Eu tinha me calado.

Eu, que vivo denunciando machismo, racismo (sim, eu tento) e homofobia… tinha decidido “deixar para lá”.

Será que eu teria feito o mesmo se o cara tivesse soltado uma frase terrivelmente machista e eu me sentisse atingida? Será que eu não estava simplesmente naturalizando o racismo quando disse paras mim mesma “deixa quieto?”

Provavelmente sim. Para nós, jornalistas brancos (e brancos em geral, seja qual for a profissão), o racismo não dói na pele como dói para um negro. E eu, que cresci em uma sociedade racista, achei que o sujeito era “mais um cara”, que o que tinha acontecido era “APENAS mais um caso”. Só que não existe “apenas mais um” quando o assunto é racismo, né? Mas nós, brancos, de fato, muitas vezes deixamos para lá.

Precisamos, mesmo, levar chacoalhões, como o que levei lendo um post da minha amiga-irmã Claudia Lima, editora da Vogue. “Ei, branco, você é mesmo antirracista?”, ela postou.

E escreveu um texto em que dizia, entre outras coisas, que “não basta gostar do Mano Brown, achar a Naomi Campbell e a Michelle Obama “incríveis”, repetir frases da Angela Davis e outros tantos pensadores e pensadoras negras porque é “cool” se você fica em silêncio diante de uma demonstração de racismo.”

Eu tinha ficado em silêncio. E, enquanto escrevo, a maioria das celebridades que já postaram fotos com o tal guia estão fingindo que não é com elas.

Até a publicação desse texto, apenas Preta Gil, que é negra e sente na pele, tinha se pronunciado. “Não poderei e não quero te defender” disse sobre o, até esse episódio, amigo. “O que ele fez é muito grave, muito sério. E que assuma e pague as consequências dos seus atos. E, como mulher preta, tenho caminhado cada dia mais sobre o processo da luta antirracista. Então, aprendam de uma vez por todas, não se tolera e nem relativiza mais essa mazela na nossa sociedade que já causou tanta dor e sofrimento”.

Preta, minha amiga Claudia e todos os ativistas estão mais que certos em gritar, nos fazer pensar e tentar abrir os nossos olhos. A gente tem a chance de escutar, aprender e repensar a nossa atitude de “deixar para lá”. Ou não. E como eles me alertaram, se você “deixar para lá”, está, sim, sendo conivente…

Ah, e ao contrário do que alguns colegas estão escrevendo, o que disse Rodrigo Branco não foi “polêmico”, ok? Foi crime mesmo.

 

Leia Também:

Quando o amigo é racista, a amizade e o respeito acabam

Personalidades negras redigem manifesto contra o silêncio de celebridades após declarações racistas de jornalista

O BBB e o racismo

RELATED ARTICLES