sexta-feira, agosto 14, 2020

    Tag: prostituição

    Adobe

    Sobre a prostituição de mulheres negras no Pós-Abolição

    Em 7 de fevereiro de 1896, com o título “Mais um crime! uma mulher assassinada”, o Jornal do Brasil noticiou em detalhes a morte da prostituta Luiza Argentina Reis.  Anteontem saiu Clara Balon em companhia de seu amante, Sabino Iglezias Peres, indo ambos ao teatro, tendo deixado em casa Argentina, em companhia de um rapaz português, ainda moço, claro, o qual lhe havia sido naquele momento apresentado por Argentina. Voltando do teatro, à (sic) uma hora da noite mais ou menos Clara entrou para o interior da casa, enquanto Sabino dirigiu-se a uma venda próxima para comprar uma garrafa de cerveja. Notando a ausência de Luiza e vendo sobre a mesa uma garrafa e dois copos, Clara foi ao quarto ocupado pela sua nova inquilina e aí encontrou-a jazendo por terra, com um ferimento que ainda gotejava sangue (...). Comunicado a polícia o ocorrido, compareceu imediatamente o dr. Carijó, 1º ...

    Leia mais
    blank

    Denúncia: Prostitutas que defendem o reconhecimento da profissão são assassinadas em Belém

    A revelação é da coordenadora do Observatório da Prostituição da Universidade Federal do Rio de Janeiro, professora Soraya Silveira Simões. Da Revista Fórum  Foto: Creative Commons Desde o dia 1 de janeiro, ao menos três trabalhadoras sexuais do chamado Quadrilátero do Amor, como é conhecida a antiga zona do meretrício do centro de Belém (PA), foram assassinadas. A denúncia é da coordenadora do Observatório da Prostituição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora Soraya Silveira Simões. As informações são do blog do Ancelmo Gois, em O Globo. As mulheres eram militantes do movimento pelo reconhecimento da profissão. Em toda a Região Metropolitana de Belém, já passaria de dez o número de assassinatos de prostitutas somente em 2018. *Com informações do blog do Ancelmo Gois, de O Globo

    Leia mais
    blank

    A avó que esperou 60 anos para revelar passado de prostituição e como foi salva por amor de sua vida

    Há dois meses, uma amiga quis falar comigo. Queria conversar sobre sua avó Frances, de 85 anos. A mulher tinha uma história que precisava contar a alguém. Por isso fui à sua casa. Por Jasmine Garsd, da BBC Francisca Carmona García nunca tinha contado seu segredo, até agora A mulher é baixa e magra, com cabelo branco e olhos castanhos que parecem sorrir, mesmo quando está séria. Fala com um forte sotaque do bairro de Queens, em Nova York (Estados Unidos), soando como se estivesse mastigando as palavras antes de pronunciá-las. Mas os segredos têm uma linguagem própria. E ela insiste que apenas contará esta história em sua língua materna, o espanhol. Começa dizendo que nasceu com o nome de Francisca Carmona García, no Estado de Jalisco, no oeste do México. Quando fala de Jalisco, seus olhos se iluminam. "Os homens são bonitos lá", diz. "Você está corando", eu digo. "Sim", ...

    Leia mais
    blank

    Por que os homens pagam por sexo?

    Entrevistamos 191 clientes de prostitutas para descobrir como, apesar de proibições e travas morais, a demanda por sexo sempre é alta por NANA QUEIROZ, do AzMina *Esta é uma das investigações patrocinadas pelo Programa de Bolsas de Reportagem da Revista AzMina que você ajudou a tornar realidade. Leia a série completa aqui. A humanidade já pensou em tantas maneiras de coibir a prostituição – da tortura à cadeia, passando pela pregação e o código moral – que cabe a pergunta: por que será que a demanda se mantém sempre tão alta e, principalmente, a demanda masculina? O que os homens buscam quando contratam uma prostituta? Afinal, analisar a prostituição sem entender os que a mantém funcionando é olhar somente metade da questão.Para descobrir a resposta a essa questão, AzMina entrevistou, através de um questionário aberto respondido pela internet, 191 clientes de prostitutas. Dos respondentes, 95,8% eram homens e o restante, mulheres de diversas ...

