Jovem indiana é estuprada como punição de crime sexual cometido por irmão

A justiça local determinou que a jovem fosse estuprada pelo marido da mulher agredida

Uma jovem de 14 anos foi estuprada por ordem de um conselho local e como parte da punição aplicada ao seu irmão, que teria abusado de outra mulher no estado de Jharkhand, no leste da Índia, informou nesta quarta-feira (9) à Agência Efe uma fonte oficial.

Os fatos ocorreram no último domingo (6), quando um homem foi denunciado ao conselho local pelo estupro de uma mulher na cidade de Gulgulia Dhora, informou o delegado Virender Kumar.

A partir desta denúncia, o conselho “panchayat”, um sistema de justiça paralela, determinou que a irmã do agressor fosse estuprada pelo marido da mulher agredida, acrescentou a fonte.

Primeiro-ministro estabelece proteção da mulher como meta da Índia

Estupro e morte de duas adolescentes na Índia pode ter sido “crime de honra”, diz polícia local

Mulheres sob ameaça: indianas são vítimas de estupros, agressões e outros crimes brutais

Posteriormente, a polícia deteve o irmão da jovem violada, o marido da mulher agredida e o prefeito da cidade.

Muitos povos da Índia vivem em sistema de conselhos rurais que dividem a justiça entre a polícia e os tribunais, reivindicando uma legitimidade paralela. No entanto, suas decisões se baseiam em tradições que perante a justiça indiana são inaceitáveis, como os “crimes de honra”, a proibição de casamentos entre pessoas da mesma cidade ou penas de exílio.

Em janeiro, uma mulher foi estuprada por dez membros de um conselho tribal como castigo por manter uma relação com um homem de outra cidade em um povoado do leste da Índia.

O estupro e o assassinato de uma jovem estudante de Nova Délhi em dezembro de 2012 gerou uma série de protestos e deu início a um debate sem precedentes em relação à situação da mulher no país. Desde então, a imprensa indiana passou a dar espaço aos crimes sexuais contra mulheres.

Fonte:Noticias

+ sobre o tema

Justiça condena Lindemberg Alves a 98 anos e 10 meses de prisão

Jurados entenderam que ele teve a intenção de matar...

Abusada por treinador, nadadora tem crise nervosa após entrevista de Xuxa

Joanna Maranhão sofreu e usou o Twitter para dar...

Dilma Rousseff enfatiza luta contra violência doméstica

A presidenta da República, Dilma Rousseff, afirmou que é preciso “reprimir...

para lembrar

Secretaria de Políticas para as Mulheres cobra explicação sobre expulsão de universitária

A ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas...

A nota da Secretaria das Mulheres sobre o caso Bruno

A Secretaria de Politicas para Mulheres (SPM) lamenta que,...

Organização de Mulheres: Pela imediata responsabilização da TV Globo no caso BBB

Dois fatos muito graves ocorreram esta semana envolvendo o...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Estupros em São Paulo aumentam 16,6% em novembro

O número de estupros, incluindo estupro de vulnerável, aumentou 16,6% no estado de São Paulo, passando de 1.088 casos em novembro do ano passado...
-+=