Cientistas mulheres postam fotos ‘sexy’ após comentário machista de Prêmio Nobel

Mulheres cientistas decidiram usar as redes sociais para ironizar a polêmica provocada por declarações “sexistas” do bioquímico britânico Tim Hunt.

Do BBC

ciencia_mulher_412x549_twitter
Esta cientista brincou com a afirmação de que a presença de mulheres poderia distrair os homens

No início da semana, o ganhador do Prêmio Nobel de Química de 2001, foi criticado duramente por comentários sobre colegas femininas.

Hunt disse, durante uma convenção em Seul, na Coreia do Sul, que mulheres eram um fator de “distração” no trabalho.

“Três coisas acontecem quando há mulheres no laboratório: você se apaixona por elas; elas se apaixonam por você e elas choram quando são criticadas.”

O furor foi suficiente para levá-lo a pedir demissão do posto de professor honorário da University College London.

Leia Também: Prêmio Nobel renuncia a cargo em universidade britânica após comentários sexistas

Na quinta-feira, a hashtag #DistractinglySexy (“distraidamente sexy”, em inglês) começou a ganhar força no Twitter, com mais de 10 mil posts em apenas algumas horas. A viralização foi impulsionada por uma campanha da revista feminista onlineVagenda, que pediu para que cientistas mulheres compartilhassem fotos delas no ambiente de trabalho.

A montagem mostra avisos irônicos
A montagem mostra avisos irônicos

As respostas vieram caprichadas em ironia e sarcasmo. Profissionais trabalhando em ambientes exigindo o uso de indumentária protetora posaram com macacões e fizeram alusões aos comentários de Hunt. Homens também aderiram às postagens com o cientista Tom Bishop publicando uma foto com avisos “proibindo” as atividades de “chorar” ou “se apaixonar”.

Marie Curie, a primeira ganhadora do Prêmio Nobel, também foi lembrada
Marie Curie, a primeira ganhadora do Prêmio Nobel, também foi lembrada

Outra postagem usa uma foto de Marie Curie, a primeira mulher a ganhar o Premio Nobel pelos seus estudos sobre a radiação. “Que bom que Marie Curie parou de chorar para descobrir (os elementos químicos) o rádium e o polônio”, postou a jornalista Amy Remeikis.

Na maioria das chamadas “tempestades do twitter”, há normalmente uma defesa das pessoas no centro da polêmica. Porém, no caso de Hunt praticamente todo os tuítes mais populares e os comentários retuitados foram críticos ao cientista.

+ sobre o tema

Convite: Secretaria de Políticas para as Mulheres

Secretaria de Políticas para Mulheres convida você para participar...

Caixa secreta com fotografias de mais de 100 anos revela ensaios que questionam a identidade de gênero

Em uma caixa que anunciava “privado”, uma incrível coleção...

Aplicativo irá ajudar no combate à violência contra a mulher

Rio Grande do Sul será o primeiro estado brasileiro...

para lembrar

Pesquisa contesta mito de Chica da Silva

O alegado apetite sexual, a promiscuidade e as crueldades...

Maior desafio de Dilma é vencer o machismo

Muitos  desafios estão no caminho deste novo governo Dilma...

SP registra recorde de medida protetiva, ordem judicial que afasta agressor

Casos de mulheres agredidas por companheiros são uma epidemia...

Visibilidade lésbica: O estalar de chicote no movimento LGBT

Visibilidade lésbica. Já não basta ser lésbica. Ainda tinha...
spot_imgspot_img

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...

Em reunião com a ministra das Mulheres, movimentos denunciam casos de estupros e violência em abrigos para atingidos pelas enchentes no RS

Movimentos feministas participaram de uma reunião emergencial com a ministra da Mulher, Cida Gonçalves, no final da tarde desta terça-feira (7), de forma online....

Documentário sobre Ruth de Souza reverencia todas as mulheres pretas

Num dia 8 feito hoje, Ruth de Souza estreava no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O ano era 1945. Num dia 12, feito...
-+=