‘Enfrentamento ao racismo é indispensável’

O Atlas da Violência 2018 aponta que a taxa de homicídios no Brasil chega a ser 30 vezes maior do que a da Europa, observando dados do ano retrasado. Nessas estatísticas, os assassinatos de negros equivalem a 2,5 vezes aos de pessoas não negras. No período de 2006 a 2016, o índice de homicídios de pessoas negras no Brasil cresceu 23,1%, enquanto a taxa de não negros recuou 6,8%. São 40,2 mortos negros para cada 100 mil habitantes.

Por Isabela Fleischmann, do  Folha de Londrina

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Para Maria Santos, integrante de comissão da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que promove igualdade racial em Londrina, os números do estudo refletem na realidade do município. “É uma bandeira antiga. A cada 23 minutos morre um jovem negro, uma verdadeira chacina, face cruel da existência do racismo”, acrescentou.

“Essa violência atinge a sociedade como um todo. Interessa falar de racismo também ao não negro, só assim podemos falar de pacificação”, expõe Santos. Para ela, é indispensável o apoio de políticas públicas de enfrentamento ao racismo, que se reflete não só nos homicídios, mas também no número crescente de criminalidade dos negros. “Hoje temos verdadeiros navios negreiros nas cadeias. Precisamos com urgência do apoio de toda a sociedade”, reivindicou.

+ sobre o tema

O preço de pegar a contramão da história

O Brasil não é um país de iguais. Aqui...

Longa vida aos pesquisadores negros

Seguindo uma tradição que vem desde 1980, lideranças e...

Cerca de 11 mil brasileiros morreram de HIV em 2022; negros são quase o dobro de brancos

Quase 11 mil brasileiros morreram no ano passado tendo...

Longevidade para poucos

A expectativa de vida de brasileiras e brasileiros voltou...

para lembrar

Anistia Internacional grava vídeo comovente com parentes de Marielle Franco. Veja aqui

Por ocasião dos quatro meses do assassinato de Marielle...

Governo federal oferece proteção à Mônica Benício, viúva de Marielle Franco

O Ministério dos Direitos Humanos vai incluir a arquiteta...

Universidade Johns Hopkins em Baltimore cria “Bolsa de Estudos Marielle Franco”

O Programa de Estudos Latino-Americanos (LASP) da Escola de...

Crispim Terral denuncia caso de racismo em banco de Salvador

Crispim Terral denunciou nas redes sociais, nesta segunda-feira, 25,...
spot_imgspot_img

Estudo mostra que Pará tem 2º maior percentual de negros mortos pela polícia: ‘forma de apagar pessoas que vivem à mercê da vulnerabilidade’, diz...

Um estudo realizado em 8 estados do Brasil em 2022 colocou o Pará com o segundo maior percentual de negros mortos em operações policiais: foram 93,90% dos...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...

Uma pessoa negra foi morta pela polícia a cada 4 horas em 2022, indica boletim

A cada quatro horas, uma pessoa negra foi morta pela polícia brasileira ao longo de 2022. É o que indica o relatório “Pele Alvo:...
-+=