Estudantes negros da FGV lançam aplicativo para afro-empreendedores

Taxi, entrega de comida, manicure e até motoboy. Os aplicativos de celulares se tornaram parte da vida de muitos brasileiros como uma forma de solicitar produtos e serviços com qualidade e rapidez.

Por  Silvia Nascimento, do Mundo Negro 

Kizzy Terra, 23 anos, engenheira da computação e mestranda na FGV, Hallison Paz, 24 anos também engenheiro da computação e mestrando no Instituto de Matemática Pura e Aplicada e Vitor Del Rey estudante, 31 anos, graduando em Ciências Sociais e História, Administração e Direito da Fundação Getúlio Vargas,  juntaram seus contatos, conhecimentos e experiência e criaram o Kilombu, aplicativo para celular, voltado a comercialização de produtos e serviços da comunidade negra. O lançamento da plataforma acontece no próximo dia 20 de fevereiro.

collagekilombu

Os criadores do aplicativo Kilombu: Vitor, Halisson e Kizzy (Imagens: Facebook)

“Participei de uma clínica da escola de direito da FGV que tinha como papel fundamental formalizar e prestar consultoria para micro e pequenos empreendedores, pessoas que já atuavam, mas no campo da informalidade e eu percebi que os empreendedores negros da comunidade e sem instrução, buscavam sobreviver atuando com aquilo que eles fazem de melhor”, explica o co-fundador do projeto Vitor Del Rey.

O trabalho de dois anos da clínica fez com que Del Rey percebesse o baixo grau de conhecimento dos empreendedores negros sobre questões básicas relativas à administração de empresas, fundamentais para o crescimento e expansão. “Muitos não tiveram tempo para estudar por trabalhar muito, o que também acontecia com os filhos e senti que era necessário fazer algo especial para essas pessoas”.

Muito mais que um classificado

“O Kilombu é um conceito que não cabe dentro de um aplicativo”, destaca Del Rey. Para solucionar os problemas administrativos desses empreendedores negros que incluía ainda a falta de clientes, o estudante da FGV está em negociação com os diretores da instituição buscando parceiros para capacitar esse público.

O projeto não consiste apenas em facilitar o contato entre clientes e empresários e a capacitação é um dos principais aspectos do projeto.

“Os empresários que vão passar pelo Kilombu, irão frequentar a sala de aula da FGV  que será  responsável em dar cursos de como melhorar suas vendas. Hoje a maioria usa o Facebook. Usaremos os alunos da Fundação que precisam de horas complementares para capacitar essas pessoas e tudo será de graça para os participantes”, descreve Vitor. Todos os estudantes envolvidos no processo de treinamento dos afro-empreendedores passarão por treinamento para entender as especificidades histórico sociais desse grupo.

Desenvolvimento e investimento

O aplicativo está sendo financiado integralmente por Vitor, Halisson e Kizzy. Os dois últimos têm experiência em desenvolvimento de aplicativos para Android e iOS, mas a versão para aparelhos da Apple estará disponível posteriormente. O download e cadastramento de produtos e serviços serão gratuitos.

“Pretendemos custear as despesas por meio por alguns serviços dentro do aplicativo, como links patrocinados. Estamos estudando a possibilidade de oferecer um sistema de pagamento dentro do aplicativo, possibilitando que os empreendedores cadastrados recebem  os pagamentos direto em suas contas bancárias e uma pequena comissão sobre a venda seria nossa”, finaliza Halisson Paz, co-fundador do projeto.

Saiba mais sobre o aplicativo Kilombu:

Website: http://www.kilombu.com/
Facebook: https://www.facebook.com/kilombu/

+ sobre o tema

Mês da Consciência Negra agita o RS

Seminários, oficinas, palestras, rodas de conversa, rodas de...

Apresentação histórica de Kendrick Lamar na Casa Branca

Apresentação histórica de Kendrick Lamar na Casa Branca. Assista...

OCUPAÇÃO de QUILOMBOLAS EM BREJO DOS CRIOULOS, no Norte de Minas

Fonte: Comunidade Quilombola Brejo dos Crioulos Cerca de 150...

para lembrar

Jugando con candela

A propósito de la reforma al Código de...

Usain Bolt

Usain St. Leo Bolt (Trelawny, 21 de agosto de 1986) é um velocista jamaicano, multicampeão olímpico e mundial,...

Contraprova confirma doping da corredora Simone Alves

Atleta está suspensa por uso do hormônio eritropoietina, que...
spot_imgspot_img

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=