terça-feira, setembro 27, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaFBI inclui uma mulher pela primeira vez na lista de terroristas procurados

FBI inclui uma mulher pela primeira vez na lista de terroristas procurados

Joanne Chesimard foi condenada por assalto e assassinato, e fugiu da prisão em 1979 

Negra, cabelos encaracolados, 65 anos: esta é a mulher mais procurada pelo FBI hoje em dia.

O nome dela é Joanne Chesimard, uma americana foragida após ser condenada por assalto, agressão e assassinato de um policial em Nova Jersey há 40 anos.

Em 2 de maio de 1973, Chesimard, uma militante do Exército de Libertação Negra – um grupo extremista com atuação violenta nos EUA – foi parada por policiais por cometer uma infração de trânsito.

Ela, que já era procurada por crimes como um assalto a banco, abriu fogo contra os policiais, ferindo um deles e matando outro. Chesimard fugiu da cena do crime, mas mais tarde foi capturada.

Em 1977, Joane recebeu a sentença de prisão perpétua. Depois de cumprir dois anos da pena em Clinton, no mesmo estado onde matou o oficial, fugiu para Cuba.

Agora o FBI decidiu dobrar a recompensa para quem der alguma pista sobre ela, e oferece o equivalente a R$ 4 milhões.

“Enquanto ela viver livremente em Cuba, vai continuar a promover a ideologia terrorista”, disse o representante da Polícia Federal americana à imprensa.

A medida de incluí-la na lista foi tomada no dia do aniversário da morte do policial, e na mesma data em que paquistaneses lembraram o segundo ano da morte de Osama Bin Laden.

A lista de terroristas tem 31 nomes, e a recompensa por informações de alguns deles pode chegar a R$ 50 milhões.

 

Caso George Wright – Uma analise possível

George Wright: os bastidores da Pantera Negra

George Wright – Assassino foragido há mais de 40 anos detido em Portugal

 

 

Fonte: R7

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench