Detran não atinge número de cotas reservadas para mulheres e negros no sorteio da CNH Social

Reservas para mulheres e negros não foram atingidas pela falta de divulgação do sorteio em função do cadastro concorrer com os dias da Copa do Mundo no Brasil, diz diretor

Em sua segunda edição, o programa CNH (Carteira Nacional de Habilitação) Social não conseguiu atingir o total de vagas destinadas para mulheres e negros no sorteio para mudança de categoria. O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran) divulgou nesta manhã a lista em que 7 mil pessoas foram contempladas para retirarem a Carteira de Habilitação gratuitamente pela primeira vez, alterarem a categoria ou complementarem mais um módulo. Mais de 51,3 mil pessoas se inscreveram para o benefício. Para o diretor-geral do Detran gaúcho, Leonardo Kauer, as reservas de 50% para mulheres e 15% para negros não foram atingidas para a alteração da categoria pela falta de divulgação do sorteio, em função do cadastro concorrer com os dias da Copa do Mundo no Brasil.

O sorteio teve coordenação técnica da Companhia de Processamento de Dados do Estado (Procergs) e foi realizado em duas etapas através do aplicativo da Nota Fiscal Gaúcha. Os candidatos selecionados no sorteio devem realizar a abertura do processo de habilitação no CFC em que fizeram a inscrição, conforme o serviço e a categoria que escolheram, até o dia 8 de agosto. O calendário para a segunda chamada será divulgado em 12 de agosto. Os selecionados podem ser conferidos no banner no site www.detran.rs.gov.br e no Diário Oficial do Estado, a lista dos contemplados.

Lista divulgada pelo Detran RS

http://www.detran.rs.gov.br/uploads/140602846322_07_2014_Detran.CNH_Social.lista_final.versao_AVALIACAO.pdf

 

 

Fonte: Radio Guaiba

+ sobre o tema

Carta aberta aos negros e negras que lutam pelo fim da escravidão do pensamento

Não nos contaram nos bancos escolares, nem nas cadeiras...

Centro Acadêmico da PUCRS condena suposto caso de racismo

  O Centro Acadêmico Arlindo Pasqualini (CAAP) da...

“Já mataram minha mãe e meu irmão. O próximo sou eu”

Na última quinta-feira (17), a líder quilombola e ialorixá...

Rapper brasileiro é alvo de racismo: “Esse foi um tiro de elite”

Dughettu conta que foi levar seu cachorro no veterinário...

para lembrar

Pesquisa mostra que intolerância religiosa ainda está presente em escolas brasileiras

Heliana Frazão Profissionais “despreparados” para lidar com religiões diferentes. Invasão...

Perda de direitos trabalhistas coloca em risco a dignidade humana

O século 20 foi marcado por muitas guerras, mas...

O corpo negro no cubo branco

Realizada em São Paulo, ação “Presença Negra” estimula discussão...
spot_imgspot_img

Uma descoberta

Fiz uma descoberta importante nos últimos meses. Na verdade, nem é uma coisa nova, mas para mim a “descoberta” foi tão surpreendente quanto a...

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...
-+=