Consciência Negra

Conferência traz representantes do MEC para debater educação etnicorracial

Nesta quarta-feira (20/10), uma conferência sobre Educação das Relações Etnicorraciais abriu os eventos do mês da Consciência Negra, celebrada dia 20/11, em referência a data de morte do Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra. Promovida pela Diretoria de Ação Social, em conjunto com a Ação Social na Área do Pluralismo Cultural e das Relações Etnicorraciais e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi), a palestra de abertura foi ministrada por John Land Carth e Antônio Mário Ferreira, da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (MEC).

A conferência abordou os desdobramentos pedagógicos das Leis 10639/03 e 11645/08, que se referem à inclusão da disciplina de história da África e indígena nos currículos. “Já existiam nas escolas algumas iniciativas de professores para falar sobre o tema, principalmente, em datas emblemáticas. Porém, a lei ajudou a organizar as atividades, promovendo uma alteração nos currículos e no material didático”, enfatizou Ferreira.  A iniciativa, também, promove uma conscientização nacional em relação às diversas etnias. “Precisamos unificar o povo brasileiro, para que ninguém tenha vergonha das suas origens”, acrescentou Carth.

Uma pesquisa, desenvolvida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), está avaliando como anda o cumprimento da lei nas instituições de ensino. Além disso, os fóruns democráticos auxiliam nesse controle. “Existi, ainda, um edital que regulamenta as publicações dos materiais didáticos. Assim, todas as editoras são obrigadas a incluir esse assunto nos livros”, afirmou Carth. Os professores estão sendo preparados para debater o tema nas salas de aulas, e a inclusão, também, já está acontecendo nos currículos das instituições de Ensino Superior para que os futuros educadores já saiam aptos.

O restante da programação do mês da Consciência Negra inclui exposições, desfiles, oficinas de capoeira e painéis. Mais informações no endereço http://unisinos.br/blog/gdirec_neabi/ ou no telefone (51) 3591.1122 ramal 4130.

Fonte: J.U Online

+ sobre o tema

Comunidade quilombola de Cairu (BA) é ameaçada por fazendeiro

Batateira, quilombo situado numa ilha no município de...

Quilombolas poderão comercializar produtos com nota fiscal

Quilombolas do estado do Espírito Santo, certificados pela Fundação...

Fundo Rotativo Solidário beneficiará empreendedores do Fórum da Economia do Negro de Fortaleza (CE)

Por: Karol Assunção   Adital – Empreendedores/as da capital cearense organizados...

para lembrar

Imagens da resistência

A realidade dos quilombolas no país nas fotografias de...

Antropólogo lança livro sobre políticas Públicas e ações afirmativas

O professor Dagoberto José Fonseca faz alguns comentários...
spot_imgspot_img

Câmara aprova projeto que torna Dia da Consciência Negra feriado nacional; texto vai à sanção

Por 286 votos a favor e 121 contrários, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) um projeto de lei que declara o dia 20 de...

Profissionais negros reinventam suas carreiras na TV e avaliam a importância da discussão racial

No Dia da Consciência Negra, o gshow conversou com artistas que compartilham a jornada que é ser um profissional preto na teledramaturgia. Entre eles, atores, atrizes e...

“Quanto mais diversos formos, melhores seremos”

Uma das mais destacadas intelectuais em atividade no país, a historiadora e antropóloga Lilia Schwarcz, docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas...
-+=