Nigerianas são enganadas para deixar seu país e forçadas a se prostituir

Africanas vão para a Europa com a promessa de que trabalharão como babás ou em fábricas

Para muitas africanas, o sonho de ter uma vida melhor é idealizado com a migração para a Europa. Mas, na busca por este objetivo, milhares de mulheres nigerianas estão sendo enganadas. Ao invés de realizarem seu sonho, elas passam a viver um verdadeiro pesadelo.

De acordo com o site britânico Daily Mail, elas são levadas à Itália sob o pretexto de que trabalharão como babás ou como funcionárias de fábricas. No entanto, acabam sendo forçadas a se tornarem prostitutas para pagar as dívidas da viagem e da acomodação, que podem custar mais de R$ 150 mil.

A fotógrafa italiana Elena Perlino registrou esta triste realidade nas ruas da Itália

Policiais encontram uma mulher nigeriana trabalhando como prostituta na periferia de Turim. Oitenta por cento das mulheres traficadas para a Itália são originárias de Benin City, no sul da Nigéria

Acima, prostituta nigeriana espera por clientes no interior da Itália durante a estação de inverno. De acordo com a fotógrafa, seu trabalho “busca mostrar um fenômeno complexo que cruza a Itália de norte a sul”

Nigerianas que trabalham como prostitutas no norte de Turim esperam por clientes nas ruas. Cenas como esta são muito comuns na região, e a fotógrafa diz que decidiu partir do que via nas ruas da cidade para contar uma história

Um mediador cultural nigeriano oferece camisinhas e apoio psicológico para algumas das jovens prostitutas que trabalham perto de Acerra. O projeto fotográfico envolve muitas cidades diferentes, como Turim, Milão, Gênova, Roma, Nápoles e Palermo

 

 

 

Fonte: Tribuna Hoje 

+ sobre o tema

Domésticas das Filipinas são escravizadas em São Paulo

Trabalhando por meses sem descanso e sem alimentação suficiente,...

Modelos com autismo fazem sucesso e viram garotas-propaganda em Gana

Meninas com autismo vêm roubando os holofotes em Gana. Da...

para lembrar

Uma sobe e puxa a outra

Minha filha e meu neto dormem no quarto ao...

Médico americano abusou de 177 atletas em duas décadas, aponta investigação

Um médico da equipe de atletismo da Universidade Estadual de Ohio,...

Entrevista: Cida Abreu fala sobre o que significa presidir a Fundação Palmares

Recém-empossada, a presidenta da Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC), Cida...

Donas da Favela: a grande arte de travestis no Piscinão de Ramos

Botar a cara no sol e praticar nado sincronizado...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=