Diretor da Educafro elogia Dunga por reconhecer que negros são alvo de violência e são perseguidos no Brasil

As declarações do técnico Dunga, da seleção brasileira, de que ele parece ser afrodescendente (negro), de tanto que apanha e que gosta de apanhar — ao comentar as críticas de que tem sido alvo no comando da equipe na Copa América — vêm repercutindo junto a setores da comunidade negra. Para o frei David Raimundo dos Santos, diretor do movimento Educafro (Pré-Vestibulares gratuitos para alunos negros e de baixa renda), o técnico acabou se identificando com o povo negro brasileiro sempre agredido, violentado e perseguido.

por Claudio Nogueira no Extra Globo

Eu divido as declarações do Dunga em três aspectos, e por isso, concordo com ele em dois pontos. No primeiro, quero elogiá-lo por falar publicamente que reconhece que o povo negro é violentado e espancado pela polícia e por outros setores da sociedade brasileira, mesmo sem merecer — afirmou o religioso. — No segundo aspecto, quando ele, que é ostensivamente branco, se sente como um afrodescendente por sofrer perseguição, está dando ao público elementos para dizer que na sociedade brasileira, quanto mais afrodescente, mais se é vítima de perseguições e sofrimentos.

leia o caso: Dunga se vê como ‘afrodescendente’: ‘Tanto que apanhei e gosto de apanhar’

 Sem acusar Dunga de racismo, Frei David discorda deste porém, no terceiro aspecto de suas declarações.

— Só me preocupa quando ele diz que negros ‘gostam de apanhar’. Tenho plena convicção de que a população afrodescente não gosta disso, e por isso nós lutamos contra o auto de resistência (que teoricamente dá aos policiais o direito de atirar em quem resiste à ordem de prisão) que a polícia usa abusiva e ostensivamente, ferindo a Constituição promulgada em 1988 — comentou ele. — Se o Dunga aceitar, gostaria de conversar com ele e dizer, cara a cara, que o povo negro não gosta de apanhar. A exclusão do povo afrodescendete foi gestada na escravidão e é perpetuada pelo período democrático. Só acho que ele se equivocou ao dizer que o povo negro gosta de apanhar. Gostaria de entender porque ele pensa assim, e se possível gostaria de me reunir com ele para conversar sobre isso.

+ sobre o tema

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o...

para lembrar

spot_imgspot_img

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...
-+=