Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na direção de um espetáculo de dança para crianças.  

Além de assinar direção e coreografia, Flávia também colaborou no roteiro, destacando a importância e responsabilidade da obra por se tratar de uma temática antirracista. A peça narra história de Maria Felipa, heroína que lutou pela independência da Bahia, mas que continua invisibilizada nos livros escolares. 

Flávia com elenco e equipe da Menina Dança – Imagem enviada para o Portal geledés

O espetáculo ‘A Menina Dança’ integrou a programação do Festival de Dança Corpo Negro, no Sesc Tijuca, até 26 de maio e agora está em circulação por espaços descentralizados do Rio de Janeiro. 

Imagem enviada para o Portal geledés

FLÁVIA SOUZA:

Nascida no subúrbio carioca, cria de Engenho de Dentro, Flávia Souza tem se destacado por sua atuação artística e política na cena carioca. Criou e coordena, ao lado do professor de capoeira angola, Ivan Karu, o Grupo Cultural Afrolaje que há 12 anos, desenvolve projetos ligados às manifestações de patrimônio imaterial, ocupação do espaço público e visibilidade das mestras e mestres populares. O grupo que lançou, em 2023, seu primeiro Ep e clipe ‘Canto Ancestral’foi reconhecido pela Prefeitura do Rio com a Medalha da Ordem do Mérito Cultural Carioca.  No mesmo ano, Flávia foi homenageada com o Prêmio Rubens Barbotno NEAPFEST BRASIL: Diásporas’ e agraciada pela mandata da vereadora Mônica Cunha com uma Moção de Reconhecimento na atuação de Combate ao Racismo. 

Entre vários destaques ao longo de mais de vinte anos de carreira, foi indicada a Melhor Atriz Coadjuvante no prêmio LABRFF, em Hollywood, por sua atuação no filme ‘Nosso Sonho’ – cinebiografia de Claudinho e Buchecha.  

Autora dos singles ‘Afrontosa’‘Cansei’ e ‘Tirando a Mordaça’, atua na cena hip hop carioca desde os anos 90, sendo criadora do premiado grupo de rap feminino Negresoul. 

Foi integrante da Frente Parlamentar Estadual em Defesa do Hip Hop sendo, hoje, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop pelo Ministério das Mulheres. No início de maio, representou o RJ, ao lado de outras ativistas, no 9º Fórum Nacional de Mulheres no Hip Hop, em Vila Velha\ES.  Entre seus projetos atuais, consta em fase de roteirização, um documentário sobre o Hip Hop feminino.

+ sobre o tema

para lembrar

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado...

Antônio Bandeira

Antônio Bandeira (Fortaleza CE 1922 - Paris, França 1967)....

Nina Simone: As várias faces da diva

Nina Simone achava que era a reencarnação de uma...

Toni Morrison, a primeira negra Nobel de Literatura

Beloved (Amada), Sula e Song of Solomon (Canção de...
spot_imgspot_img

Ex-seguranças da Chic Show, amigas se emocionam em festival: ‘Chorei muito’

A Chic Show, festa/baile black símbolo da resistência cultural negra paulistana, celebra 50 anos em grande estilo com um festival no Alianz Parque neste...

Gilberto Gil afirma que não se aposentará totalmente dos palcos: “continuo querendo eventualmente cantar”

No fim de junho, saiu a notícia de que Gilberto Gil estava planejando sua aposentadoria dos palcos. Segundo o Estadão, como confirmado pela assessoria do...

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...
-+=