Feminicídio em Brasília: Policial Militar reformado mata mulher a socos

O policial militar reformado Geovanni Albuquerque Brasil, de 49 anos, foi preso nesta segunda-feira (1º) suspeito de matar a mulher, Conceição de Maria Lima Martins, de 43 anos, a socos, horas depois de o casal retornar de um bar. Este é o primeiro caso suspeito de feminicídio na capital federal.

Segundo o G1, o suspeito já havia sido denunciado outras nove vezes pela mulher. Em todas as vezes a vítima retirou a queixa.

Ao chegarem do bar, o policial agrediu a mulher e, em seguida, bêbado, dormiu ao lado do corpo, de acordo com o Correio Braziliense. Apenas quando acordou e percebeu que a mulher não reagia, chamou o Samu. De acordo com o G1, a equipe médica disse que Martins tinha muitos ferimentos no rosto e hematomas no corpo.

Ainda de acordo com o Correio Braziliense, a princípio Brasil negou que havia batido na mulher e disse que ela havia sido vítima de um assalto enquanto voltava para casa. Depois, quando foi apresentado às provas e testemunhos, confessou o crime, alegando que a mulher fazia uso de medicamento controlado: “A nossa relação era conturbada, mas eu só dei um soco nela. O problema foi que ela misturou bebida com o remédio”, disse ele em depoimento, segundo o Jornal de Brasília.

O policial reformado foi preso na 4ª Delegacia de Polícia, no Guará, e pode ser condenado a 12 a 30 anos de reclusão por feminicídio.

PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

+ sobre o tema

Eu aprendi que temos que ‘andar juntas’ para combater o assédio

Sobre o meu primeiro assédio, eu não saberia dizer....

Os Negros e o Índice de Desenvolvimento Humano, por Sueli Carneiro

Em julho passado, o presidente da Republica, Fernando Henrique...

Editorial Terra de Direitos: Um Supremo Tribunal Federal diverso fortalece a democracia

Com a aposentadoria de Rosa Weber, a terceira mulher...

Os inesperados benefícios da maternidade tardia

Estudos recentes põem em dúvida tudo o que você...

para lembrar

‘Pensei que por ser negra não poderia ter câncer de pele’

"Encontrei uma pequena pinta na parte de trás da...

8 de março: A marca lilás e as trabalhadoras

Independente das notícias sobre a greve das tecelãs em...

2013 já deu as caras: há desejos e sonhos pessoais e políticos

DE CERTEZA TEREI MAIS TEMPO PARA FICAR DE OLHO...

Herança e testamentos digitais não são decisões bizarras

Relutei muito a decidir quem herdaria meus arquivos de...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=