Denúncia: Prostitutas que defendem o reconhecimento da profissão são assassinadas em Belém

A revelação é da coordenadora do Observatório da Prostituição da Universidade Federal do Rio de Janeiro, professora Soraya Silveira Simões.

Da Revista Fórum 

Foto: Creative Commons

Desde o dia 1 de janeiro, ao menos três trabalhadoras sexuais do chamado Quadrilátero do Amor, como é conhecida a antiga zona do meretrício do centro de Belém (PA), foram assassinadas. A denúncia é da coordenadora do Observatório da Prostituição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora Soraya Silveira Simões. As informações são do blog do Ancelmo Gois, em O Globo.

As mulheres eram militantes do movimento pelo reconhecimento da profissão. Em toda a Região Metropolitana de Belém, já passaria de dez o número de assassinatos de prostitutas somente em 2018.

*Com informações do blog do Ancelmo Gois, de O Globo

+ sobre o tema

Dia Internacional da Mulher Indígena

Hoje, 05 de setembro, é Dia Internacional da Mulher...

Coisa de vagabunda – Por: Clara Averbuck

Isso é coisa de vagabunda. Mulher que se dá...

Eles não estão doentes, e nós não estamos loucas

Ontem, uma menina foi estuprada por 30 homens no...

para lembrar

Abusada por treinador, nadadora tem crise nervosa após entrevista de Xuxa

Joanna Maranhão sofreu e usou o Twitter para dar...

Dilma Rousseff enfatiza luta contra violência doméstica

A presidenta da República, Dilma Rousseff, afirmou que é preciso “reprimir...

Na época do Brasil colonial, lei permitia que marido assassinasse a própria mulher

Jorge Amado abre o clássico Gabriela, Cravo e Canela...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Menina de 15 anos é vítima de estupro coletivo na noite de Natal; amigos são suspeitos, diz polícia

Uma adolescente, de 15 anos, foi estuprada na madrugada de Natal, 25 de dezembro, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, os suspeitos...
-+=