Dialogos Sesc em Circuito

Propõe-se reunir pesquisadores, artistas e agentes culturais que atuam em vários segmentos da cultura afro-brasileira.

 

No SescSP

Imagem retirada do site: www.sescsp.org.br

Palestras: Educação para as relações étnico-raciais

Duas instituições, que atuam na promoção da cultura afro-brasileira e que desenvolvem ações de educação para as relações étnico-raciais, apresentam algumas experiências e projetos desenvolvidos a partir da Lei 10.639/03 – que instituiu a obrigatoriedade do ensino da história e cultura africana e afro-brasileira no currículo escolar.

 

Com: Suelaine Carneiro, mestranda em Educação pela UFSCar e coordenadora do Programa de Educação do Geledés: Instituto da Mulher Negra.

 

Com: Jaqueline Lima Santos, Assessora do Programa Propõe-se reunir pesquisadores, artistas e agentes culturais que atuam em vários segmentos da cultura afro-brasileira.

 

Dia 12/11, quarta-feira, das 19h30 ás 22h00.                                                                                             Universidade Metodista de São Paulo – Campus Rudge Ramos | Auditório CAPA.

 

Rua Alfeu Tavares, 149 Rudge Ramos, São Bernardo do Campo.

 

Oralidade e corporeidade

 

Abordagem sobre a relação oralidade e corporeidade na cultura afro-brasileira, a partir da experiência da voz e do corpo nas manifestações da cultura popular e na tradição do candomblé angola. Através da voz e da música o corpo ganha movimento, e traduz valores e tradições da cultura popular e do sagrado, propiciando o fortalecimento de uma memória afrodescendente.

 

Com: Kanzelumuka, bacharel em dança pela Unicamp. Bailarina, pesquisadora e professora. Integrante e cofundadora da Nave Gris Cia. Cênica. Pesquisa representações performáticas de origem Banto no Brasil.

Com: Paulo Dias, pianista, percussionista e etnomusicólogo. Fundador e diretor da Associação Cultural Cachuêra.

 

Dia 26/11, quarta-feira, das 19h30 ás 22h00.

 

No Sesc Santo André – Sala de Múltiplo Uso.

 

Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André.

 

Reflexões sobre uma estética negra

Persiste no cenário das artes brasileiras a controvérsia acerca da existência ou não de uma estética negra na produção cultural nacional. Esse encontro busca refletir sobre alguns aspectos que permeiam a questão a partir das experiências de artistas negros que dialogam em suas produções com elementos da cultura afro-brasileira.

 

Com: Débora Marçal, cofundadora, intérprete e pesquisadora da Capulanas Cia de Arte Negra. Cursou Comunicação das Artes do Corpo na PUC-SP.

 

Com: Joel Zito Araújo, cineasta e doutor em Comunicação pela USP. Concebeu e dirigiu o “A negação do Brasil”, “Filhas do vento”. É autor dos livros “A Negação do Brasil – o negro na telenovela brasileira” (2001), e “O negro na TV pública” (2010).

 

Dia 27/11, quinta-feira, das 19h30 ás 22h00.

No Sesc Santo André – Sala de Múltiplo Uso.

Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André.


Inscrições na Central de Atendimento a partir de 04/11.

 

+ sobre o tema

Fuvest divulga prova e gabarito da primeira fase do vestibular

Exame foi aplicado neste domingo (28). Lista de aprovados será...

STJ suspende todas liminares do Enem e Sisu

As liminares concedidas em todo o país garantindo...

Cai qualidade das escolas estaduais do Grande ABC

Por: Camila Galvez     O Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação...

Sancionada lei que prevê apoio a indígenas na educação superior

O apoio ao acesso de povos indígenas ao ensino...

para lembrar

Projeto leva carimbós a alunos da rede pública

A Amazônia é quase uma entidade. Estende-se por...

Prazo para pedir correção invertida do Enem termina nesta sexta-feira

Sistema ficará no ar até as 23h59. Cabeçalhos do...

ProUni encerra inscrições nesta terça para 123 mil bolsas de estudo

Programa oferece mais de 123 mil bolsas em universidades...
spot_imgspot_img

Estudo mostra que escolas com mais alunos negros têm piores estruturas

As escolas públicas de educação básica com alunos majoritariamente negros têm piores infraestruturas de ensino comparadas a unidades educacionais com maioria de estudantes brancos....

Educação antirracista é fundamental

A inclusão da história e da cultura afro-brasileira nos currículos das escolas públicas e privadas do país é obrigatória (Lei 10.639) há 21 anos. Uma...

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...
-+=