Escritores e cartunistas negros participam de Encontro Afro-literário em Florianópolis

A organização do1° Encontro Afro-literário:150 anos de Cruz e Sousa confirmou a presença no evento do escritor carioca e do Presidente do Conselho Editorial da Revista Raça Brasil, Maurício Pestana. O evento irá ocorrer de 16 a 26 de novembro, numa promoção do Instituto Énrea, voltado para questões de gênero, raça, etnia e livre orientação sexual e religiosa.

A ideia do encontro é proporcionar uma maior comunicação e troca de experiências entre estudiosos da temática afro-brasileira e negra. Conforme o Presidente do Énrea, Fábio Garcia, o evento divulgará também a produção literária de intelectuais, poetas e músicos negros do final do século XIX e início do XX.

CONVIDADOS

Nei Lopes é pesquisador das culturas africanas desde os anos 1980. É autor de “O Samba, na Realidade: a utopia da ascensão social do sambista”, “Islamismo e Negritude: da África ao Brasil, da idade média aos nossos dias”, “Partido Alto, Samba de Bambas” e “Kitábu: O livro do saber e do espírito negro-africanos”.

O Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais é compositor profissional desde 1972 e vem trabalhando em favor do rompimento das fronteiras discriminatórias que separam o samba da chamada MPB. Lançou “Nei Lopes – De Letra & Música” e “Partido ao Cubo”. Em teatro, encenou “Oh, Que Delícia de Negras!”, “Clementina” e “O Rancho da Sereia”.

A Revista Raça Brasil, surgida em 1996, é um dos principais veículos da população negra carente de um espaço de circulação nacional. O Presidente do Conselho Editorial, jornalista e publicitário Maurício Pestana, é considerado como o primeiro e mais conhecido cartunista negro do Brasil.

Iniciou sua trajetória no movimento pela igualdade racial já na adolescência, escolhendo a piada gráfica para protesto e conscientização. Natural de Santo André (SP), fez seus estudos artísticos na escola de Poliarte de São Paulo, nos final dos anos 1970.

Com reconhecimento internacional, tem publicado 42 cartilhas e 15 livros sobre a negritude. É autor da cartilha “O Negro no Mercado de Trabalho”, que por meio de desenhos humorados retrata a discriminação no país. Este ano publicou “Pestana 30 anos de Arte pela Igualdade”, uma coletânea de 3 volumes com os seus melhores trabalhos.

Fonte: Nação Z

+ sobre o tema

para lembrar

Manifesto Contra o Back to Black

Aumento e correta difusão de recursos ao fomento de...

Migração do Nordeste para o Sudeste recua quase 50%

A migração do Nordeste para o Sudeste está caindo...

Candomblé Proibido em Piracicaba

Câmara Municipal de Piraciba/SP, por unanimidade, com...

Os desafios do CONJUVE: da 1ª Conferência Nacional de Juventude rumo ao Futuro

Esse artigo visa analisar os desafios e conquistas advindas...
spot_imgspot_img

Câmara aprova projeto que torna Dia da Consciência Negra feriado nacional; texto vai à sanção

Por 286 votos a favor e 121 contrários, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) um projeto de lei que declara o dia 20 de...

Profissionais negros reinventam suas carreiras na TV e avaliam a importância da discussão racial

No Dia da Consciência Negra, o gshow conversou com artistas que compartilham a jornada que é ser um profissional preto na teledramaturgia. Entre eles, atores, atrizes e...

“Quanto mais diversos formos, melhores seremos”

Uma das mais destacadas intelectuais em atividade no país, a historiadora e antropóloga Lilia Schwarcz, docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas...
-+=