    Leia mais
    blank

    Outra face da prostituição: Idosas, Negras e Analfabetas

    “As mulheres que cumprimetei no caminho na verdade estão todas se prostituindo”. Assim Cleone começa nossa conversa enquanto caminhamos para a sede do Parque da Luz, ao lado da Pinacoteca do Estado em São Paulo, uma construção antiga, tombada, e que hoje abriga o Grupo Mulheres da Luz formado por duas ex-prostitutas L.T. (mantivemos o nome em sigilo a pedido da entrevistada), Cleone e Regina, uma irmã da Igreja que há anos auxilia mulheres prostitutas. Por Stephanie Ribeiro Do Alma Preta O grupo que foi se organizando nesse espaço, conquistado mediante muita luta, possibilita que mulheres que se prostituem durante a semana no parque tenham acesso a aulas, já que muitas querem sanar a dificuldade de ler e escrever. A organização também serve como apoio diverso e acolhimento, pois na maioria das vezes elas se sentem solitárias e culpadas. Essa organização se dá mesmo na ausência de apoio público e ...

    Leia mais
    blank

    De estrelas e putas vidas

    Talvez pouca coisa seja mais reveladora da hipocrisia e moralismo irresponsável de nossos tempos do que não conseguirmos admitir que mulheres trabalhadoras estejam sendo sistematicamente isoladas de decisões sobre o trabalho que exercem, silenciadas, relegadas à categoria de seres não pensantes, empurradas para a clandestinidade ou mesmo mortas em série pela máxima culpa de uma sociedade que prefere o pânico moral à sensatez. Por Monique Prada, do Lugar de Mulher  Foi isso que acabou por me mostrar Stédile no encerramento da Cúpula Social do Mercosul, da qual participei em julho último. Presentes em muitas das mesas mas somente através de citações alheias, a representatividade das prostitutas se viu mais uma vez prejudicada – era eu a única trabalhadora sexual presente. Na fala de encerramento, Stédile me surpreendeu ao citar a chacina de cinco mulheres ocorrida num bordel do Rio Grande do Norte, pedindo um minuto de silêncio. No entanto, atribuiu essas mortes ...

    Leia mais
    blank

    Estuprada, baleada, esfaqueada: ‘Meus 25 anos como prostituta’

    Brenda Myers-Powell conta como retomou sua vida e abriu uma ONG para ajudar meninas Do R7  Brenda Myers-Powell era apenas uma criança quando se tornou uma prostituta, no começo dos anos 70. Aqui, ela descreve como foi atraída para as ruas e como, três décadas depois, ela dedica sua vida a garantir que outras meninas não caiam na mesma armadilha. (O depoimento de Brenda pode chocar algumas pessoas.) "Desde o começo, a vida foi me dando limões e eu fui tentando fazer a melhor limonada que eu podia. Eu cresci nos anos 60 em Chicago. Minha mãe morreu quando eu tinha seis meses. Ela tinha apenas 16 anos e eu nunca soube de que ela morreu — minha avó, que bebia mais que todos, não me disse. A explicação oficial era a de que tinha sido por 'causas naturais'. Mas eu não acredito. Quem morre aos 16 anos de causas ...

    Leia mais
    blank

    Prostitutas na Austrália postam selfies para mostrar ‘outra face’ da profissão

    Jovens garotas de programa na Austrália estão perdendo a inibição e declarando abertamente sua profissão nas redes sociais, na tentativa de desmistificar noções preconcebidas sobre elas. Do BBC "Estudante universitária. Aspirante a advogada. Ativista. Filha, irmã, profissional do sexo. Não preciso ser resgatada." Comentários assim estão sendo postados por centenas de prostitutas australianas a respeito de si mesmas, usando a hashtag #facesofprostitution (rostos da prostituição, em português). A iniciativa começou no domingo, no Instagram, pela estudante de história e garota de programa Tilly Lawless, de 21 anos. Era uma resposta a um texto em um blog, republicado na semana passada pela popular revista feminina online Mamamia. O blog foi escrito para marcar o 25º aniversário do filme Uma Linda Mulher (em que a prostituta interpretada por Julia Roberts e seu "príncipe encantado" se apaixonam) e argumentava que a realidade de profissionais do sexo é muito mais dura do que a ...

    Leia mais
    Sobre mulheres, literatura e emancipação

    Indignada, Olívia Santana critica recrutamento de mulheres para o Carnaval

    A secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Olívia Santana, ficou indignada com as notícias veiculadas, quanto aos critérios supostamente utilizados pela Mega Polo Models, para atender a um processo de seleção de mulheres que desejam trabalhar no Carnaval da Bahia, em um camarote, produzido pela empresa 2GB, sendo a Ambev responsável pelo espaço. Do Black Brasil Em ofício já encaminhado ao procurador-geral do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Márcio José Fahel, a titular da pasta solicita providências do órgão na investigação do suposto processo seletivo de mulheres para trabalharem no camarote, durante o Carnaval da Bahia. Com relação ao pronunciamento das empresas, que negam a autoria da contratação, a secretária Olívia Santana destaca que é fundamental que o Ministério Público investigue o espaço virtual, através do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (NUCCIBER) do órgão, conduzido pelo procurador Fabrício Rabelo Paturi, para que se descubram os reais culpados e que ...

    Leia mais
    blank

    Nigerianas são enganadas para deixar seu país e forçadas a se prostituir

    Africanas vão para a Europa com a promessa de que trabalharão como babás ou em fábricas Para muitas africanas, o sonho de ter uma vida melhor é idealizado com a migração para a Europa. Mas, na busca por este objetivo, milhares de mulheres nigerianas estão sendo enganadas. Ao invés de realizarem seu sonho, elas passam a viver um verdadeiro pesadelo. De acordo com o site britânico Daily Mail, elas são levadas à Itália sob o pretexto de que trabalharão como babás ou como funcionárias de fábricas. No entanto, acabam sendo forçadas a se tornarem prostitutas para pagar as dívidas da viagem e da acomodação, que podem custar mais de R$ 150 mil. A fotógrafa italiana Elena Perlino registrou esta triste realidade nas ruas da Itália Policiais encontram uma mulher nigeriana trabalhando como prostituta na periferia de Turim. Oitenta por cento das mulheres traficadas para a Itália são originárias de Benin City, ...

    Leia mais
    blank

    Pesquisadores entram em campo para provar que não há aumento da prostituição na Copa

    Segundo especialistas da UFRJ, dos 279 pontos reconhecidos de prostituição do Rio, apenas 16 têm funcionado a todo vapor por Renata Malkes RIO — Quarta-feira, 22h. Se normalmente o movimento no entorno do cruzamento das avenidas Atlântica e Prado Júnior, em Copacabana, ainda é tranquilo, na semana passada, os bares do calçadão já estavam lotados. A poucos metros do burburinho da arena Fifa Fan Fest, bandos de estrangeiros com camisas das mais variadas seleções circulavam, talvez até inadvertidamente, por uma das mais populares áreas de prostituição da Zona Sul do Rio de Janeiro. Em algumas boates da região, filas se formavam. Sorrisos abertos, olhares atentos. E entre cariocas e visitantes, garotas e garotos de programa se preparavam para mais uma jornada de trabalho. Como em outros setores da economia, os profissionais do sexo esperam alavancar seus lucros durante a Copa do Mundo. — A expectativa era enorme para a Copa, ...

    Leia mais
    blank

    Idosas viram prostitutas para sobreviver na Coreia do Sul

    Houve um tempo em que os coreanos veneravam os mais velhos e viviam suas vidas na certeza de que, um dia, quando eles próprios fossem velhos, seriam cuidados pelos filhos. Por:Lucy Williamson Hoje, os tempos são outros. Muitos dos que trabalharam duro para construir a economia da Coreia do Sul descobriram que as novas gerações têm outras prioridades. Como resultado, muitas mulheres idosas estão apelando para a prostituição como forma de sobreviver Kim Eun-ja passa o tempo sentada nos degraus da estação Jongno-3, do metrô de Seul. Aos 71 anos, ela usa batom vermelho berrante e casaco da mesma cor. E segura uma sacola grande. Kim é uma entre várias idosas coreanas que ganham a vida vendendo pequenas garrafas que contêm uma bebida chamada Bacchus, um energético muito em voga entre homens coreanos. Mas muitas vezes não é só a bebida que essas mulheres vendem. Algumas também vendem sexo. "Você ...

    Leia mais
    Dani Costa Russo/Divulgação

    Prostituta até que se prove o contrário – Por Jarid Arraes

    No último dia 20, foi exibida no programa Encontro com Fátima Bernardes uma matéria sobre uma mulher que gosta de sair sozinha. Sem amigos, sem namorado ou familiares, a moça acompanhada pela equipe do programa afirmava com muita segurança que sair sozinha era um hábito confortável e que havia aprendido a ser feliz consigo. Após a exibição da gravação, os convidados do dia passaram a conversar e opinar sobre o assunto. O problema é que entre eles estava o médico psicanalista Francisco Daudt, presença fixa no programa, que disse: “se você vai para um bar, está vestida para matar e senta, toma um choppinho e passa um radar em torno, as pessoas vão fazer a leitura correta, social, de que você está disponível”.  Segundo suas próprias palavras, Daudt afirma que “a mulher que está sozinha, por exemplo, é frequentemente uma garota de programa que está a caça de companhia. (…) ...

    Leia mais
    viciadas-crack

    Muitas dependentes de crack se prostituem e engravidam de desconhecidos

    Lugar de proteção, o útero é o primeiro lar na jornada da existência. Mulheres sadias acolhem, alimentam, confortam seus filhos. As que esculpem suas alegrias, medos, frustrações e fantasias nas pedras do crack se tornam uma ameaça às suas crias. São recorrentes as histórias de viciadas que não suspendem o uso da droga durante a gestação. O veneno que entorpece os sentidos da mãe ultrapassa a placenta e circula pelo corpo em formação. Os fetos são as primeiras vítimas de almas escravizadas pela química. Por: Lilian Tahan Almiro Marcos Os que sobrevivem a abortos induzidos pela substância podem nascer com síndrome de abstinência, insônia, agitação. Alguns terão anemia, retardo mental, má formação. Na infância, enfrentarão dificuldade de aprender. Há chances de crises nervosas, dislexia, distúrbios do sono, hiperatividade. Consequências que filhos do crack herdarão sem escolha. A matéria completa você lê na edição impressa do Correio Braziliense desta segunda-feira (5/3). ...

    Leia mais
    prostituicao

    Rede de tráfico e prostituição de brasileiras é desbaratada nos EUA

    A Justiça norte-americana anunciou na terça-feira a prisão de cinco membros de uma suposta gangue que teria ajudado a traficar centenas de imigrantes ilegais – em sua maioria brasileiros – para os Estados Unidos. Grande parte da 'clientela' do grupo era composta por mulheres obrigadas a se prostituir nos Estados Unidos. Nacip Teotonio Pires, de 47 anos, Rubens Da Silva, de 39, Sanderlei Alves Da Cruz, de 31, Francismar Da Conceição, de 36, e Claudinei Pereira Mota, de 34, foram presos entre sexta e terça-feira em operações policiais nas cidades de Newark, em Nova Jersey, Haverhill, em Massachusetts, e em Houston, no Texas. Uma sexta suposta integrante da gangue, cujo nome foi identificado apenas como Priscilla L.N.U., foi indiciada com o grupo mas está foragida. Prostituição Segundo a Justiça federal do Estado de Nova Jersey, os seis cobrariam entre US$ 13 mil (R$ 20,6 mil) e US$ 25 mil (R$ ...

