Gostosa! Delícia! Casa comigo! 98% das mulheres afirmam que já sofreram cantadas nas ruas

O que as mulheres estão cansadas de ouvir na rua

no HuffPost Brasil

Gostosa! Delícia! Casa comigo! 98% das mulheres afirmam que já sofreram cantadas nas ruas e 83% acham que isso não é legal, segundo dados da pesquisa Chega de Fiu Fiu. O HuffPost Brasil foi para as ruas de São Paulo para perguntar às mulheres o que elas não aguentam mais ouvir nas ruas.

+ sobre o tema

Ela [a médica] achava bonito eu grávida!”

VIVÊNCIA DE DIREITOS PELAS MULHERES NO CONTEXTO DA EPIDEMIA...

Casos de feminicídio aumentam 62% no Rio de Janeiro

O estado do Rio de Janeiro registrou, em 2017,...

#MeToo é ponto de inflexão na luta por direitos das mulheres, dizem relatores da ONU

Especialistas em direitos humanos das Nações Unidas elogiaram nesta...

Para cada mulher negra nos cargos de nível superior, há três homens brancos

A composição racial dos cargos de nível superior...

para lembrar

Quem somos? Garoto de 13 Anos é morto a facadas em Araraquara-sp

É com extrema dor no coração e grande pesar...

Magno Malta quer revogação de portaria que oficializa aborto

O senador Magno Malta (PR-ES) anunciou em Plenário, nesta...

Mulheres pobres são as maiores vítimas do racismo

O Maré de Notícias traz reportagem sobre como o...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=