sexta-feira, dezembro 2, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaAfro-brasileiros e suas lutasEntrevista de Seu Jorge no dia da Consciência Negra

Entrevista de Seu Jorge no dia da Consciência Negra

Seu Jorge não guarda boas lembranças da temporada que passou na Itália, há sete anos, quando ficou seis meses no país europeu para filmar “A Vida Marinha com Steve Zissou”.

“Não volto lá nunca mais. O italiano é racista. Eles têm sérios resquícios da colonização que sofreram: não aprenderam a lidar com outras etnias”, afirmou o cantor e ator em entrevista ao jornal “Extra”.

“Me maltrataram muito. Lá, percebi que, por ser negro, não era brasileiro, era da África, da Somália. No Brasil, isso também é forte ainda, viu?”, disse.

Artista bem sucedido, Seu Jorge revelou que seu grande sonho é ver as filhas, Flor de Maria, Maria Aimee e Luz Bella na faculdade.

“Como não tenho nenhum sonho material pendente, quero agora pagar a faculdade das minhas meninas. Elas vão ser um marco na minha família, na nossa árvore genealógica. A primeira geração que não precisará sofrer com a violênia e com o preconceito para conhecer o mundo”, contou o músico, nascido em Belford Roxo, no Rio.

Atualmente morando no Morumbi, o cantor também falou sobre os carros superesportivos pelos quais é apaixonado. “Tenho lá meu Porsche, minha Lamborghini, mas trabalhei demais para isso. Ralei!”, disse o artista, que atualmente mora no Morumbi, em São Paulo.

Conheça mais sobre o caso:

‘Lá nunca mais volto’ – SEU JORGE sofre racismo na Itália – áudio

Seu Jorge, o racismo na Itália e o racismo no Brasil, uma refexão

 

 

Fonte: Band

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench