Heloisa Pires – O Pescador de histórias

As ilustrações de Élon Brasil

O Pescador navega pelas águas africanas. Às vezes, percebe a fartura, prepara o mergulho e, então, pesca. Mas não peixe e, sim, histórias. Desse jeito, ele se alimenta do repertório cultural ribeirinho. Ler a obra é como deslizar numa correnteza de pequenos contos entre lugares e tempos. O conjunto desses leitos fabulosos oferece uma África nada homogênea para o leitor.

O Rio Níger, ao noroeste, permite a referência ao povo soninquê. Em O brilho precioso de Wagadu, o Pescador recolhe uma narrativa conhecida nessa região desde o século VIII.

Já em O presente do Nilo, as águas deixam fluir pequenas lembranças do poderoso império negro de Cush, lá pelo terceiro milênio a.C.. Estas convivem com as formas mais modernas de se relacionar com o mesmo rio, como fazem os povos Dinka, Shilluck e Annuak.

Também o lago Nakuru, ao leste, é local para iscas. Pois Entre a neve e o vento rosa emergem acontecimentos recentes, como o embate, nos anos 1960, entre a Grã- Bretanha e as sociedades kikuyu, e Massai, do atual Quênia. Lá cai neve, fala-se swahili, uma língua para comunicação nos mercados formados entre os diversos grupos, e observa-se um peculiar comportamento em relação aos antepassados. Esses assuntos são vias para aprofundar conhecimento sobre o leste africano, que os flamingos acompanham há tempos.

E, finalmente, à beira do Rio Orange, ao sul do continente, o Pescador, em Olhos de diamantes, encontra a sabedoria dos !Kung San e, em especial sua relação com o louva-deus.

Pescador2

enviado enviado por Carlos Eugênio

 

 

Saiba Mais: 

Heloisa Pires Lima – Tintim e a reportagem do racismo

Monteiro Lobato: Cuidados pedagógicos

Ziraldo e Lobato no desenho do racismo à brasileira

+ sobre o tema

Shopping Praça da Moça traz a exposição “Black Power”

Mostra reúne 40 peças inspiradas nas bonecas abayomi*, sem...

Tomás Santa Rosa

{gallery}artes/santarosa{/gallery} Tomás Santa Rosa Junior (João Pessoa PB...

para lembrar

Anderson Silva é eleito o ‘Homem do Ano’

HOMENAGEM DA REVISTA GQ COROA UM ANO DE ASCENSÃO...

Os africanos que propuseram ideias iluministas antes de Locke e Kant

RESUMO Os ideais mais elevados de Locke, Hume e...
spot_imgspot_img

Ícone da percussão, Naná Vasconcelos ganha mostra no Itaú Cultural

O Itaú Cultural, localizado na avenida Paulista, em São Paulo, abre nesta quarta-feira (17) a Ocupação Naná Vasconcelos, em homenagem ao músico pernambucano falecido em 2016. A mostra é...

Oito em cada dez quilombolas vivem com saneamento básico precário

De cada dez quilombolas no país, praticamente oito vivem em lares com saneamento básico precário ou ausente. São 1,048 milhão de pessoas que moram...

Exposição e seminário em São Paulo celebram legado de Nelson Mandela

No dia 18 de julho é celebrado o Dia Internacional Nelson Mandela, data estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em reconhecimento à contribuição...
-+=