Guest Post »

Chamada para escritoras, ilustradoras e novidades

Contamos no fim do passado que tínhamos muitos planos e projetos pra 2017 e hoje vamos anunciar o que já temos em andamento!

Do Medium

A Mulheres que Escrevem começou fora do Medium, com as newsletters. Algumas pessoas pediam para que as newsletters antigas ficassem disponibilizadas em algum lugar e isso acabou motivando a criação desse espaço aqui no Medium. Com o tempo, a newsletter e a publicação foram ganhando identidades diferentes. Assim decidimos voltar a manter o conteúdo das newsletters exclusivo por lá e usar a publicação para conteúdos diferentes, por outras motivações.

A newsletter vai continuar contando com textos sobre a experiência de escrita, que podem ser do mais técnico ao mais pessoal e emocional. Para assinar, clique aqui e, para conferir no arquivo as que já foram enviadas, clique aqui.

Agora vamos falar da nossa publicação? ❤

Como vai funcionar a publicação

A Carla Soares estreia quarta-feira o Experiências de Leitura, onde ela vai dividir com a gente suas reflexões de leitora de mulheres. Na semana que vem, Seane Melo, já conhecida por aqui, volta com um novo conto. As duas serão colaboradoras fixas, nos agraciando com seus textos todo mês!

Além das Experiências de Leitura da Carla e dos contos da Seane, também passaremos a publicar entrevistas com autoras (de dentro e de fora do Medium), poesia e diferentes estilos de escrita, a depender da colaboradora em questão. Queremos dedicar as outras semanas de cada mês a autoras variadas, de estilos variados. Têm muitas mulheres escritoras fantásticas por aqui e queremos ser mais um espaço para dar voz a elas, mostrando a pluralidade do que se chama de universo feminino como se fôssemos um grupo homogêneo. (Sobre se tornar uma colaboradora, leia mais abaixo.)

Em janeiro, por exemplo, celebramos o aniversário da Virginia Woolf com um texto da Stephanie Borges contando sobre seu contato e experiência com a obra da autora. Também recebemos um conto da Celina, que sempre nos emociona.

Outra novidade que nos deixa muito empolgadas é: publicaremos traduções originais de conteúdo feminino que ainda não existe em português. Teremos uma área dedicada a essas traduções, feitas pela Taís Bravo do inglês (Warsan Shire, Key Ballah e outras) e pela Estela Rosa do espanhol (Alejandra Pizarnik, Juana Bignozzi e outras).

Não pretendemos passar de uma média de dois textos por semana, pois sabemos que o conteúdo se afoga quando vem no meio de muita coisa, e também não estamos em busca de likes pelos likes. Nós somos um espaço de diálogo, prática e aprimoramento da escrita de mulheres e é a isso que vamos nos dedicar. Esta publicação é só um dos braços da Mulheres que Escrevem e continuaremos atuando em outras áreas, com oficinas e outros projetos que serão divulgados conforme forem acontecendo. Continuem acompanhando!

Chamada para novas colaboradoras

Toda a razão de existir da Mulheres que Escrevem gira em torno da nossa alegria ao conhecer outras escritoras incríveis e o trabalho delas. É como uma jornada de autoconhecimento poder estar em contato com vozes tão diferentes das nossas e ver que também temos questões parecidas, de neuras a ambições, todos esses pequenos detalhes que acabam se refletindo nas palavras que escrevemos.

A Mulheres que Escrevem nasceu como uma rede e isso é algo que nunca vai mudar. E, como parte disso, chegou o nosso momento preferido: a chamada para novas colaboradoras!

Queremos conhecer melhor e chamar para a nossa rede outras mulheres que, como nós, estão na luta para se estabelecer como escritoras e ter suas vozes escutadas. Para isso, elaboramos um formulário com algumas perguntas que têm basicamente a intenção de saber se a parceria que queremos construir vai funcionar — para os dois lados, claro. Algumas das respostas podem até ser publicadas como entrevistas, para que todos possam conhecer melhor essas novas escritoras.

Para responder, é só clicar aqui.

Esperamos vocês!

E as ilustrações?

Em seu artigo sobre o que aprendeu em um ano como escritora no Medium, a Laura Pires falou sobre a importância da imagem na divulgação dos textos. Nas palavras da Laura: “Eu já tinha percebido como uma imagem legal é importante no Medium e, na verdade, meu sonho sempre foi ter alguém pra ilustrar tudo que eu escrevesse. Só que eu não tinha como pagar e achava cara de pau demais pedir a alguém pra fazer de graça.”

Concordamos 100% que ilustrar, assim como escrever, é um trabalho sim. E é preciso ser visto como trabalho. Mas nós, como escritoras, sabemos o quão difícil é conquistar um reconhecimento e, principalmente, remuneração. Sabemos também como divulgar nosso trabalho autoral abre espaço para novas oportunidades.

Por isso, estamos abrindo uma chamada no amor para ilustradoras que queiram divulgar seus trabalhos em nossos textos. Buscamos ilustradoras que se interessem em disponibilizar trabalhos já prontos, que fiquem de banco de dados e possam ser utilizados de acordo com o conteúdo do texto com os devidos créditos, e ilustradoras que queiram participar da experiência de criar uma ilustração ao lado de uma escritora enquanto o texto ainda está na fase de edição.

Logicamente, só aceitaremos ilustradoras mulheres, pois não faria sentido algum não ser desse jeito. Então, ilustradoras queridas, quem quiser deixar seu portfólio para entrarmos em contato se encontrarmos uma ilustração bacana ou quem quiser fazer uma parceria mais ativa e participar desse processo de construção em conjunto, entre em contato conosco pelo email[email protected] ou comentem aqui no post! Por enquanto, é só no amor, porque nós também não temos nenhum retorno financeiro. Vocês sabem como é, fazemos isso por amor.

Related posts