terça-feira, julho 5, 2022
InícioQuestão RacialViolência Racial e PolicialFamília de Eric Garner morto pela polícia nos EUA receberá R$ 18,5...

Família de Eric Garner morto pela polícia nos EUA receberá R$ 18,5 milhões

Vítima de 43 anos, pai de seis filhos, morreu no dia 17 de junho de 2014 ao receber um “mata-leão” de um agente

A família do afro-americano Eric Garner, morto por policiais de Nova York (EUA) há um ano durante sua prisão, receberá uma indenização de R$ 18,5 milhões (US$ 5,9 milhões), informaram nesta segunda-feira (13) fontes oficiais.

no R7

A vítima, de 43 anos, pai de seis filhos, morreu no dia 17 de junho de 2014 ao receber um “mata-leão” de um agente que tentava prendê-lo por vender cigarros de forma ilegal no distrito de Staten Island, em Nova York.

eric garner

O escritório do auditor da Cidade de Nova York, Scott Stringer, informou em comunicado que as autoridades chegaram a um acordo com a família de Garner, que receberá R$ 18,5 milhões (US$ 5,9 milhões) como forma de indenização. O acordo evita a possibilidade de o caso ser resolvido nos tribunais depois de a família da vítima ter entrado, em outubro do ano passado, com um processo devido à morte de Garner.

No último dia 3 de dezembro, porém, um grande júri rejeitou a possibilidade de processar o agente que aplicou o mata-leão na vítima, o que esgotou a via penal, apesar de se manter aberta a possibilidade de reivindicar danos civis. A nota indica que a cidade de Nova York e os herdeiros de Garner optaram pelo acordo levando em consideração “os melhores interesses para todas as partes após uma minuciosa revisão dos fatos”.

O auditor reconheceu o “extraordinário impacto” que o caso teve em Nova York e no restante do país. A morte de Garner e de outro cidadão negro, Michael Brown, no dia 13 de agosto de 2014, em Ferguson, no estado do Missouri, provocou uma onda de protestos, aumentando as tensões raciais nos EUA a um nível não observado em várias décadas.

“O caso de Garner nos forçou a examinar o estado das relações raciais e a relação entre nossa força policial e as pessoas às quais ela deve servir”, disse Stringer no comunicado. A imprensa local indica que a família de Garner tinha rejeitado uma oferta previa de R$ 15,7 milhões (US$ 5 milhões) como compensação para encerrar o caso.

Quando apresentaram o processo civil, os parentes da vítima exigiam uma compensação de R$ 235 milhões (US$ 75 milhões).

Artigos Relacionados
-+=