    Leia mais
    prostitutas_na_espanha

    Maioria das prostitutas detidas na Espanha é brasileira

    Em 2009, oito em cada 10 prostitutas presas na Espanha eram brasileira. Foi o que as estatísticas policiais divulgadas nesta terça-feira, dia dois, pelo Ministério do Interior da Espanha apontaram.Além disso, o Ministério identificou que as mulheres brasileiras são as principais vítimas do tráfico de pessoas na Espanha. Das 17 quadrilhas de prostituição chefiada por europeus, 11 traficam mulheres brasileiras. Em seguida, vêm as romenas.Os prostibulos se encontram, em maioria, nas cidades de Madri, Barcelona e Valência. O número de quadrilhas na Espanha aumentou 6% em relação a 2009, de acordo com o governo espanhol. E os brasileiro aparecem novamente na lista dos mais detidos por falsificação de documentos. Segundo autoridades da Espanha, nove em cada 10 quadrilhas já foram desfeita total ou parcialmente. Redação: Tainah Medeiros   Fonte: Band

    Leia mais
    prostespanha-g-efe-20100930

    Rede atraía brasileiros para prostituição na Espanha pela internet

    Grupo trabalhava com homens, mulheres e travestis na cidade de Girona   A rede de prostituição desarticulada na semana passada na cidade espanhola Girona atraía suas vítimas por e-mail e pelas redes sociais na internet, chegando a levar à Espanha uma centena de homens e mulheres procedentes do Brasil para serem explorados sexualmente. A polícia espanhola informou nesta quinta-feira (30) que a operação finalmente terminou com 22 pessoas detidas por favorecer a imigração ilegal e cometer crimes de prostituição, formação de quadrilha e contra os direitos dos trabalhadores. Também foram detidas 18 prostitutas que não tinham permissão para morar e trabalhar na Espanha, motivo pelo qual foi aberto um processo administrativo para a deportação delas. Os depoimentos de seis pessoas que tinham sido vítimas da organização deram início às investigações em abril de 2009. Após um ano e meio de trabalho em colaboração com as autoridades brasileiras, a polícia espanhola conseguiu desarticular ...

    Leia mais
    prostituta

    PF prende acusados de aliciar mulheres de 7 Estados para prostituição

    A Polícia Federal começou a desmantelar nesta quinta-feira (15) uma quadrilha acusada de aliciar adolescentes e mulheres pobres para abastecer prostíbulos do interior do Brasil. O grupo, segundo a PF, chegava a "recrutar" meninas em portas de escolas. A PF estima que ao longo de um ano pelo menos 80 foram exploradas pela quadrilha. Por: CRISTIANO MACHADO Seis pessoas foram presas em três Estados --Tocantins, origem da investigação, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. De acordo com a PF, as adolescentes eram recrutadas também em praças e lanchonetes e as mulheres maiores de idade, em boates e bares de pelos menos sete Estados (MA, PA, TO, PI, CE, BA e SP).   O delegado da PF Gustavo Almeida Bubolz disse que algumas recebiam promessas falsas de emprego e, ao chegar no destino, eram surpreendidas e obrigadas a contrair dívidas e, sem poder pagar, acabavam sendo obrigadas a se prostituir. ...

    Leia mais
    abr 06 encontros 01

    Casa de prostituição

      Caminhamos no sentido da abolição da perseguição à mulher e do fim do estigma de uma profissão que se reconhece a mais antiga Fonte: Folha de São Paulo - por: LUIZA NAGIB ELUF   A LEI que acaba de modificar os artigos referentes aos crimes sexuais do Código Penal (lei 12.015, de 7/8/09) não apenas inovou com relação ao estupro e ao atentado violento ao pudor como também alterou vários outros dispositivos, dentre os quais o que aborda a atividade do comércio sexual referente à casa de prostituição. Anteriormente, nos termos do artigo 229 do Código Penal, que data de 1940, era crime "manter, por conta própria ou de terceiro, casa de prostituição ou lugar destinado a encontros para fins libidinosos, haja ou não intuito de lucro ou mediação direta do proprietário ou gerente". Nesses termos, qualquer lugar em que ocorressem encontros com fins sexuais estava proibido. A pena ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist