‘Existe, por parte do estado brasileiro, uma política de extermínio da população negra’

Enviado por / FonteDa CBN

Uma comissão de Geledés-Instituto da Mulher Negra foi à Genebra, na Suíça, para entregar um relatório com informações sobre casos de tortura contra população negra no Brasil à 76ª Sessão da Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanas ou Degradantes (CAT) da ONU. Sobre esse assunto, Tatiana Vasconcellos e Marcella Lourenzetto conversam com a advogada e coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade de Gênero e Raça Maria Sylvia de Oliveira. ‘O que nós estamos pedindo é que o estado reveja as suas práticas em relação à população negra, e que adote uma política de educação em direitos humanos, que coloque de forma adequada a questão racial, para que as pessoas negras sejam vistas como sujeitos e sujeitas de direito no estado brasileiro’, defende.

+ sobre o tema

Mulheres vítimas de violência poderão acionar socorro a partir de aplicativo para celular

Foi lançado em solenidade na tarde de hoje, 17/12,...

Estudo analisa mulheres e negras na educação brasileira

Um projeto desenvolvido entre 2014 e 2016 trouxe para...

Informativo NUDDIR: Celebração do convênio com Geledés

A Defensoria Pública firmou Convênio com o Geledés -...

Mapeando Promotoras Legais Populares – PLP

Geledés Instituto da Mulher Negra está realizando o Mapeamento...

para lembrar

spot_imgspot_img

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto e último painel da terceira sessão do Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, nesta semana na...

Brasil finalmente considera mulheres negras em documento para ONU

Finalmente o governo brasileiro inicia um caminho para a presença da população afrodescendente no processo de negociação de gênero na Convenção-Quadro das Nações Unidas...

Instituto Geledés promove evento sobre empoderamento econômico para população negra

O Geledés – Instituto da Mulher Negra realizou nesta quarta-feira (17) evento paralelo ao Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes que acontece na sede das Nações...
-+=